Depois de mais de três anos no poder, o governador Jaques Wagner em fim de mandato não fez outra coisa com relação aos povos indígenas da Bahia se não divulgar ser o primeiro a empregar indígenas no seu governo, a ser o único a receber representantes das comunidades indígenas e de deixar as portas abertas para esse povo, mas por onde e como sai os indígenas ao visitarem a ilustre casa do poder?

A liderança Payaya com o secretário Pelegrino, ele estava no evento e  foi contra a fala do mesmo.
A liderança Payaya com o secretário Pelegrino, ele estava no evento e foi contra a fala do mesmo.

Um exemplo de tudo isso aconteceu durante o lançamento do Plano de Trabalho Operativo para os Povos indígenas da Bahia, que ocorreu no dia 25 de março de 2010 na Secretaria de Justiça Cidadania e Direitos Humanos da Bahia com a presença de representantes indígenas, onde o Secretário Nelson Pelegrino ao ouvir as fala de repúdio de várias lideranças indígenas, quanto à prisão pela Polícia Federal do Cacique Babau, disse em tom de ironia que as terras não são indígenas e que por isso é a favor de uma situação negociada. Como os indígenas presentes sabiam das injúrias do então secretário ao visitar a região de Ilhéus onde não deu a mínima atenção aos indígenas, e sim aos fazendeiros, e já que o mesmo deu apoio à proposta de fazer uma revisão nos laudos antropológicos que demarcam as terras indígenas Tupinambá, sua fala atingiu os indígenas presentes, provocando a fúria de muitos .Em defesa, um dos participantes, um guerreiro enfurecido conhecido como Agnaldo Pataxó o arrebatou dizendo: “Direito não se negocia, secretário, esse governo tem lado?”

Esse é o governo que pretende em menos de um ano, seduzir os indígenas da Bahia com a previsão de implantar e desenvolver mais de 45 ações. Dentre as ações a serem desenvolvidas pelo PTO estão previstas a formação de 115 professores pertencentes a 12 povos indígenas, reelaboração, implementação e acompanhamento dos projetos políticos pedagógicos das 57 escolas indígenas, construção de 18 escolas indígenas, melhoria das condições de moradia das comunidades indígenas, o incentivo a regularização institucional das associações dos povos indígenas da Bahia e a promoção de atividades produtivas e conservação ambiental.

Será mais uma estratégia típica de políticos em fim de mandado, ou mais uma façanha do poderoso marketing do governo de todos os nos, a fim de seduzir os indígenas e os não indígenas adeptos de um governo democrático e igualitário, será? O que é bom lembrar para os nossos parentes que acompanharam esse governo, Rosilene Tuxá, da Secretaria Estadual de Educação, Jerry Matalawê Coordenador de Políticas para os Povos Indígenas/SCJDH e Nádia Acauã Membro Conselho Estadual de Cultura, que é bom rever e analisar o que é ser profissional indígena no “poder” afinal o que temos para comemorar? O que fariam nossos antepassados estando em tal posição? Por que em nossos encontros de educação e políticas públicas para os indígenas da Bahia as reivindicações são sempre as mesmas? Onde, e em que avançamos? Se há embargos e muita burocracia, sabemos sim, mas que há outros caminhos, também sabemos basta querer e contar com o coletivo, com a nossa força e com as nossas lideranças.

O que nos resta é lutar para ver essas ações do Plano de Trabalho Operativo para os Povos indígenas da Bahia aconteçam de forma imediata. Iremos cobrara a toda hora e momento, pois os indígenas da Bahia estão cansados de reivindicar sempre as mesmas coisas.

Jandair Tuxá.

jandairribeiro@hotmail.com

Governador Jaques Wagner, indígenas entram pela porta da frente e sai pela porta dos fundos.
Governador Jaques Wagner, indígenas entram pela porta da frente e sai pela porta dos fundos.
Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Boa tarde parente!
    A sua materia ficou interessante.
    É isso mesmo as propostas foram feitas agora é a hora de cobrar reeevindicar o que ta escrito, vc falou muito bem precisamos estar unidos para que venha logo as realizaçoes desses projetos! Infelizmente pulita e politicos são assim, não podemos disser que o governo não fez nada, nada é demais , mais ha muito o que fazer. Não gosto de politica mais querendo ou não faço parte dela. E o que aconteceu não é o suficiente empregar indios no governo, já é um passo dado, e vc como um estudante indigena, sei que ta na busca de melhoria pra nosso povo. Mas va enfrente e busque uma educação de qualidades pois é atraves dessa educação que vamos conseguir vencer! Concorda???? Quero ouvir mais vzs e na luta com sua cara pintada e com os vestimentos , claro que sem els vc não deixa de ser indio mais é importante!

  2. Amigos, eu concordo plena mente, que esse governo não tem dado atenção que merecem nós indígenas. Aqui na minha aldeia, depois desse governo não existe nenhuma construção que venha beneficiar o nosso povo.O nosso colégio está desfalcado, é uma bela estrutura, mas foi construindo na gestão do governo passado. O que mais me deixa triste e que o governo Jakes Wagner, sempre contou com o nosso apoio, antes de ganhar a eleição muitas promessas tinha. até hoje, o que consigo ver é que tem tapiado alguns indis, com empregos que na sua grande maioria não produz nada. Até hoje não regularizou o empregos dos professores indigena estaduais… Aqui as estradas estão de mau a pior. Esse final de ano que mandou uma maquina passar nas estradas, mais deixou ela metade, além do mais o serviço que o patroleiro feis está de pecima qualidade. Aí alguns indios politicos que estão semdo benenficiado andam pregando que nós não devemos denuciar, porque é um governo que nasceu de nossa classe pobre…
    Pessoal isso é uma façanha , aqui na minha aldeia, tem indios passando fome, tem indios morrendo a míngua por falta de assistência a saúde. As estradas , principalmente a de agua Vermelha coloca em risco a vidas das pessoas que trafegam nela em época de chuva. A rede de energia faz uma vergonha, fio de alta tensão está aproximo do solo, colocando em risco a vida da comunidade… Gente, as vezes eu desconheço, será que realmente esse é o governo que eu ajudei a eleger?
    Vergonha, ainda hoje precisamos nos humilhar para ter as nossas terras de volta.
    Até que pensei junto com o meu povo, nessa aproxima eleição é capaz de nós voltar em branco, sabemos que não resolva nada, essa malandragem vai continuar assumindo o governo, mas pelo o menos eu não pactuo com os mesmo. A minha indignação provem da própria fonte aqui nas bases vejo os políticos do próprio partido manipulando e enganando a comunidade.
    Aqui na minha aldeia em algumas escolas faltam merenda freqüentemente, e torna difícil para os alunos, principalmente as crianças.

    É meu ponto de vista,
    Aldeia Agua Vermelha, comunidade Pataxó Hãhãhãe, precisa de atenção do direitos governamentais que nos competi

  3. O povo indigena, assim como todos aqueles que votam e que são lubridiados por seus representantes no que diz respeito à falta de respeito pelos direitos naturais e universais de cada um, continua sendo enganado por esses abutres brancos de planrão. Eles iludem e tripudiam a 6odos que neles, infelizmente, depositam um voto de confiança. Mas é tudo enganação, na maioria das vezes quando vejo alguns de nossos parentes serem cooptados por esses ditos civilizados vejo que os nossos parentes se aculturam demais com a vontade de governantes e como passam a receber altos salários, esquecem suas origens e deixam as aspirações indigenas como um barco à deriva, eu, particularmente, Pajé Rhamakayapo não espero nada dêles, porque muitas luas já vivi e só vi, até aquí abominações de chacais que usurpam o que não lhes pertencem, utilizando da força para intimidar um povo que já foi e continua sendo roubado e espoliado em seu patrimonio natural, como primeiro povo e dono de tudo que significa Brasil, a isto eu chamo terra brasileira, os herdeiros dos usurpadores são seus filhos, suas mulheres, suas familias vampirosas com altíssimos salários da Nação, mas enfim o que fazer com representantes indigenas que só querem aparecer na midiA, COM SUAS VAIDADES ABESTALHADAS? UMA VERGONHA

  4. O povo indigena, assim como todos aqueles que votam e que são lubridiados por seus representantes no que diz respeito à falta de respeito pelos direitos naturais e universais de cada um, continua sendo enganado por esses abutres brancos de planrão. Eles iludem e tripudiam a 6odos que neles, infelizmente, depositam um voto de confiança. Mas é tudo enganação, na maioria das vezes quando vejo alguns de nossos parentes serem cooptados por esses ditos civilizados vejo que os nossos parentes se aculturam demais com a vontade de governantes e como passam a receber altos salários, esquecem suas origens e deixam as aspirações indigenas como um barco à deriva, eu, particularmente, Pajé Rhamakayapo não espero nada dêles, porque muitas luas já vivi e só vi, até aquí abominações de chacais que usurpam o que não lhes pertencem, utilizando da força para intimidar um povo que já foi e continua sendo roubado
    e espoliado em seu patrimonio natural, como primeiro povo e dono de tudo que significa Brasil, a isto eu chamo terra brasileira, os herdeiros dos usurpadores são seus filhos, suas mulheres, suas familias vampirosas com altíssimos salários da Nação, mas enfim o que fazer com representantes indigenas que só querem aparecer na midiA, COM SUAS VAIDADES ABESTALHADAS? UMA VERGONHA QUE TODOS DE BOM SENSO CONHECEM. eSTA NA HORA DE NÓS INDIGENAS ter mais critério ao indicsr representantes indigenas que só sabem comer no prato do governo e aceitar todas as migalhas. Afinal, somos indios plenos ou pássaros para viver de migalhas e resto destes ferozes civilizados capitalistas com suas polícias de choque que nos usam fazendo achincalhe de nossos costumes. Basta

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here