Não bastassem as perseguições diárias contra o povo Truká, que vem sofrendo com as incursões do grupo de extermínio denominado como: “Mamãe Cria e nós mata”, Agora os que tem compromisso em Defender os Direitos humanos e Constitucionais dos povos indígenas também se tornam alvos de perseguições, de abordagens e marginalizações, isso reflete na seriedade do trabalho dessas corporações que vem atuando de forma arbitraria e ao invés de defender a comunidade da ação violenta de narcotraficantes que se perpetua na região, optou por violar os direitos fundamentais do Povo Truká, optou por persegui e intimidar as Organizações serias do País, que vem ao longo desses anos defendendo a causa indígena, defendendo os direitos humanos e Constitucionais dos povos, que resistem na luta pela demarcação e homologação de seus territórios e o livre acesso da sua cultura, é mais um exemplo do processo de marginalização contra o Povo Truká em Cabrobó-PE, pra desarticular o movimento começam a observar os paços das Acessórias, há um ano atrás o Deputado Estadual Izaltino e as ONGs que vieram com ele para um ato publico feito pelo povo Truká em repudio ao Assassinato do Capitão da Aldeia Adenilson (Dena) e seu Filho Jorge de 17 anos executados na aldeia dia 30 de julho de 2005, por policiais acima, na sua saída os mesmos policiais abordaram pessoas da comunidade obrigando a dizer onde estavam o Deputado Izaltino e as Organizações que estavam apoiado os Truká, essa atitude transpõe os rotineiros homicídios e torturas de adolescestes pelo Brasil a fora cometidas por policiais que dizem cumprir as leis e defender a população!!!! Verifica-se principalmente ao desrespeito a diversos direitos garantidos á pessoa humana pela Constituição Federal, pela Declaração Universal dos Direitos Humanos e pela Convenção Americana de Direitos Humanos “Pacto de San José” revelando não apenas as violações ao direito a vida. Mas também aos direitos garantidos as comunidades étnicas, com violações aos direitos sociais, econômicos e culturais das comunidades, freqüentemente agredidas pelo Estado através de sua Policia Militar, Federal, Ciosac e principalmente o serviço de inteligência da Polícia Militar P2.
Nós temos até receio e preocupações em pedimos as autoridades competentes que tomem as devidas providencias, pois no decorrer desse tempo nós e nossos parceiros de luta temos sido perseguido aos olhos da justiça e nada tem sido feito contra esses abusos de poder. Nos resta lutar, lutar, somar forças pra suportar e continuar dizendo não a violência, não a injustiça, não a corrupção. Que o pai Tupã e os encantos de luz nos protejam para continuarmos lutando por um novo país, um novo mundo.

POVO INDÍGENA TRUKÁ

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

11 COMENTÁRIOS

  1. Edna,
    Tudo isso é muito triste, muito duro de se ler mas nos faz pensar…nos faz repensar…e quem sabe, construir novos conceitos!?
    Quem são os excluídos do mundo?
    Quantos são?
    Por que são?
    Onde estão?
    Como vivem, ou melhor, como sobrevivem?
    Quem os exclui?
    Por que os exclui?

    Estes são os primeiros questionamentos para amadurecermos uma reflexão séria e profunda. É urgente que se faça isso! É urgente nos prepararmos mais e melhor e compreender onde começa tudo isso para só assim lutarmos com conhecimento de causa!
    Sua indignação demonstra garra e paixão pela luta! Continue assim! Mas… não esqueça nunca de precisamos crescer na luta!

    Um abraço a vc, alma militante!
    É muito bom viver e conviver com pessoas como vc que não se calam e não se acomodam com o mundo do jeito que está!
    Que bom que vc existe!

  2. EDNA,
    VALEU SEU DEPOIMENTO…. sua coragem encorajara a outros tambem!
    Esperamos providencias…por favor nos mantenha informados!

    HASTA LA VICTORIA SIEMPRE
    SEBAS

  3. Vivemos eternamente na busca de homens que tenham compromisso principalmente com as classes menos favorecidas, e hj vejo como é dificil encontrar num pais como o nosso,onde todos so pensam em se dar bem, os excluidos so sao lembrados em anos eleitorais durante as ricas campanhas. Infelizmente o poder nunca foi usado para os que vivem há margem das diferenças.
    O que nos podemos fazer? se unir? gritar?protestar?. Será que os “surdos” e “cegos” que enchem os gabinetes um dia terão a humildade de se unirem a nos, revoltados com os discasos dos poderosos?

  4. É O CUMULO DO ABSURDO!!!!

    nO DIA 17/08 Membro do CCFF, que trabalha com o povo Truká, foi abordada pela policia local de Cabrobó a menos de um mês um representante do CIMI também foi vitima de uma situação constragedora coma mesma policia, fazemos uma pergunta porque as assessoria do povo Truká são abordados consequentimente? nao dá pra entender!!! ou melhor acho que dá, eles são parceiros da luta indígena, isso é uma forma de intimidação assim como fazem com nossos indios que vive isso constantemente.

    Que o pai Tupã proteja nossos parceiros até que a justiça se posicione.

  5. Esse povo Truka nada mais e de que um bando de desocupado,vagabundos que se investem em causas dignas, que sao dos verdadeiros indios,para ganharem vantagens
    em tudo que fazem.

  6. Caro companheiro Rodrigo José
    No minimo vc é um fazendeiro explorador de territorios indígenas,ou ainda parente e alguma força politica da região, sei lá filho, sobrinho de policiais, prefeitos, promotores… bom o q eu sei é q vc é muito leigo na luta dos Truká,e olha q eu não sou india tb, mais não é só os Truká que vive uma realidade de perseguições, as populações indígenas são vitimas da politica atual e de consepções equivocadas e idiotas como a sua.
    Me desculpe mais, precisa se informar melhor de seus conseitos

  7. Rodrigo José, poderia ter ficado sem essa mais…. bom lamentavelmente temos pessoas em nosso país, que se alienam, e que se prestam ao ridiculo de sua desinformação, se tiver um popuquinho de bom sensso, leia alguma coisa desse povo, principalmente da decada de 90, se bem que pra vc entender é melhor aceitar a historia do nosso Brasil, desse 506 anos de exploração das culturas indígenas e mais ainda de omissão as injustiça cometida a esses povos.

    Até a proxima…

  8. Me desculpe Rodrigo José

    Antes de tudo agradeço sua postagem na materia, acho importante que todos tenham seu espaço e expressem sua opinião, é uma pena que ela é enganosa, ou talvez precise ser melhor informada, pois os desoculpados e vagabundos são hoje os maisores produtores de arroz de Pernambuco, são hoje o povo mais organizado e ainda são hoje referencia pro mundo, não porque são vagabundos e outras coisas mais que ressaltou!!!! mas, porque resistimos, e reconquistamos nossa terra, porque sobrevivemos, porque nossa cultura sobreviveu, e mais ainda porque vamos recontar a história desses 506 anos, e se isso não for o suficiente te convido com respeito e consideração para que conheça o dia a dia do Povo Truká, a organização social do povo, e se preferir iremos até vc, trcaremos opiniões, experiênçia. Sou uma jovem ainda criança na luta, no entando, me tornei adulta antes do tempo, porque tinha e tenho que ajudar o meu povo, inclusive no sentindo de tirar o rosto que nos deram, o jeito que nos deram e que nos fazem ouvir coisas como as que lemos, mais isso tudo faz sentido na nossa luta, é por isso que somos os Truká! os Truká! os Truká!!!!Um abraço, e volte sempre o espaço tb é seu e se for mais reflexivo melhor ainda.

  9. Ao povo são e de alma pura que são os Truká, lamento dizer, como quando tive que dizer a minha filhinha de 7 anos, com o coração apertado, que infelizmente a priminha tinha outra versão para a existência do Papai Noel.
    Por mais que queiramos, nós – os que representam o bem da humanidade, não conseguimos preservá-los da maldade humana: é quase impossível. Mantê-los em uma redoma de preservação é impossível mesmo. Agora somos uma aldeia global, afetados pelo o que se passa na China.
    Para mostrar o que é exclusão e maldade cultivada geração após geração, sugiro que o povo Truká leia este penoso texto deste site:

    http://www.espada.eti.br/dinastia.asp
    A Dinastia Rothschild –
    Os verdadeiros Predadores da Economia do Planeta)

    depois, mais este:

    http://www.radioislam.org/islam/index.htm

    E aí, o povo Truká vai entender a alma ignóbil do povo “civilizado”,
    e entender a analogia com a doce fantasia de Papai Noel.

    Meu coração quer chorar ao mandar este recado. E por favor, não procurem a ONU, a OEA, porque são eles os verdadeiros leões que usarão voces como “massa de manobra” para roubar a soberania do Brasil! Eles não querem o bem de voces: eles querem os seus bens!
    Se existe interesses escondidos, eles poderão vir exatamente daí!

    Parabéns ao seu Cacique que hoje deu uma belíssima entrevista na NBR, a TV do Governo Federal, ao lado do representante da FUNASA. Ele sabe a verdadeira estória do Papai Noel.
    Confiem nele, porque ele é inteligentíssimo!

    Um abraço grande em todos.
    Cynthia Esquivel

  10. Tambem participamos dessa opinião é realmente lamentavel que esse tipo de crime ainda aconteça no brasil….
    devemos lutar e repudiar essas forças que querem utilizar do aparato do estado para perseguições pessoais e deshumanas são todos crimionosos e covardes

    marcos truká

  11. trabalho em um hospital que presta serviço a povo indigina a anos, com a mudança do gestor, o mesmo esta querendo tirar a metrnidade aonde a gestante sao trata com dignidade, aonde tem o aval do representante da funsa na cidade, eles nao estao tendo direito a liberdade de escolha e um determinação aonde nao vao ser consultado, Aquidauana tem varias aldeias aonde o recusro da funsa e destinado a prefeitura e secretaria de saude, aonde nao se respeita a pactuação o sr vilmar com representante e funcionario da funasa esta deixando a desejar, e lamentavel ver o trabalho que foi feito anterior de anos de luta vir por agua abaixo.Falta de contrato com os motoristas das ambulancias que ate o momento nao foi feito, sendo que esse dias houve um acidente e o mesmo perdeu o braço. nAO É SO O POVO TRUKA que sofre, aqui na nossa cidade aonde exisiti varias aldeia isso tambem vem ocorrendo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here