Aldeia Barra Velha/Ararawã Baenã
MONTE PASCOAL/Ararawã Baenã

No dia 28 de maio de 2015, nós da Comissão Organizadora Regional Sul fizemos uma visita a aldeia Barra Velha, no município de Itamaraju-BA, para entregar convite ao líder o cacique Alfredo Pataxó, que é presidente do conselho de Cacique. Fomos bem recebido, dialogamos bastante sobre a luta pela conquista da terra, e os desafios que tem enfrentado com o seu povo. Visitamos a escola municipal que fica na aldeia, conversamos com o jovem professor de Cultura Ronaldo Hamanguí, que nos falou da economia da aldeia que é o artesanato, e que gostaria que tivessem um apoio dos órgão competente pra que pudesse levar turista uma vez por semana para que os indígenas pudessem vender seus produtos. E ainda nos diz o quanto é importante a aula de cultura do seu povo para manter vivo a identidade, fala que a comunidade tem vontade de desenvolver agricultura, mas a terra é pequena. Nós da comissão informamos que a Conferência é uma oportunidade que temos para apresentar as nossas demandas enfrentadas nas comunidades no dia a dia e apresentar proposta que será registrado e levado para uma discussão a nível nacional, com intuito de buscar soluções. Na viagem que fizemos, no caminho avistamos a serra do Monte Pascoal, o marco histórico do “descobrimento do Brasil”(invasão). A estrada que dá acesso à aldeia é boa, mas estava chovendo e tem ladeira que dificulta o acesso, ainda bem que o carro da FUNAI tem tração nas 4 rodas e o condutor Hérmelio é um excelente profissional.

Aldeia Barra Velha/Ararawã Baenã 36Na conversa com o cacique na aldeia Boca da Mata, o coordenador Luiz Titiah-CNPI, explicou o que é a I Conferência Nacional de Politica Indigenista, aonde foi uma luta da bancada da CNPI, e pediu apoio ao cacique para ajudar na mobilização das lideranças, ou seja, convocar os outros caciques para participar, aonde o mesmo se comprometeu ajudar e incentivar os outros caciques a participar. A comissão tem empenhado bastante para que seja bem divulgado e participativo as lideranças, nessas etapas locais da I Conferencia Nacional. Utilizados a visita nas aldeias entregando o convite em mãos das lideranças, convidando outros parceiros para ajudar nas discussões dos eixos temáticos, e divulgando também nos meus de comunicações sociais. Ainda na aldeia Boca da Mata, visitamos o ancião Sr. Emanuel Santana, pai do cacique Alfredo é também uma das lideranças Pataxó, o idoso tem mais de 90 anos, ele sempre defendeu a importância de reflorestar as áreas degradadas pelo os fazendeiros ao redor do Monte Pascoal, e conta um pouco da tristeza de ver o seu povo ser expulsos da terra no ano passado pelas polícias na reintegração de posse. Após o ancião entender o nosso trabalho sobre as atividades da conferência, ele achou muito importante e pediu de nós lideranças cobrar os direitos não só da comunidade dele, mas de todos os povos do Brasil.

foto/Ararawã BaenãAtarde fomos para cidade de Porto Seguro, aonde estava acontecendo um seminário no auditório do do Centro de Conversão. Luiz Titiah foi convidado pelo o coordenador da CR-FUNAI Sr. Tiago de Paula para participar. O encontro reunia representante de várias instituições ambiental que tratava do tema Meio ambiente Mata Atlântica, e teve uma pauta que debatia a Pec. 215, proposta de lei que fere o direito dos povos tradicionais. No Encontro as lideranças Karajá, Yrajá e Paulinho Monteiro falaram do tema da pec 215 para a plenária. Aproveitaram e fizeram uma reflexão sobre o povo que mais preserva a natureza são os povos indígenas, e que o índio precisa está sendo convidado a participar das ações que envolve as instituições que faz um trabalho no Brasil de preservação e recuperação das Foto/Ararawã BaenãMata Atlântica. Luiz Titiah, aproveita e na plenária fala da I Conferência Nacional de Politicas Indigenista, como se fazia presente vária ONG que trabalha voltado para o meio ambiente de vário estado do Brasil, foi sugerido que eles participassem das etapas locais em seus estados para ajudar nas discussões dessa politica. Nesse encontro APIB (Articulação do Povo Indígenas do Brasileiro) distribuiu camisa, com tema estampado “NÃO A PEC.215” e uma reflexão “EM DEFESA DOS DIREITOS CONSTITUCIONAIS DOS POVOS INDÍGENAS”, no final da apresentação reuniram os ambientalistas para registrar uma foto, simbolizando que as instituições ali representada defende a causa dos Povos Indígenas.

A próxima etapa local da conferência vai acontecer na Aldeia Barra Velha nos dias 5 a 7 de junho, pretende-se reunir todas as lideranças do Extremo Sul Baiano. A Comissão Organizadora está bastante otimista e acredita que será um sucesso o evento.

Comunicador da Comissão Organizadora Regional Sul da Bahia

Fábio Titiah

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR
A muito tempo lutando em prol do Povo indígena do qual faço parte, até ameaças de morte já recebi. Mas não me calo! pois os espíritos de meus antepassados está comigo. E a proteção de Tupã.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here