O cineasta indígena Takumã Kuikuro do Coletivo Kuikuro de Cinema,  fez uma exibição de alguns  filmes do projeto Video nas Aldeias na noite deste domingo(17) no aldeamento Guarani Mbyá localizado em Camboinhas, Niterói -RJ.
MARANGMOTXÍNGMO MÏRANG,   Das crianças Ikpeng para o mundo. Direção:  Karané Ikpeng,  Natuyu Yuwipo Txicão  e Kumaré Ikpeng
2001 / 35min. Ikpeng
Quatro crianças Ikpeng apresentam sua aldeia respondendo à vídeo-carta das crianças da Sierra Maestra em Cuba. Com graça e leveza, elas mostram suas famílias, suas brincadeiras, suas festas, seu modo de vida. Curiosas em conhecer crianças de outras culturas, elas pedem para que respondam à sua vídeo-carta.
Prêmios: Prêmio especial do Júri de Melhor Curta Documentário, First International Non-Budget Film Festival – Gibara / Cuba; Menção Honrosa do Júri oficial no Cinesul 2002, Rio de Janeiro; 29ª Jornada Internacional de Cinema da Bahia, Prêmio Revelação, Tatu de Prata;  9ª Mostra Internacional do Filme Etnográfico, Dezembro 2003, Rio de Janeiro, Prêmio Valor testimonial e documental, do VII Festival Internacional de Cine y Vídeo de los pueblos indígenas, Santiago do Chile e Prêmio de Melhor Documentário no All Roads Film Festival, da National Geographic, em Los Angeles e Washington
Nguné Elü, O dia em que a lua menstruou. Direção: Takumã Kuikuro e Maricá Kuikuro
2004 / 28min. / Kuikuro
Durante uma oficina de vídeo na aldeia kuikuro, no Alto Xingu, ocorre um eclipse. De repente, tudo muda. Os animais se transformam. O sangue pinga do céu como chuva. O som das flautas sagradas atravessa a escuridão. Não há mais tempo a perder. É preciso cantar e dançar. É preciso acordar o mundo novamente. Os realizadores kuikuro contam o que aconteceu nesse dia, o dia em que a lua menstruou.
Prêmios: Prêmio Oficinando na Mostra do Filme Livre, Centro Cultural Banco do Brasil, Rio de Janeiro; Prêmio da ABD de melhor documentário, 10ª Mostra Internacional do Filme Etnográfico, Rio de Janeiro (2005); Melhor Vídeo no II Festival de jovens realizadores de audiovisual do Mercosul, 2005 e Troféu Unesco na XXXII Jornada Internacional de Cinema da Bahia (2005)

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here