foto
As guerras todas as
horas poluem meus
olhos!
Minha grande mãe morre
a cada dia!Vítima da ação
desenfreada do homem
na busca do desenvolvimento!
Queimadas, desmatamento!
Até quando suportará mãe Natureza!

O canto das águas já me soa triste
e melancólico
sua vida esta se esvaindo!

Meu coração chora!

Meu povo esta morrendo!
A terra não nos pertence!
Pertencemos a ela!
Parte de nosso ser!

NhandeJara! Quando este mundo vai
parar de sangrar?
Guardiões já não estão em equilíbrio
Os grandes guerreiros estão se indo!
O grande ciclo se aproxima!

Estão matando meu povo!
Mãe o que fazer com tanta
maldade do homem?

Tempos sombrios
de valores distorcidos!
O homem se tornou seu próprio
inimigo
suas maldades me dão calafrios!

Como proteger você Mitã’i
Quem dera o mudo se desarmasse
Com seu sorriso inocente!
Criança!

Tempos de caça!
O homem se tornou irracional
caça a si mesmo!

O que fazer para te salvar Mãe!
Como te proteger meu povo!
Com o que curar vocês homens!
Da doença sombria
cheia de maldade!

Nosso mundo precisa de mãos dadas
Mãe Natureza, precisa de respeito e amor!
As pessoas necessitam de paz!
E nós filhos originários desta terra
queremos sobreviver!

Eu? Sou apenas alguém que sofre muito
com tudo isso
Um coração machucado com as
maldades que o ser humano tem provocado
a si mesmo!
Mas assim sendo como um espirito
guerreiro e sobrevivente como sou
Enquanto poder ver um pouco de amor
no ser humano!
E ver que a Natureza ainda resiste
apesar de tudo!
Não deixarei de ter esperança!
Minha vóz ecoará, entoando
paz, Amor e liberdade
a todas as criaturas
deste planeta!
Enquanto eu poder respirar!

A vida só é vida quando damos
sentido a ela!

“Tudo vale a pena se a alma
não é pequena!”(1)

Cunha Poty
(1)Fernando Pessoa.

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here