A musica do povo xucuru kariri da aldeia mata da cafurna trouxe em se a arte de expor seus sentimentos nos cânticos.
O cântico indígena a principal maneira de louvar a Deus tanto na alegria quanto nas tristezas das conquistas e derrotas também fazer protesto diante da sociedade.
Cantamos e dançamos o toré quando estamos triste por esitar doente ou perdido alguma causa, pedindo força para ter coragem para reagir e não parar de lutar. Assim quando estamos contentes bastante quando conquistamos alguma graça de Deus ou por simplesmente por estar com saúde e de barriga cheia e sempre levando o nosso pensamento a Deus com amor e respeito para que venha realizar o nosso objetivo. Assim através de seu canto e conversa com Deus tanto pedindo quanto agradecendo, por que para nós ate o amanhecer é uma grande conquista concedida por Deus e que temos que agradecer.
O toré cantado é representado de varias formas e revela homenagem e respeito a Deus e a mãe natureza. Assim o toré identifica cada canto com seus gestos para cada homenagem feita.

ENTÃO TEMOS OS SEGUINTES TORÉS

*O toré do passarinho: revela que um dia foi livre, livre como um pássaro utilizando o seu território com total liberdade onde falava sua língua, cantava e dançava seu toré comia o queria na hora que bem entendia. Alem de nós lembra do passado revela a falta que nós faz aquele tempo de liberdade onde a necessidade fazer alguma coisa era o patrão.

*O toré da guerra: antes revelava apenas o guerreiro que lutava contra as doenças e por sua própria sobrevivência. Mas hoje revela seu espírito guerreiro que teve como principal objetivo lutar contra o massacre do homem branco, e foi e será esse espírito de guerreiro que nós fez continuar vivos resistindo as invasões que nós trans formaram aparente mente em brancos, mais esse toré da guerra também revela que essa transformação é só na aparência mais interiormente existe e viverá esse guerreiro que nunca morre, apenas se transforma graças a Deus de geração em geração.

*O toré cruzado: revela a união do homem com a mulher, pois a mulher indígena passa para seu companheiro uma grande força espiritual e tem uma intuição muito forte, assim essa mulher guerreira representa a força, o amor, a família ninguém mais do que ela para estar ao lado do seu companheiro diante de qualquer circunstancia.
*O toré da chuva: revela pedidos e agradecimentos a Deus. Dançamos e cantamos esse toré para pedir a Deus perdão e fartura de alimentos e saúde, paz, união, e força. Como também para agradecer as conquistas concedidas por Deus. Também para superar ou ter superado qualquer derrota, como perda de parentes e doenças.
*O toré de roda: revela que o progresso daquele povo é responsabilidade de todos, que temo dever de estar juntos, para ganhar ou perder e unidos enfrentar seja qual for o resultado.

Aldeia Mata da Cafurna(xucuru kariri)
swyani2006@yahoo.com.br

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

20 COMENTÁRIOS

  1. Toré Xucuru-Kariri ,parabens pela matéria, porque o canto encanta, enobrece o espírito , reanima o povo, quando quase nos tomaram tudo o toré permaneceu . Sou um adimirador desta arte . Nhenety.

  2. Swyane,
    Linda materia,me emocionou muito. Voce escreve com o coração.Eu amo ver vcs dançarem o Toré,agora compreendo o sentido de cada pisada no chão que cada índio dá quando dança o Toré, é força, beleza, união e espiritualidade. Vi uma Torá cruzado uma vez, é pura harmonia, homem e mulher se completam nessa dança,é muito lindo mesmo.

  3. Sou um poucosuspeita pra falar sobre vcs do povo Xucuru Kariri,mas posso dider q a cultura i sabedoria de vcs e extraordinária!!! E q vcs continuem assim com essa força,garra e muita vontade de vencer!!! Pois tive a honra de conhecer o toré de da tribo xucuru kariri,quando vcs vieram em salvador pra protestari reinvidicar os direitos de vcs como seres humanos, i achei encantador a forma q vcs fazim aquela demonstração com tanta garra i perfeição!!!
    Sim so quero desejar i elogiar essa forma de culto que vcs maneira mas bonita q eu ja vi!!! QUE ÊYDHADUALHA DE FORÇA I PERSEVERANÇA A TODOS DA TRIBO XUCURU KARIRI!!! GRANDE ABRAÇO!!!

  4. o toré é o simbolo do índio nordestino, além de criar novas mentalidades no próprio índio faz com que de alguma forma a comunidade se una nem que seja por um determinado momento, meu maior sonho seria ver todos os índios do brasil e principalmente do nordeste cada vez mais unidos e protegendo as matas como protegem seus filhos, um grande abraço a todos os parentes xucuru kariri de Palmeira e a todos do projeto indiosonline.
    sarapó wakonã xucuru kariri

  5. Absolutamente correto o Toré. É a Bíblia Indígena. Tudo decorre segundo os mesmos pricípios do Supremo Criador, que aliás, não podia ser diferente pporquanto Deus É um Só. Demos graças a Deus,tenha Ele que nome ou forma imaginemos!

  6. Tive a oportunidade de dançar o Toré com alguns índios da Xucuru kariri aqui em salvador na semana de vcs e nunca na minha vida tive a emoção de estar ligada ao coração da natureza!
    A dança revelou para mim um respeito enorme pelo seu povo, uma alegria sem tamanho que onde iam dançar eu queria estar junto…
    Hoje sem essa oportunidade, sinto falta de me energizar com as danças e parece que a alegria voltou com vcs deixando uma enorme saudade.
    Então, só indo agora para Palmeira dos Ìndios para voltar a dançar e resgatar toda a energia maravilhosa que pude receber através de vcs.
    Muita LUZ e vitória é o que desjo para todos vcs Xucuru kariri!!

  7. Como brasileira de origem multi-racial, envergonho-me de conhecer tão pouco da cultura indígena do meu país. Agora, com este portal, vou buscar o conhecimento que a escola não me passou. Sempre tive curiosidade para entender o que é o TORÉ. Hoje, graças a esta matéria, pude ampliar meus conhecimentos. Obrigada!

  8. Neste ultimos final de semana eu com outros amigos que faz a Escola Fé e Política estivemos na aldeia dos xucurus em Cimbres onde tivemos o prazer de ouvir o cacique Marcos falar dos seus objetivos com seu povo,participamos do toré na mata e estivemos no local onde Chição e outro líder então plantados na aldeia são josé na pedra do rei. Foi uma experiência unica para mi prinnci-
    palmente pois, sou professora de história.O povo xucuru são muito hospitareiro e muito atenciosos com os visitandes,todo tempo om Sr.Chico Jorge, Cris e Bibi
    nós acompanharam e nos explicando um pouco de sua história.

  9. Neste ultimos final de semana eu com outros amigos que faz a Escola Fé e Política estivemos na aldeia dos xucurus em Cimbres onde tivemos o prazer de ouvir o cacique Marcos falar dos seus objetivos com seu povo,participamos do toré na mata e estivemos no local onde Chição e outro líder então plantados na aldeia são josé na pedra do rei. Foi uma experiência unica para mi prinnci-
    palmente pois, sou professora de história.O povo xucuru são muito hospitareiro e muito atenciosos com os visitandes,todo tempo om Sr.Chico Jorge, Cris e Bibi
    nós acompanharam e nos explicando um pouco de sua história.

  10. Neste ultimos final de semana eu com outros amigos que faz a Escola Fé e Política estivemos na aldeia dos xucurus em Cimbres onde tivemos o prazer de ouvir o cacique Marcos falar dos seus objetivos com seu povo,participamos do toré na mata e estivemos no local onde Chição e outro líder então plantados na aldeia são josé na pedra do rei. Foi uma experiência unica para mi prinnci-
    palmente pois, sou professora de história.O povo xucuru são muito hospitareiro e muito atenciosos com os visitandes,todo tempo om Sr.Chico Jorge, Cris e Bibi
    nós acompanharam e nos explicando um pouco de sua história.

  11. Neste ultimos final de semana eu com outros amigos que faz a Escola Fé e Política estivemos na aldeia dos xucurus em Cimbres onde tivemos o prazer de ouvir o cacique Marcos falar dos seus objetivos com seu povo,participamos do toré na mata e estivemos no local onde Chição e outro líder então plantados na aldeia são josé na pedra do rei. Foi uma experiência unica para mi princi-
    palmente pois, sou professora de história.O povo xucuru são muito hospitaleiros muito atenciosos com os visitandes,todo tempo om Sr.Chico Jorge, Cris e Bibi
    nós acompanharam e nos explicando um pouco de sua história.

  12. Aluna da Escola Fé e Política que fez este comentário sobre os índios xucurus de Pesqueira Aldeia de Cimbres.

  13. Eu sou uma estudante de geografia
    e sou completamente apaixonada pela cultura indígena
    brasileira!!!PORÉM sinto entre meus amigos universitários
    muito preconceito ao falar sobre o índio e sua rica cultura.
    Acredito que o Brasil e todo o povo brasileiro,deva olhar
    com mais respeito a questão indígena,principalmente no nordeste
    brasileiro!!bjos a todos indígenas!!!

  14. oi gente ja conheço algumas coisas sobrevcs m+ essa materia foi nvidade adorei saber m+ sou cda de Mutuca amiga de alguns de vcs. beijos entres eles Joice ,Marquinhe Montanha

  15. Durante alguns anos aquí em |Salvador tive a alegria de conviver alguns momentos com os Xukuru Kariri em oficinas de danças e artesanato na Faculdade onde ensino. Então desde o ano passado não tive mais notícias de Korã e parentes, por favor quem souber entre em contato comigo. Pedi também ao Sebastian pois foi atraves dele que conheci os xucuru kariri na antiga casa dele em Itapoã. Aguardo notícias, pois quero conviver mais com vcs.
    Muita Paz!
    Elizabete

  16. ola gente eu sou cilo filho de dona minininha da aldeia cimbres eu gostaria de dize parabem pela acoragem e que deus de tudo de bom para todos valeu marcos o cacique tumpinaba rosevalvo esta madano um abraso querreiro

  17. ola gente eu sou cilo filho de dona minininha da aldeia cimbres eu gostaria de dize parabem pela acoragem e que deus de tudo de bom para todos valeu marcos o cacique tumpinaba rosevalvo esta madano um abraso querreiro

  18. Sou pesquisador e tive o grande prazer de conhecer o cacique Marcos Xucuru em Boston, nos EUA, em Julho de 2007. Estivemos juntos na ONU inclusive, em Nova York. Eu gostaria de escrever um e-mail pra ele, sera que voces poderiam me ajudar?
    muito obrigado antecipadamente

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here