O CÉREBRO É O COMPUTADOR HUMANO

Desde criança sempre tive dificuldade de amar, pois a minha infância foi marcada com triste episódios.
Meu pai casou-se sem amor e tratava a minha mãe com desprezo. Ele nunca mim deu carinho ao contrario tratava-me como se fosse um erro em sua vida, a minha mãe quando tinha raiva das ofensas de meu pai descontava a sua raiva em mim espancando brigando comigo e isto mim tornava tão carente de amor que eu aprendia a não senti-lo nem mesmo acreditar que ele existia.
Quem sempre dava um carinho era minha tia mais sem perceber ela esta mim tornando em algo que um dia não iria se orgulhar.

O ANDROIDE

Nos carinhos que recebia ela tentava mim ensinar que o amor poderia mim atrapalhar, pois poderia não continuar meus estudos, pois ele queria que eu fosse independente e ajudasse meus pais que eram desempregados e isto eu colocava na minha inocênte cabecinha, dizia que o medo era a derrota de quem queria vencer, o sonho era a esperança de uma nova vida a luta era a coragem de um vencedor e a morte sinal que tudo acabou e a unica certeza que tínhamos.
A minha mente tudo isto registrava e armazenava e utilizava no meu dia dia.
A mente de uma criança é igual a um computador tudo que ela aprende para ela será o certo, ate que um dia que ela saiba destigui o que será certo ou errado ela aprendera muito com a vida.

O PRIMEIRO BEIJO

Nada em minha vida era inesperado eu sempre pensava antes de agir e isto aconteceu de uma forma surpreendente.
Existia uma índia na minha tribo que era difícil de se conquistar e era muito cobiçada todos a desejava mais era difícil conquista-la.
Eu através de uma uma aposta iria conquistar há mulher mais cobiçada da minha tribo.
Apartí dai estava nascendo um novo ser humano não aquele que queria aprender a viver a vida e sim um que estava experimentando os ensinamentos que recebeu na sua infância.
Na minha infância não aprendi o que é o amor nem amar e sim a viver a vida como ela é a enxerga somente as coisas concretas pois as abstratas para mim só existia as que mim fazia viver como orgulho, vingança, desprezo, ódio, e compromisso foi o que mais vi e aprendi na minha vida.

A FORMA DIFERENTE DE VER A VIDA

Todos nos tínhamos um propósito para viver e tínhamos que passar por cima do que fosse mais o que importava era alcançar sofresse quem sofresse.
Eu tinha meu propósito e levava a vida procurando razões porque achava-me diferente dos outros pois eles riam, choravam,sentia medo, sentia dor,amavam, sofria,fazia sofrer, se desculpava…E eu só sabia fazer o que tinham mim ensinado a fazer era difícil sorrir, aprendi que chorar era uma fraqueza do ser humano, o medo nos deixava fracos,a dor era do nosso psicológico, o amor nos deixava invuneraveis, o sofrimento era consêquencia da vida e o limite chegava a não existir.
Eu não aprendi mim ensinaram a viver assim.
Mulher para mim só era importante para completar minha coleção de letras do alfabeto eu não amava ninguém mais ao mesmo tempo desejava todas as mulheres que conhecia.

O MEDO DE AMAR

Eu vivia de uma forma diferente dos outros adolescentes, pois a maneira de ver a vida era aquela que mim ensinaram.
A minha primeira vez não foi por amor e sim por leilão, quem dava mais para ser a primeira da minha vida, ai aconteceu com uma mulher casada e de uma forma inesperada aparti dai continuei a minha vida sexual.
sempre gostei de viver a vida loucamente, as minhas desiluzões amorosas mim dava forças para continuar lutando pelos meus objetivos, quando sentia que estava mim apegando a alguém eu mim afastava ,pois ela poderia mim distancia dos meus objetivos ai eu vivia a minha vida solitariamente.

O MEU SONHO

O meu sonho era mim forma e fazer a faculdade de medicina, este era o propósito que mim dava força para mim viver e que eu mais queria era dar orgulho aos meus familiares principalmente a pessoa que mim dava de tudo, que era a minha tia.
Com estou mim motivava de uma forma que fazia com que eu sempre fosse o melhor aluno da sala, mais sempre queria mais enchia de felicidades a minha familia e a felicidade deles era a minha o garoto que acreditar que nunca iria amar ja amava mais não percebia ele amava a sua familia e para ele aquilo era o que mais importava.
Aparti dali eu tentava ver as coisas de uma outra forma mais quando estava aprendendo da minha forma eu mim deparava com desilusões e comparava com as as coisas que mim ensinava e comecei ver que sentia os mesmo sentimentos que os outros adolescentes sentia mais da minha forma.

A GRANDE PERDA

No meu penúltimo ano letivo estava próximo de realizar um dos meus sonhos, que era mim forma e quando chegasse a receber o meu diploma olharia para ela e gritaria para que todos ouvissem que aquele diploma eu agradecia a ela de todo meu coração e diria o quanto era grato e o quanto eu a AMAVA.
Mais exatamente no dia 23 de dezembro de 2001 aconteceu uma fatalidade.
Eu todos os dias tinha que ir em sua casa para ver como ela estava, de manha por cerca das 9:00 horas eu fui na casa dela, pois ela estava operada do joelho e conversei, brinquei com ela e logo depois fui na casa de uma amiga.
Chegou um momento que deu um aperto em meu coração só como ele chorava por dentro, deu vontade de gritar ai eu fui embora, mais antes de ir para casa eu fui na casa de um primo meu que estava comemorando um batizado para avisa-lo que eu não iria que não estava mim sentindo bem.
Ao chegar la demorou cerca de 5 min ai vinha um colega da gente desesperado em minha direção e falou aquela noticia que parecia que ja sabia mais não queria acreditar…
Eu não sabia o que fazer se esmurrava ele ou parede pois eu gritava desesperado em cima dele que ele parasse com aquela brincadeira pois não era brincadeira que se tirasse ele mim falou assim:
– Se vc acha que é brincadeira vá lá e veja com seus próprios olhos.
Naquele momento a unica coisa que queria era saber se aquilo mesmo esta acontecendo ou se era um pesadelo ao mim aproximar a minha tia veio desesperada falando que a nossa mãe tinha morrido mais eu só queria saber como mais não tinha coragem de ir olhar.
Eu queria ser forte prendi meu choro o meu ódio a minha aflição para tentar conforma a minha avó e minhas tias mais estava difícil suporta eu aprendi ser forte a não sentir piedade pois ja sabia que o destino de quem nasce é morrer mais nem sabia mais em que acreditar.
Teve um momento que não aguentei mais e aprendi naquele momento ser humano.
Eu só queria ficar sozinho por um momento e refletir no que seria a minha daquele momento por diante corri desesperado sem saber para onde ir procurando um lugar para desabafar.
Neste momento tudo o acreditava que era bom morria dentro de mim restava o vazio junto com a solidão.

A DESPEDIDA

A cada momento que passava eu tentava acreditar no que estava acontecendo pessoas viam falar da justiça divina e eu só perguntava se ele era realmente justo, pois tinha tantas pessoas má no mundo e não morria e ela era tão boa sustentava não somente a sua casa mais se preocupava com outras familias e morrer tão derrepente.
Estava tentando criar forças para e olhar o seu corpo, mais não tinha coragem para mim ainda era um pesadelo que parecia que não iria acabar mais.
As horas se passava e todos pedia que eu fosse olhar para tirar aquela impressão que ela ainda estava viva, mais todas as vezes que eu ia mim aproximando de sua casa eu emossionava-se as pernas travava e voltava com medo quem sabe, receio ou talvez por não querer acreditar.
Logo chegou a noite e eu fui dormi o seu filho pediu para dormi comigo foi uma noite longa procurava sono e não encontrava, mais queria de qualquer jeito pois acreditava que ao acorda eu iria perceber que aquilo não se passava de um sonho.
Quando acordei a primeira coisa que vi foi meu primo olhando para mim ai eu percebe aquilo era uma grande e dolorosa realidade fiz força para não chorar mais não consegui, pois ele olhou com aqueles olhos inocentes cheios de lágrimas e falou:
-A minha mãe era tudo para mim agora não a tenho mais porque Deus fez isto conosco.
Eu o abracei e aquelas palavras transformou aquele adolescente que só queria viver e fazer a sua familia feliz em um MONSTRO.
Aparti dai eu busquei coragem dentro de mim e marchei em direção a sua casa ao chegar na porta avistei o caixão em passes lentos mim aproximei e ao vê-la chorei em prantos e aparti dali não sai de sua casa até a hora do velório.
Na momento que o velório estava saindo eu olhei para trás e prometi que nunca mais iria entra naquela casa, pois o que mais mim interessava não iria encontrar mais ali.
Todos nos despedimos e no seu túmulo enxuguei aquela última lágrima que descia olhei para o céu e falei:
– Dizem que você escreve certo por linhas tortas, mais você só demonstra ao contrário dizem que você é justo e cadê a sua justiça se é desta forma que você demonstra prefiro não acreditar em você, pois a verdadeira justiça que conheço são as das próprias mãos.

UMA NOVA VIDA

Logo agora que eu estava aprendendo da minha forma a viver e a ser feliz.
Estava sendo o garoto mais popular da minha aldeia, todas as festas que tinha eu era convidado especial ,os mais velhos admirava a educação ,o respeito que eu tinha, a forma que eu vivia a vida, isto atrai cada vez mais amigos.
Estava deixando de ser aquele andróide que só fazia o que os outros lhe ensinava,para ser um simples e mero humano que estava aprendendo a viver.
Depois da morte da minha tia tudo tinha voltado para tras esqueci o amor, os sonhos, a bom censo, a boa educação, e estava se transformando em algo que eu pensava que era, pois somos o que pensamos.
Ao decorrer do tempo mim metia em confusões que nunca tinha mim metido antes, isto tudo para tentar descontar a raiva que estava sentindo do mundo.

AS DROGAS

Este é um relato que todos prestassem atenção.
Com a dor que sentia por dentro mim entreguei a bebida, a tipos diferentes de drogas, e a prostituição.
Através disto eu tinha relação com duas a três mulheres por dia isto diariamente chegava a um ponto de mim transforma em outra pessoa falava coisas e fazia atos que não lembrava só iria saber quando elas iam ou reclamar ou elogiar.
Elas falavam que era um tipo de sexo selvagem louco sedutor e as vezes perigoso, mais não mim importava ,pois quem quisesse se relacionar comigo teria que corre certos riscos.
Alguns de meus amigos passou a mim temer,pois tinha se transformado de um adolescente pacato em ser rebelde ,cruel onde a sua felicidade era ver outra pessoa sofrer.

A SOLIDÃO

A solidão estava mim transformando em ser frio, calculista,impiedoso que só pensava em tragédias, brigas ,prostituição, e se mantia com sua diversidade de drogas.
Já não era permitida alguns termos perto de mim principalmente o CONFIE EM DEUS POIS ELE SABE O QUE FAZ, aquilo fazia explodir aqueles sentimentos por dentro e começava a pergunta:
– Quem é deus você tem algum prova que ele existe se ele é tão justo assim porque tira vidas de pessoas boas e deixa as má ai matando estrupando, sequestrando.
E ficava com mais ódio quando elas falavam assim :
-É porque deus só que quem é bom.
Eu respondia:
– Então eu vou ser mal, pois terei certeza que não morrerei logo.

A NOVA VIDA NA ESCOLA

Tudo se modificou deixei de ser aquele aluno que todos os professores e colegas admirava para ser um garoto rude iscrupuloso, e a arrogante…
Tornei-mi uma pessoa inreconhecivel e ao mesmo tempo vuneravel.
Passei ir armado para escola daquele aluno que arrumava muitos amigos estava se transformando em um louco homicida.
Tinha três amigos e passamos a ser conhecido no colégio como o quarteto do mal.
Os professores não entendia o que estava acontecendo, pois estava agindo de uma outra forma totalmente diferente dava para perceber a insatisfação nos seus olhos muitos tentava descobrir mais sempre fui uma pessoa culta e gostava de guarda meus problemas e isto mim tornava cada vez mais perigoso.

O QUARTETO DO MAL

O quarteto do mal era formado por quatro integrantes que era sofredores da vida todos discrentes ,pois só acreditava no que vesse.
nos conheciamos uns aos outros e criavamos varias teses sobre a criação do mundo e que foi polemica em toda a escola.
os professores novatos tinha medo até de alguns atitudes tinha nos como vandalos.
Nos fazia muitas pessoas sofrer principalmente professores por exemplo no dia que a professora de matemática ia entrando na sala de aula pela primeira vez e um do quarteto perguntou em voz alta:
-Quem é esta lesma?
ela ao ouvi respondeu :
-Esta lesma é a nova professora de matemática e vocês quem são?
Eu respondi:
-O dono desses dois metros ao quadrado e que duvida você entrar.
Em meio do silêncio ela demonstrou com medo e no mesmo instante fez que esqueceu e começou a si apresentar.

A GRANDE DISCUSSÃO

Eu tive muitas brigas e discursões no decorrer do ano mais uma quase resultou a minha expulsão.
Neste dia tive uma discussão seria em casa e fui para a escola pronto para que desse e vinhesse ao chegar tive um bate boca com um colega e a professora de matemática veio e se entrometeu já mim xingando de vandalo, maloqueiro e outras ofensas na mesma hora olhei nos seus olhos e friamente e em um tom de ironia perguntei a ela:
– Professora você conhece a lei de newton?
-Qual lei de newton?
-A da gravidade,da força e da velocidade?
-Sim conheço.
-Então eu queria que você calcula-se qual é a força que eu vou fazer para que essa cadeira devido a gravidade e a que velocidade ela ira chegar ate ai.
E levantando peguei a cadeira e quando ia jogando os meus amigos que sabia do que eu era capaz levantou-se rapidamente e segurou-mi e ficaram tentando mim controlar.
A professora saiu rapidamente da sala e foi chamar o diretor com poucos instantes ele chegou e logo levou o meu colega que iniciei a discurssao e eu.

MEU ANJO DA GUARDA

Ao chegar lá já estava esperando o que ia acontecer comigo mais na minha cabeça já tinha uma decisão eu iria ser expulso, mas aquela professora mais nunca iria ver o nascer do dia.
O diretor da escola era o meu antigo professor de historia e já mim conhecia a 2anos e ate se admirou quando mim viu e resmungou:
-Você, o que foi que aconteceu?
Eu sempre com ar de gente fria e ironica respondi a ele:
-Não aconteceu nada.
-como não aconteceu nada a professora chegou aqui assustada.
-Já por causa daquilo ela se assusta com tão pouco.
-E você acha que aconteceu foi pouco não estou te reconhecendo a dois anos atrás você era um orgulho para qualquer professor, esta acontecendo alguma coisa com você?
-Que eu saiba não, faça a sua obrigação somente e não se importe com a minha vida.
-Você esta pensando em fazer alguma coisa?
-Não jamais porque esta pensando assim?por motivo do seu jeito a sua frieza você esta passando por algum problema tenho certeza porque não convessa comigo talvez possa te ajudar.
Ele olhou para o meu outro colega e dispensou-lhe e mandou eu ficar.
Ele insitiu contou uma historia sobre ele e mim convenceu eu comecei a falar com ele e depois de 7 meses eu soltei uma lágrima aquilo foi um desabafo ele fechou as portas e janelas e falou:
-pode chorar isto é um desabafo chore a vontade e depois mim conte o que aconteceu.

A MINHA HISTORIA

Eu contei tudo o que aconteceu comigo desde a minha infância ate aquele critico momento e ele calado só ouvindo levantou-se e mi perguntou:
-Posso lhe dar um abraço?
Eu meio acanhado e cismado respondi:
-Pode.
Ele mi abraçou e falou:
-O que lhe falta é redescobrir o amor, este que você tem no fundo do seu coração.
Mais como eu iria descobrir uma coisa que nuca senti e nem sabia como era, como podia começar se eu nem sabia por onde iniciar respondi a ele.
-todos nos temos diversos sentimentos, pois nascemos com eles o que basta e nos dedicarmos mais pelas as coisas que gostamos ai o que devemos fazer e deixar agir sem medo de sofrer ou ser feliz.
levantei e falei com ar arrogante :
-Eu não tenho medo de nada.
E ele mim respondeu:
-Sim você tem todos nos temos medo de alguma coisa mais seu medo e diferente de muitos,pois o seu maior medo é de amar alguém e perde como você perdeu ou é mentira minha.
Naquele momento ele mim fez cair na real e com aquela muitas palavras ele mim mostrou que eu era igual a todo mundo só não queria perceber.
Ele mim ofereceu ajuda e fez eu perceber que não era aquilo que eu queria e da forma que eu vinha fazendo, eu iria destruir tudo que a minha familia tinha lutado para mim transforma e mim dar, tudo que eu tinha e principalmente a minha tia que estava sofrendo no outro mundo, por ver que a esperança que ela tinha deixado naquele mundo, estava se destruindo pouco a pouco.

A MINHA VITORIA

Foram tempos difices e diferentes eu voltei a mim dedicar a mim mesmo com o intuito de ser uma pessoa igual as outras pessoas uma pessoa normal que tinha sentimentos que sentia dor, medo, compreenção, e amor.
Eu perdi o medo de viver normalmente e mim dediquei ao mundo, pois não queria que ninguém sofresse o que sofri hoje sou professor na minha tribo trabalho contra o alcoolismo e as drogas através do esporte (especificamente o volley), pois foi ele que ajudou na minha reabilitação e é um esporte que não tem o contato físico e a única forma de descontar a sua raiva seria na bola.
Promovo torneios e campeonatos para deixar eles cada vez mais envolvidos e o meu lucro é ver eles longe do álcool e das drogas.
Hoje sou um homem que não tenho medo de ser feliz, já conheci e vivi vários tipos de experiência que pena que eu não descobri isso antes, pois é maravilhoso vivermos a vida loucamente sem planejar tudo que pode e deve ser feito na vida.
Viver é maravilhoso, quando deixamos a vida nos mostrar o que ela tem de melhor.

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. amigo… sua historia me arrepiou…. continue… esperei o beijo e ele nao chegou… quiz saber mais de sua tia…e chegar ate suas vitorias….ser professor..usar o computador…

    Bora juntar sua historia de vida..com tuas visoes do mundo..da tecnologia..da cultura…da luta contra o preconceito…

    Conte con nós…. comio e com a comunidade colaborativa!

  2. ooooooiiiiiiii Kawran(pronucia Kairra?)…é voce???Sou eu a Carla, lembra de mim??? Nos conhecemos no colégio onde vc foi pra falar mais sobre a nossa cultura, foi muito lindo, parece que naquele dia eu pude votar no tempo e sentir que eu de alguma forma já vivi tudo aquilo que voces mostraram.Foi na varzea paulista, mas eu moro em jundiaí-sp, voce lembra??? Diz que lembra, por favor….como voce está, tudo bem com voce?? Estou com muita saudades de vc!!! Por favor…me responda, me manda um e-mail…por favor, me manda notícias! Muitos Beijjos…espero resposta!!!

  3. oiiiiiii!!!!!!
    qerodiser q m hnsrewjhfrewutyiurgjew4ty4wegewiyfyrbhwqferig
    jgrgdgud gbgbgdgk11eu sou muito legallllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllll

  4. amigo, sua história é comovente, ojeito de expor os fatos e asua visão da vida me fizeram chorar por saber q vc sofreu tanto assim, ninguem merece isso tudo, seu esclarecer das mortes não foi bom, e infelizmente vc tomou um rumo errado naquele momento, a vida é mesmo assim, cheia de decisões q devemos tomar e q afetam diretamente as nossas vidas, temos sempre dois caminhos a seguir, um bom e um ruim, a cada escolha nos fazemos uma renuncia, me alegrei ao saber q aquele seu verdadeiro amigo professor, conseguiu te trazer novamente a realidade da vida e q vc pode então escolher o melhor caminho, deixando para traz as coisas ruins q fizeram parte da sua vida, estou emocionado porem feliz por saber q vc deu a volta por cima e q hoje tornou-se uma pessoa melhor e mais consciente e q pode ajudar outraz pessoas a não passarem pelo q vc passou. Certamente, vc irá encontrar aí mesmo na sua comunidade, pessoas q no futuro,possam ter problemas parecidos com os q vc ja teve, vou rezar para q vc tenha a mesma capacidade pisicológica q teve seu pro fessor quando tratou do seu problema,para q vc também tenha exito ao tratar dos problemas dos seus semelhantes.sua realidade é muito distante da minha, porém as histórias de vida das pessoas são muito semelhante, o q muda realmente é o modo de contar e o jeito q cada um tem de lidar com os fatos da vida. Ao lidar com um caso parecido com o seu, lembre-se q cada pessoa escolhe o caminho q quer seguir, elas apena se esquecem q tem um caminho melhor e um pior, assim como fez o seu amigo quando mesmo tendo q te repreender por causa da situação q vc havia se envolvido, teve capacidade de te elogiar e te lembrar q vc ja tinha sido uma pessoa muito melhor e q pra q aquilo voltasse a acontecer, só bastava q vc tivesse vontade de mudar novamente e olhe o q te aconteceu…Boa Sorte no futuro,nunca deixe de estudar, o conhecimento é a unica coisa q ninguem poderá tirar de vc, sómente vc poderá usa-lo em beneficio seu e de seus proximos…Deus te Abençoe.

  5. Nossa, comecei a ler e fiquei em dúvida se era ficção ou verdade a sua história. Precisei ler também os comentários para ter a certeza de que era real. Parabéns pela coragem em se expor, falando de algo tão íntimo…que sua história sirva de exemplo para todos os jovens. Dar a volta por cima e ajudar a outras pessoas a terem uma vida melhor, é um grande mérito, Ser professor é uma das mais lindas missões que o ser humano pode executar. Boa sorte!!!

  6. Meu amigo (espero poder te chamar assim), Estou muito feliz, pela oportunidade q tive em te conhecer… Gostaria de te parabenizar pelos artigos escritos da historia de tua vida.
    Um forte abraço e espero reve-lo o mais breve.
    Denir – Arapiraca – AL

  7. Oi, Kawran,
    seu depoimento é duro e difícil, mas tem a importância das coisas que mudam as pessoas, porque você se dispôs a mudar a si mesmo, sendo exemplo. Por causa disso – por sua causa -, as pessoas sabem que existe uma saída para os problemas, você tá mostrando o caminho. Acho que essa é a verdadeira vocação de um professor. Meu respeito a você e minha admiração.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here