Na bienal de São Paulo, índios, negros, brancos… Filhos do arco-íris de todos os cantos do Brasil se encontram refazendo tudo com Gilberto Gil e banda (secretários)…
10 índios Pankararu percorreram 2.346 km de estradas brasileiras minadas de policiais que lês solicitavam uma “contribuição” na corrupção mas, chegando em São Paulo encontraram esse outro modelo de sociedade onde todos cooperam solidariamente por um mundo melhor. O Encontrão de todos os Pontos de Cultura Viva, uma idéia genial do Célio Turino, uma articulação pioneira da cultura popular brasileira, uma valorização do ser humano, uma junção de raízes com modernidade, o DO IN de Gilberto GIL se abre para o mundo, tecendo a TEIA.
Para abrir a noite, o coordenador de programas especiais do Ministério da Cultura, Sr.Célio Turino partilhou com todos os coadjuvantes do tecer presentes na Bienal, aquilo que nos já sabemos por vibração: PONTOS DE CULTURA VIVA é um programa de programas, é a cultura unida a educação e a cidadania, é um re-fazer do Brasil em forma participativa e solidária; são as bases se manifestando; é a cultura como caminho de mudança de nosso Brasil. Fechando os discursos e abrindo a dança, o ministro da Cultura, Sr. Gilberto Gil teceu junto com o publico sua poética música, partilhando o palco com todos, valorizando todos os artistas, estimulando todas as manifestações e nós INDIOS ON-LINE presentes, com a força dos Pankararu (Atiá na foto) e dos Kariri-Xocó.

Colaboracão: Sebastian Gerlic 05/abril/2006

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Parabenizo indiosonline, pela reportargem refazendo a teia, que mostra o desempenho e o sucesso que essa organização vem fazendo.
    Abraço a todos/as.

  2. “O Caminho se faz ao caminhar”, projetos como este só vemos em governos mais abertos as questões soiciais. Só erra quem faz e só acerta quem admite o erro e continua na luta!
    Parabéns a todos!

  3. PONTOS DE CULTURA VIVA é brilhante, é o portal do Brasil, para deixar de ser um pais de excluidos e colocar a diversidade que é a nossa maior riquesa na tela, nas teias, nas redes, na vida! É pela primeira vez que a sabedoria popular é reconhecida, que a arte popular não é folklorizada ou subvalorizada.
    Parabens! Ass: Sebastián Gerlic

  4. A necessidade do ser humano parti da compreensão que é possível fazer a diferença.As oportunidades devem ser valorizadas.Esse é grande momento do Brasil e de todos os brasileiros, porque temos governantes comprometidos.Parabéns!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here