O Governo Federal ordena a demarcação das ” Terras Devolutas ” de Porto Real do Colégio e São Brás, cedido em acordo pelo Estado de Alagoas a parti de 1914. Regulariza venda de “lotes “, a invasão de patrimônio do estado para instalar um Centro Agrícola, que deveria orientar os agricultores. As terras loteadas e vendidas aos posseiros já instalados na região. Terras da antiga aldeia indígena localizada nos municípios de Porto Real do Colégio e São Brás, totalizando 6000 hectares do que resta. Legaliza antigas posses, de invasões em diferentes épocas, do território indígena. A regulamentação de posses, por pagamentos pelas leis promulgadas em 21 de abril de 1923, que cria o Serviço do Algodão ou Plantas Texteis. Em 1931 as leis regulamenta as últimas terras para os posseiros de Porto Real do Colégio e São Brás. Complementa a expropriação dos índios por critérios raciais foram expulsos da terra, ficam só a condição de meeiros ou alugados trabalhando em propriedades alheias. Os posseiros foram cercando as terras com arame, só ficando para os índios o local da Mata do Ouricuri, de ritual sagrado com aproximadamente 200 hectares.Nhenety Kariri-Xocó.

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here