Scientific Electronic Library Online

vol.13 no.37Caderneta de lembrançasUma autobiografia operária: a memória entre a entrevista e o romance author indexsubject indexsearch form Home Pagealphabetic serial listing

Services

* article in PDF format
* article in XML format
* How to cite this article
* have no cited articlesCited by SciELO
* indexed by GoogleCited by Google
* 2 article(s)Similars in SciELO
* indexed by GoogleSimilars in Google
* Send this article by e-mail

Estudos Avançados
Print ISSN 0103-4014
Estud. av. vol.13 no.37 São Paulo Sept./Dec. 1999
doi: 10.1590/S0103-40141999000300005

DOSSIÊ MEMÓRIA

Um pouco da minha infância

José Nunes de Oliveira

EU, JOSÉ NUNES DE OLIVEIRA, sou índio da tribo Kariri-Xocó, localizada no município de Porto Real do Colégio, estado de Alagoas. Na realidade, a história das origens dos meus pais é, em certa medida, da homogeneização dos meus avós em cruzamentos de etnias diferentes entre Kariri, Natu, Xocó e Pankararu que habitaram as margens do rio São Francisco desde os tempos imemoriais, atualmente sob o denominativo genérico de índios Kariri-Xocó.

Meus pais são Alírio Nunes Pires e Maria de Lurdes Ferreira. Segundo as histórias da minha avó Júlia Pires, mãe de meu pai, de origem Xocó, ela era filha de Ormina Pires, filha caçula de Inocêncio Pires, meu tataravô, que foi o chefe tribal desse grupo no século XIX. O próprio Inocêncio Pires era filho de uma índia Xocó com José Ribeiro Sabino Pires, índio Pankararu de Pernambuco que chegou na ilha de São Pedro de Porto da Folha e construiu sua família.Nhenety Kariri-Xocó.

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here