Aqui no Baixo São Francisco, as primeiras pancadas de trovoadas, começam de novembro a janeiro. Pode caí em qualquer um destes meses, vai depender da natureza, das massas de ar, vindas do oceano Atlântico. Quando vem as trovoadas, os afluentes do São Francisco, aumenta o volume dágua em todo o vale. As lagoas marginais enchem com a grande quantidade de chuvas que caem na região. Os cágados dágua (tartarugas) saem do rio para as lagoas , no ciclo de reprodução. Correm pelas grotas do Cambotá, Barragem, e do Sampaio, grande muita água pela terra, subindo as piabas, pequenos peixinhos, nadando pela força das correntezas das chuvas de trovoadas. O céu fica escuro, a noite vem depressa, as pessoas não saem de casa, por medo dos relâmpagos. Quando as trovoadas vem no mês de janeiro, pega muita vezes os índios na Mata do Ouricuri, por ocasião de sua festa religiosa tradicional. Por ser considerada uma região de litoral, aquí em Kariri-Xocó é um local muito chuvoso, as trovoadas sempre faz presente, todos os anos, ecoando no vale e nas serras. Nhenety Kariri-Xocó.

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here