A reunião começou com o cacique Zé Alto, apresentado o administrador da FUNAI, e o Eng. José Antonio, que é o responsável pelos estudos que faz o levantamento dos danos e impactos ambientais que nossa aldeia sofreu com a passagem das torres de transmissão elétrica da chesf pela nossa aldeia.
Aprincipio toda comunidade pankararu falou numa só voz, “queremos energia e projetos alto sustentáveis que possamos sobreviver, e não dinheiro, porque é da terra que o índio pankararu vive”.

José Antonio mostrou para os pankararu os prejuízos que sofreram e sofrem ate hoje com os impactos ambientais, com a passagem das torres nas terras indígenas pankararu, José Antônio diz, “isso a chesf tem por obrigação de repor os danos causados, seja em dinheiro ou em outras formas que venha a beneficiar o povo Pankararu”.
Ele mostrou também os pontos positivos, que são o acesso a comunicação e informação através da televisão e telefones, tudo isso são beneficio trazidos pelo progresso da eletricidade.
Sabemos que tudo isso é bom para nós Pankararu, mas que pagamos um preço muito caro, contudo isso vemos parte de nossas matas destruídas, nossas serras cheias de erosões, devido o desmate por onde passam as torres de transmissão elétrica da chesf. Sabemos que o consumo de energia em pankararu é muito grande, mas dividido por famílias, não ultrapassa o consumo mínimo.
Mais mesmo assim temos que negociar com chesf e celpe, pois temos que nos preocupar com nosso futuro e de nossos filhos. As lideranças mais velhas tinham feito uma negociação com a chesf, a mesma ofereceu 3 milhões e 400.000 mil, e disse que seriamos insento de pagar energia ate uma determinado tempo, em um acordo firmado entre as lideranças pankararu e chesf, mais temos que ter visão ampla das coisas, pensar num futuro melhor para nossos filhos.

Noberto (Cõanpank)
coan@indiosonline.org.br

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. olhe adorei a sua meteria porque esta contando o que esta acontecendo na sua aldeia. e eu espero que der tudo certo e que consiga os seu objetivos ta fé em tupã

  2. Legal que os Pankararu estejam lutando juntos para terem seus direitos reconhecidos pela CHESF, continuem lutando juntos, só assim somos fortes

  3. E muito bom saber que alguem da Funai faça reuniao ai em sua aldeia e tb tomar providencia que todos vcs tem o direito e cobre deles ai.
    abraços

  4. A cobraça que nós Pankararu, fezemos é muito justa porém devemos tomar cudidado com que é cobrado, a dividualidade pode nos trazer problemas.Vamos está sempre de olho no que acontece e acompanhar cada negociação para que seja feito algo que benefécie o povo Pankararu e não “alguns Pankararu”,boa Noberto sua matéria é muito emportante pois pela primeira vez há um bom tempo não vinha ninguem da Funai e dessa vez mandarão um represetante sinal que querem “mudar o nosso ver em relação á Funai”, bom que eles se preoucupem com o bem está do índio esse é o caminho para um bom trabalho vindo da parte deles!
    Fique de olho meu colega,temos o dever de cuidar de nosso povo!
    Lian!!!!

  5. Prossigam com os objetivos de vocês na busca pelos seus direitos por uma vida melhor, preservando o meio ambiente e indenizações pelos impactos causados pelas empresas. Atenciosamente Nhenety Kariri-Xocó.

  6. Fico muito feliz em saber que as lideranças dessa nação indigena da qual sou descendente por parte da minha avó materna esta bem organizada e e liderada para lutara pelos seus intreresses, e ainda pelo grau de concisencitazação sobre o impacto no meio ambiente mas terras indigenas de projetos elaborados pelos branco, mais do que nunca temos que todos nós indigenas, nos unirmos para lutara por nossos direitos, e nao cedermos nehuma milimetrop a mais dos nossos territorios para projetos ou pessdoas que nao nos beneficiam, temos que lutar sim e exigir indenizações visando investir o capital arrecadado nas melhorias daa condiçoes de vida de nossos povos, e alem disso tambem temos que incentivar nossos filhos a casarem entre si e gerarem mais e mais descendentes, pois quanto mais numerosos nós formos mais fortes nos tornamos. É isso aí , uma braçoa atodaa comunidade indigena que esta on line ou não e que Deus abençoe a todos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here