Assassinado brutalmente por pistoleiros a Liderança e Agente de Saúde Indígena Adenilson da Silva Nascimento (Pinduca), e alvejaram sua esposa, que estava com uma criança de colo, ela conseguiu preservar sua vida por que se fingiu de morta, assim mesmo ainda levou chutes, está hospitalizada e sua vida inspira bastantes cuidados.

A vítima deixou 12 filhos, sendo uma garota a mais velha, com apenas 15 anos. Um homem simples que sonhava em ver o território Tupinambá demarcado para garantir o futuro de seus filhos e de todo o Povo Tupinambá.

Toda essa violência reporta-nos também, ao que contavam nossos avôs, que muitos tiveram que fugir adentrando as matas e buscando um lugar mais seguro para continuar com o direito a vida depois de terem sido expulsos do local onde viviam deixados pelos nossos antepassados. E, essa violência continua…, pior dessa história é saber da conivência dos governantes que insistem em manter o produto de roubo nas mãos dos descendentes dos invasores, ou do intrujão, e nós que tivemos todos os direitos violados só nos resta a sorte de aceitarmos a “civilidade” ou a morte abrupta como o nossos parente Pinduca.

A LEI ou REGRAS que impuseram marginalizam-nos, não às criamos e nem representam nossos anseios e somos obrigados a aceitar “guela” adentro e ainda dizermos que somos brasileiros e mostrarmos “caras” de felizes.

O Governo desavergonhado “cara de pau” tem o despautério de dizer as organizações internacionais que nós indígenas somos bem assistidos e contemplados, e nesse joguinho de faz de conta continuamos órfãos da ganância de uma cultura predadora.

Nós estamos de LUTO por Pinduca e por todos nossos que tombaram em mãos assassinas do infame PODER que corrói as mentes avarentas. Continuamos cada vez mais firmes em nossos propósitos e nunca desistiremos de lutar pelos nossos direitos, cada vez que assassinarem um de nós nascerá milhões para nos dar força e coragem.

Somos Guerreiros e guerreiras filhos e filhas de Tupã

Pertencemos ao mundo dos Curupiras e de Jacy guardiã

Tombamos e levantamos

Continuamos e ansiamos para que um dia a justiça seja feita

Acreditamos e confiamos na força da Natureza

E nos espíritos dos nossos antepassados

Aguardamos com firmeza parente Pinduca

Que o apesar dos seus sonhos serem ceifados

Jamais impedirão de serem realizados.

 

Pinduca

 

 

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here