A aldeia tupinambá de Serra do Padeiro está em constante conflito com os invasores de nossa terra. Pois nós estamos lutando pela demarcação e a recuperação de nosso território sagrado. Desde o dia 13 de maio de 2002 obtivemos o reconhecimento étnico do governo federal, através da nota técnica nº. 01/CGEP/02. A FUNAI determinou a criação do GT para estudo de identificação e delimitação do território indígena, através da instrução Executiva nº105/DAF, de 07/08/2003. A área reivindicada como território indígena abrange parte dessa área que vem sendo desmatada. Trata-se de área Mata Atlântica que possui enorme biodiversidade ecológica e que, não obstante, tem sido devastada., destruída sem receios por pessoas que delas tão somente querem auferir lucro, sem se importarem com o fato da exploração que vem fazendo ser sustentável ou não.

Desde então começamos a lutar pelo nosso território enfrentando fazendeiro e pistoleiro para que possamos manter nossos parentes firmes na luta. Por isso é que viemos através deste relatório denunciar à FUNAI, à Procuradoria, e a todos, o que vem acontecendo em nossa comunidade. Existe na região um fazendeiro conhecido como Bigode ou Domingo de Zé de Amanso, ele vem perseguindo os indígenas da comunidade, como exemplo o índio Osmário, que vem sofrendo várias atrocidades por esse fazendeiro. No ano passado eles fizeram com que uns Policiais Militares entrassem na casa do índio sem autorização do juiz e carregassem uma espingarda velha que o índio utilizava para caçar, em seguida cortaram a energia do índio. Agora esse fazendeiro chamado por Bigode, com um comparsa chamado Deri arrancaram toda rede elétrica da casa do índio, e ainda estão dizendo “se o índio tem cacique que vá religar a energia, que é para ele matar o índio e o cacique”, porque segundo eles “índio tem flecha e eles tem rifle e que eles irão formar uma milícia para matar os índios que estão se identificando, e alegam ainda que tem colega com conhecimento político por prestar serviço a Prefeitura de Una” . Esse fazendeiro presta serviço à Prefeitura de Una transportando alunos em seu caminhão, onde utilizam o seu trabalho para ameaçar os indígenas, ou seja, abuso de poder. Tudo isso nos deixa preocupados, pois o mesmo tem um irmão chamado Pinheiro que já cometeu vários crimes de assassinatos e atropelamentos e o mesmo nunca foi preso, pois sempre foi apadrinhado por políticos da região. Ficamos preocupados, pois nunca fizemos nada a eles e os mesmos sempre nos perseguem, principalmente ao índio Osmário e sua família. Por isso pedimos investigação e agilidade nessas denúncias.

Atenciosamente!

Autor:Magno/ Aldeia Tupinambá Serra do Padeiro

Por Jaborandy Yandê Tpuinambá de Olivença

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Amigos,

    Com a finalidade de apoiar a luta dos Tupinambá pela retomada de seus territórios, gostaria de solicitar apoio para o esclarecimento de uma dúvida. Nós do ISA temos um vasto banco de dados sobre TIs no Brasil (que pode ser acessado no link: http://www.socioambiental.org/pib/portugues/quonqua/indicadores). Infelizmente, como trabalhamos apenas com dados oficiais, não temos registro da TI da Serra do Padeiro em nosso cadastro. Não conseguimos localizar a tal instrução executiva 105/DAF de 07/08/2003 citada acima. Vc poderiam nos enviar uma cópia desse documento (pode ser por email) para que possamos inserir essa terra em nosso bco de dados?

    Obrigado
    []s
    R.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here