informamos a toda rede indios on-line e comunidades ingenas que dia 11 de maio de 2007, a tecnica em educação indigena ELIZA URBANO, vai dá uma entrevista na tv escola, (NO PROGRAMA UM SALTO PARA O FUTURO) sobre ensino médio nas areas indigenas.A entrevista será as 19 horas da noite.

Noberto Cõan pank
E-mail: coan@indiosonline.org.br

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. vamos lá colegas prestigiar nossa irmã em sua caminhada em pról de um mundo melhor para todos nós !!!!

  2. Parabéns Parente…

    Que Tupán te ajude sempre, te dé forças para lutar
    pelo futuro, de nossa Tribo Pankararu.

  3. Olá gente, encaminho o que os parentes decidiram no último encontro do MEC, vamos acompanhar a entrevistada técnica Elisa, para ver se as posiçõesdela são semelhantes às posições tomadas pelos indígenas, ok?

    DOCUMENTO FINAL DO SEMINÁRIO NACIONAL SOBRE POLÍTICAS PÚBLICAS PARA O ENSINO MÉDIO INDÍGENA

    Brasília, 07 de dezembro de 2006

    Nós, professores e lideranças indígenas, juntamente com a Comissão Nacional de Educação Escolar Indígena, reunidos nos dias 04 a 08 de dezembro de 2006, em Brasília, no evento “Diferentes Diferenças: Caminhos de uma Educação de Qualidade para Todos, promovido pela Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade” (SECAD/MEC) onde participamos do Seminário sobre Políticas Públicas para o Ensino Médio Indígena, vimos, através deste documento, solicitar as autoridades competentes os seguintes encaminhamentos para a Educação Escolar Indígena no Brasil.
    Solicitamos que seja realizada no primeiro semestre de 2007 a Conferencia Nacional de Educação Escolar Indígena para que os povos indígenas no Brasil possam deliberar sobre qual a política que deve ser adotada para a Educação Escolar Indígena.
    Isso porque conforme a legislação vigente no país, a implementação de qualquer política pública educacional para atender os povos indígenas deve ter a anuência dos mesmos.
    Somente com a realização da Conferencia Nacional de Educação Escolar Indígena será possível reunir os diferentes povos indígenas para encaminhar as demandas da Educação Escolar Indígena.
    Fazemos essa solicitamos devido estarmos a quatro anos apresentando nossas propostas para o avanço das políticas educacionais para os povos indígenas conforme comprovam os documentos elaborados em Seminários Nacional e Estaduais e na Conferencias Nacional dos Povos Indígenas realizada este ano pela FUNAI e encaminhamentos feitos pela Comissão Nacional de Educação Escolar Indígena.
    Porém, conforme nossa avaliação poucos avanços aconteceram conforme comprovam o diagnóstico elaborado pela Coordenação Geral de Educação Escolar Indígena/SECAD/MEC em 2005. Este diagnóstico mostra como está a realidade da educação escolar indígena no país.
    Estamos indignados com essa realidade e por isso decidimos que não encaminharemos mais qualquer proposta até que a Conferencia Nacional de Educação Escolar Indígena seja realizada. Conforme a decisão das representações aqui presentes, a Comissão de Educação Escolar Indígena não encaminhará nenhuma proposta de reformulação da Educação Escolar Indígena. Também informamos que qualquer outro encaminhamento que seja feito não corresponderá a vontade dos povos indígenas.
    A questão da reestruturação da Comissão Nacional de Educação Escolar Indígena será discutida e deliberada somente durante a realização da Conferencia Nacional de Educação Escolar Indígena, permanecendo com o formato atual

  4. Atraves de uma amigo q me indicou este site achei os irmãos indigenas.
    Sou da etnia Mbya guarani de Aldeia morro dos cavalos e gostaria de mandar minhas noticias
    sobre nossa aldeia.
    Terra Indígena Guarani de Morro dos Cavalos

    DIVULGUEM

    Palhoça – Santa Catarina – Brasil

    Exmo Sr. Ministro da Justiça
    Dr. Tarso Genro
    Brasília – DF
    Sr. Ministro

    A comunidade Indígena Guarani de Morro dos Cavalos vem por meio deste comunicar a nossa alegria pelas demarcações das Terras Indígenas Araça’i, da etnia Guarani, Toldo Imbu, Toldo Pinhal e Xapecó, da etnia Kaingang, no Estado de Santa Catarina, realizadas através da assinatura das Portarias Declaratórias, no último dia 19 de Abril, cumprindo com o que determina a Constituição Federal.
    Desde 2003 estas e outras comunidades indígenas nesse estado aguardavam as demarcações, paralisadas em virtude da política ilegal e inescrupulosa do governo de Santa Catarina, que não aceita que nossos povos possam ter suas terras reconhecidas. Nesse contexto foi constituído ilegalmente uma “Comissão Especial de Assuntos Indígenas”.
    Vimos que nos últimos anos foram realizadas várias ações inconstitucionais com o propósito de impedir qualquer demarcação de Terras Indígenas no Estado, inclusive de Morro dos Cavalos, cujo processo foi devolvido à FUNAI.
    Deste modo, reafirmamos que não estamos pedindo além dos direitos garantidos na Carta Magna, que reconhece “aos índios sua organização social e os direitos originários sobre as terras que tradicionalmente ocupam”.
    As Terras Indígenas são administrativamente demarcadas sob a orientação do Decreto nº 1.775/96, que regula as fases do procedimento de demarcação. Cabendo exclusivamente ao Ministro da Justiça a decisão sobre o contraditório e a demarcação.
    Diante disto, possibilitou-se ao governo de Santa Catarina apresentar suas manifestações em relação às demarcações das terras indígenas, porém passando o prazo legal torna-se inconstitucional qualquer reclamação feita sobre o processo, ainda mais com cunhos estritamente políticos como vem ocorrendo desde 2004.
    Portanto, a Comunidade Guarani de Morro dos Cavalos, que espera ansiosamente a regularização de suas terras, vem denunciar que neste momento em que o Governo Federal faz justiça cumprindo a Constituição, os setores anti-indígenas deste estado surgem com mais veemência junto ao Ministério da Justiça. Esperamos, assim, que o Exmo Ministro continue fazendo com que as leis se cumpram para que a Constituição Federal seja respeitada.
    Gratos pela atenção,
    30 de Abril de 2007.

    ______________________
    Artur Benite – Cacique
    _______________________________________

    Comissão Nacional de Terra Guarani Ywy Rupá

    ______________________________________
    Associação Indígena Mbya Guarani de Palhoça

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here