Aconteceu ontem a Décima Caminhada em Memória aos Mártires do Massacre do Rio Cururupe, que por sinal tem esse nome pois este mesmo rio ficou vermelho de sangue (em Tupi Cururupe) de nossos antepassados, durante uma Batalha entre os indígenas e os Portugueses a mando de Mem de Sá então Governador na época.

Nossa Caminhada iniciou pela manhã com um porancyn na Igreja Nossa Senhora da Escada e depois fomos caminhando sumo ao Cururupe. A nossa caminhada foi tranquila mesmo sem a presença da Polícia Militar e Polícia Rodoviária que só chegou quando já estávamos chegando no Cururupe.

Os 8 km que no passado foram cobertos pelos corpos de nossos antepassados  em 1559, foram percorridos por mais de mil indígenas com cantos e danças para reverenciar os nossos antepassados covardemente assassinados.

São 451 anos que esse massacre aconteceu, mas ainda hoje esta lembrança causa uma dor terrível. Achavam que tínhamos sido todos exterminados pois foram 1 légua de corpos extendidos no chão, mas estamos aqui reivindicando e cobrando que nossos direitos sejam respeitados. Que demarque as nossas Terras para podermos vive em paz o nosso modo de vida.

Relembramos também o nosso grande líder conhecido como Caboclo Marcelino, considerado na época um comunista pelos coronés integralistas (mesma coisa que nazistas) que lutou para defender nosso povo na decáda de 30 contra a ganância desses mesmos Coronés que se achavam donos das terras indígenas, mas nós índios originários éramos e somos os verdadeiros donos. Quando os invasores portugueses chegaram aqui, nós já habitávamos este território.

Relembrando nossos mártires temos mais força para lutar pelo que é por direito nosso.

Gostaria de mais uma vez pedir apoio à todos para nosso abaixo assinado: http://www.abaixoassinado.org/abaixoassinados/6520

Imagem de Amostra do You Tube
Comentários via Facebook
COMPARTILHAR
Advogada Indígena, militante social pelos Direitos Humanos Indígenas. Potyratupinamba@indiosonline.org.br

2 COMENTÁRIOS

  1. Tive a possibilidade de compartilhar um tempo com os Tupinambá no domingo…. Das 8 as 9 hs quando estavam unidos na Praça de Olivença… Gostei de ver os indígenas todos juntos, indígenas de diferentes aldeias, de diferentes cantos… Muitas lideranças abraçadas pisando por uma mesma terra, entoando a mesma musica por respeito… unidos pelos seus direitos!
    É uma vergonha que ainda os Tupinambá não tenham seu território demarcado, é uma vergonha a falta de informação na região, essas faltas só contribuem para a violência, para o confronto das pessoas em beneficio dos eternos poderosos que seguem apossados de grandes terras.
    Como sempre vi senti uns Tupinamba pacificos e cada dia mais conscientes do que lhes é de direito… Vi a população local chegando na praça, pessoas filmando, tirando fotos… Esperançosos e trabalhando para não só terem grandes momentos em Memoria aos Martires, mas para FESTEJAREM A DEMARCAÇÂO DE SUAS TERRAS.
    A demarcação desse terriotrio é em beneficio de todos, é em beneificio da justiça social, da paz, da ecologia, do passado, do presente e do futuro! A demarcação nos interessa a todos os de bom coração!

  2. gostaria muito.de esta com meus parentes mas tivi a oportunidade de esta com tribuindo anterior na organizaçao para esta caminhada a contece

    obrigado meus parentes

    xaha tupinamba

    comunidade itapoã

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here