Encontro terá participação de representantes de povos indígenas, como Guarani (SP), Munduruku (PA/MT) e Pataxó (MG); no dia 15 de junho haverá colóquio na Academia Brasileira de Letras com os escritores Moacyr Scliar e Alberto da Costa e Silva…

Entre os dias 10 a 21 de junho no Rio de Janeiro no 11º Salão do Livro Infantil e Juvenil. os escritores indígenas participarão de diversas atividades, desenvolvidas em locais variados.O objetivo desse encontro é promover um debate sobre os direitos de propriedade e de imagem dos autores indígenas, sobre a produção literária e a formação de escritores.

Estarão presentes nestes encontros artistas e escritores dos povos Tukano (AM), Krenak (MG), Saterê-Mawé (AM), Guarani (SP), Potiguara (PB), Umutina (MT), Wapichana (RR), Munduruku (PA/MT), Maraguá (AM), Macuxi (RR), Karajá (TO), Terena (MS), Bororo (MT), Nambikwara (MT), Baniwa (AM), Kura-Bakairi (MT), Kayapó (PA), Kaingang (RS) e Gavião (PA).

Trinta e cinco representantes destas tribos participarão do 6º Encontro de Escritores e Artistas Indígenas, que será realizado de 15 a 20 de junho. No dia 15, às 17h, acontece o I Colóquio entre Tradição Oral e Literatura Brasileira, na Academia Brasileira de Letras. Participam da mesa os escritores imortais Alberto da Costa e Silva e Moacyr Scliar.

O objetivo do encontro é discutir com os acadêmicos da literatura aspectos relevantes dos diversos usos das línguas indígenas brasileiras, promovendo a aproximação entre escritores de origem nativa e os mais reconhecidos nomes da literatura brasileira. Participam também do debate o escritor indígena, Daniel Munduruku; a poeta indígena e professora Graça Graúna; e a escritora e mestre em educação Darlene Taukane.

Na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), no dia 15, das 9h às 15h, acontecem oficinas de grafismo e contação de histórias. A roda “Os movimentos do saber indígena: grafismos e arte indígena contemporânea”, com Cristino Wapichana, Xohã Karajá e Luciana Kaingang, pretende discutir a arte indígena e suas relações com o sagrado.

No dia 16, das 9h às 11h30, o tema da roda é “Catando piolhos, contando histórias”, com Wasiry Guará, Cleomar Tan Huare Umutina, Yaguarê Yamã e Eliane Potiguara.

No dia 18 de junho, haverá um seminário com a mesma temática, no auditório da UERJ, a partir das 19h. “O objetivo é ampliar os temas discutidos durante o Encontro para o público universitário”, avalia Munduruku. Participam deste encontro Daniel Munduruku, Rivanildo Wapichana (tecnólogo),Manoel Moura Tukano; Isabel Taukane (jornalista); e José Ribamar Bessa (antropólogo e coordenador do programa pró-indio da UERJ)

Aracé Pankarau
Sandra Monteiro
sandra_monteiropank@yahoo.com

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Olá, achei muito interessante a iniciativa de um trabalho que aborde de forma clara a identidade do índio na cultura.
    Estou para relizar um trabalho que abordará vários aspéctos sobre os índios e gostaria de saber se não haveria a possibilidade de algum representante comparecer ao evento.
    O mesmo se realizará no dia 19/06-19:00 – na Faculdade Integrada Simonsen (Padre Miguel-RJ).
    O trabalho terá a coordenação da Prof. de Cultura do curso de Pedagogia e para que não haja nenhum tipo de infame à respeito de um povo já tão sofrido e descriminado, gostaria de pedir que pensem sobre a presença de um representante no evento.
    Desde já agradeço,

    Josiane Mozer
    Pedagogia
    Faculdade Simonsen

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here