ufmg

Saiu o edital para estudantes indígenas ingressarem na Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG. Mas antes disso, escrevo aqui uma pequena reflexão a ser analisada em três pontos centrais: A conquista, o que falta e o desafio.

A CONQUISTA!

Com o crescimento do movimento indígena no Brasil, muitas universidades tem aberto vagas para estudantes indígenas. Universidades como UnB, UFMG, UNEMAT, UEA dentre outras são exemplos de acadêmias dispostas a trabalhar com as diferenças, tentando tratar como mais um conhecimento a acrescentar para a universidade. Com isso, está acontecendo uma alteração do ambiente acadêmico, e de certa forma os estudantes têm contribuido bastante para que aquela visão do indígena como um “objeto de estudo” seja apagado de vez e tornando o estudante indígena como protagonista de sua própria história.

O QUE FALTA ?

Uma reflexão a ser analisada são as condições necessárias para que o aluno indigena possa estudar, e isso em muitas vezes não ocorre.  Pois o estudante sai de sua terra de origem e sem condições financeiras e moradia o aluno acaba desistindo da sua graduação.

O DESAFIO!

Dessa forma, nosso desafio agora não é adquirir vagas para o indígena nas universidade, mas sim exigir que o ESTADO forneça ferramentas para que esse estudante possa concluir sua graduação.

…………………………………………………………………………………… Luiz Tukano

A UFMG assinou convênio com a FUNAI e com a SECAD para garantir os recursos necessários para bolsas e outras despesas dos cursos.
São 12 vagas, duas em cada um dos seguintes cursos:
Medicina, Odontologia, Enfermagem, Ciências Biológicas, Ciências Sociais, Agronomia.

Atenção para os prazos e documentos exigidos:

INSCRIÇÕES: 21 de janeiro a 09 de fevereiro de 2010 – no site da UFMG/ COPEVE (Comissão Permanente de Vestibular), www.ufmg.br/copeve.
Não haverá taxa de inscrição.  Deve ser preparada também documentação a ser enviada pelo correio.

PROVAS: 07 de março de 2010, em Belo Horizonte, Campus da UFMG na Pampulha.

INFORMAÇÕES:
Secretaria do FIEI (Formação Intercultural de Educadores Indígenas)
Tel: 31- 3409-6371
Tel: 31- 3409-6368

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR
Indígena do Povo Tukano. Natural de São Gabriel da Cachoeira- Amazonas- Brasil. Estudante de Biologia pela Universidade de Brasília- DF

2 COMENTÁRIOS

  1. Realmente a maior dificuldade é conclui a graduação por falta de condições financeira!
    Eu ja passei por isso, mas graças a nosso pai tupã deu tudo certo, mas pensei varias vezes em desisti,passamos por cada situação humilhante!
    Valeu Luiz, obrigado pela informação!

  2. CONCORDO COM SUAS PALAVRAS E GOSTARIA DE COMPARTILHAR UMA CONQUISTA DOS POVOS DE ALAGOAS, UMA LUTA QUE FOI INICIADA HÁ ALAGUM TEMPO, MAS QUE NA ÚLTIMA SEXTA-FEIRA (05) SUPEROU MAIS UMA ETAPA. A UNIVERSIDADE ESTADUAL DE ALAGOAS UNEAL EM PARCERIA COM O GOVERNO FERDERAL ESTÁ COLOCANDO EM PRÁTICA O PROGRAMA CLIND (CURSO DE LICENCIATURA INDÍGENA) SÃO 80 PROFESSORES INDÍGENAS QUE ESTÃO PODENDO ESTUDAR LETRAS, CIÊNCIAS BIOLÓGICAS. PEDAGOGIA E HISTÓRIA! UM IMENSO DESAFIO.

    MAIS INFORMAÇÕES NO blog KOIUPANKÁ EM AÇÃO
    http://www.kea.zip.net

    obrigada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here