Hoje vou contar uma história que marcou muito a minha vida aqui na minha Aldeia durante toda jornada do meu cotidiano no ano de 85 estava apenas com 05 anos de idade quando comecei a freqüentar a escola eu relembro do meu primeiro dia de aula relembro também da minha primeira professora que se chama Maria Muniz uma índia lutadora e corajosa que o admiro muito o seu trabalho para mim ela é uma grande guerreira no meio deste povo Pataxó Hãhãhãe durante o meu cotidiano que estou vivendo Maria Muniz sempre foi uma pessoa correta no sentido da educação ela sempre batalhou cumprindo com o seu papel de professora na Aldeia Pataxó hãhãhãe. Hoje eu paro e penso analisando um pouco a educação devido à mistura em nossa Aldeia aparentemente parece ser bem, mas no fundo há uma grande realidade, nós índios é que sofremos com as conseqüências diante de uma situação difícil e inexplicável hoje eu vejo até mesmo pessoas tendo prioridade mais de que o próprio índio, que desde o ano de 82 lutou, sofreu e batalhou pelos os seus direitos indígenas pôs ainda existem índios sofrendo às vezes por falta de oportunidade digo isto porque eu também sou um deles tenho uma incrível inteligência, mas muitos não reconhecem isso, dentro da minha própria casa que é a minha aldeia acho isso um absurdo uma falta de compreensão os verdadeiros lutadores não podem abrir mão dos seus direitos nem tão pouco se calar de ante da injustiça pos que se cala com injustiça é por que consente ela, a minha primeira professora Maria Muniz tenho uma história idêntica a minha afinal somos parentes da mesma etnia é preciso que nós índios apliquemos a verdadeira fé no pai tupã.
Veja bem temos a que na aldeia um perfeito patrimônio que é o colégio um patrimônio do nosso povo indígena onde nós índios devemos ser prioritário a educação por isso eu a conselho para por somente índios para ser professores e para estar na direção desse patrimônio que pertence somente o índio.
A minha primeira professora Maria Muniz é uma índia de caráter e de grandes responsabilidades por isso eu gostaria muito se ela estivesse na direção desse colégio, pos ela é uma índia batalhadora e que tem muita competência com o povo, sendo ela a primeira a educar todos os índios jovens da aldeia Pataxó Hãhãhãe. Ela é uma índia muito experiente e entende todos os costumes da nossa etnia.
Desde o ano de 82 até hoje Maria Muniz vem lutando em pró do bem da nossa comunidade indígena temos as verdadeiras histórias dos nossos antepassados nos dias anteriores, eu Edesio Pataxó não vou me calar diante dessa situação de sofrimento e opressão dos opressores. Sou um índio que nasci aqui e me criei a que e já, mas vou admitir que pessoas não – índio fale, mas forte do que o próprio índio.
Aqui dentro da nossa própria casa quem fala, mas forte é o nativo da terra pos quem se cala com a injustiça com ela se consente meus parentes indígenas não encruze os braços pos esta terra é nossa lute pelo o seu direito pos o nosso senhor Jesus Cristo morreu de braços aberto para defender o seu povo do pecado.

Hemeson Dantas
hemersonpataxo@gmail.com

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. É isso ai parente, os nossos direitos só são reconhecidos quando a gente luta e defende o nosso território, só assim vamos juntos fazer valer os nossos idéais e aniquilar os opressores acabando com a desigualdade.
    Abraços.

  2. todos nos indios sabemos que não e facio suportar tantas criticas apezar das lutas que nos
    enfrentamos todos os dias lutando pelo nossos direito

  3. todos nos indios sabemos que não e facio suportar tantas criticas apezar das lutas que nos
    enfrentamos todos os dias, lutando pelo nossos direito

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here