Como é público e notório a regularização fundiária de terras indígenas, no
Brasil, andava a passos lentos até a promulgação da Constituição Federal de 1988,
onde houveram avanços na legislação assegurando maior garantia e proteção aos
Povos Indígenas.
Ao meu ver a conquista dos direitos dos índios quando teve um capítulo
exclusivo na Constituição Federal, foi um marco na história do Parlamento
Brasileiro, diante da dívida social para com os mesmos.
A lentidão dos procedimentos levou as comunidades indígenas a realizarem
“retomadas”.
Que significa retomar a determinadas áreas que eles entendem que
tradicionalmente são seus territórios e que, por algum motivo, em determinado
tempo, lhes foram esbulhadas.
Sendo uma última e desesperada tentativa de se manterem ligados ao seu
passado e identidade já comprometidos. A retomada é a possibilidade de um último
grito em defesa dos seus valores e direitos sobre seu território.

DINAMAMTUXA

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. É isso mesmo Dinamam…. também considero a Constituição Federal um avanço… porém o Estado Brasileiro precisa acordar e ver que tem uma dívida histórica com os povos indígenas, uma dívida que se fosse paga em dinheiro arruinaria a já tão frágil economia Brasileira.

    Nós indígenas não somos ladões ou invasores de terra. Nós RETOMAMOS o que é nosso por direito.

    Grande abraço,
    Potyra Tê Tupinambá

  2. Excelente matéria Dinaman !!! Ao índio oque é do indio , lembrando sempre que apesar dos muitos amigos que a causa indígena agrega e que estão sempre prontos a ajudar nesta luta que é de todos nós, a força , esta na organização de vcs indígenas , e a vitória virá sempre das mãos de vcs , porisso , união , estratégia e organização , saõ palavras chave sempre !!! Avante povo indígena , a vitória é lenta , mas é certa !!!!! Parabéns !!!!!

  3. Realmente as retomadas são ações atuais que estão acontecendo em quase todo o território nacional, e que mereçe um olhar mais atuante dos orqãos responsáveis por questões de terras, pois para os indígenas preservar as terras sagradas são sem dúvida nenhuma a melhor maneira de defesa de valores e de direitos como colocou o parente Dinaman, parabéns pela matéria !!!!!

  4. retomada é uma forma de mostra que os indios se interresa em ter um terra para preservar seus costumes e valores. pois um povo sem terra é um povo sem cultura.

  5. 1ª Conferência dos Grupos Indígenas de Rodelas-BA, DE 18 A 19 DE ABRIL DE 2009

    LOCAL:
    Espaço Cultural Castolina

    TEMAS:
    AQUISIÇÃO E MANUTENÇÃO DE TERRAS INDÍGENAS, CULTURA INDÍGENA, JUSTIÇA, DIREITOS HUMANOS E CIDADANIA

    GRUPOS ENVOLVIDOS
    ATIKUM – PANKARARÉ – TUXÁ BANZAÊ – TUXÁ “GRUPO MANOEL VALÉRIO DE OLIVEIRA” – TUXÁ RODELAS

    HISTÓRICO

    Após realização de uma reunião em 07 de abril de 2009, que aconteceu das 19:30 às 23:40 h, na residência do indígena Francisco Carlos, as lideranças representativas dos povos indígenas supra citados, mediante debates e discussões entre si e convidados, aprovaram por conveniência de todos, uma comemoração do “Dia do Índio”, de maneira diferente da tradicional, ocupando o Espaço Cultural Castolina para a realização de oficinas temáticas, com o sentido de transformar esse dia, de apenas comemorativo, em um dia de aprendizado para os povos indígenas bem como à sociedade de maneira geral, conforme foi acordado, a garantia de efetiva participação de toda a comunidade rodelense, objetivando ensinar e/ou esclarecer detalhadamente aos jovens indígenas e à toda sociedade, os significados e importância para a comunidade indígena, de cada Tema proposto no Evento.

    Programação

    Dia 18 de abril – Noite Cultural
    18:00 h – abertura, com apresentação de filmes e fotos

    21:00 h – fechamento da noite com o ritual do Toré

    Dia 19 de abril – Dia das Oficinas
    07:00 h – Café da Manhã
    08:00 h – Ritual do Toré
    08:30 h. – 1ª Mesa Redonda
    Tema – Direitos Indígenas
    Palestrantes:
    – Marcos Silva, Chefe do PIN Tuxá e professor de Cultura e Educação Indígena do CESVASF
    – Antônia de Assis (Toinha), professora do…
    – 09:15 h. – 2ª Mesa Redonda
    1º Tema – Artesanatos Indígenas
    Palestrantes:
    – Pajé Ailton Tuxá Banzaê
    – Ninha Pankararé
    2º Tema – Medicina Tradicional
    Palestrantes:
    – Pajé Ailton Tuxá Banzaê
    – Cacique Manoel Hercílio Pankararé
    3º Tema – Lutas, Desafios e Perspectivas Futuras
    Palestrantes:
    – Cacique Raimundo Tuxá Rodelas / Retomada
    – Cacique Fausto Jesus Atikum
    – Cacique Adenilton Oliveira Tuxá Banzaê
    – Cacique Mislene Oliveira Tuxá
    – Cacique Antonia de Assis Tuxá Rodelas
    – 10:00h às 10:40h- 3ª Mesa Redonda
    Tema- Educação Indígena
    Palestrantes:
    -Ilclênia Campos Tuxá Banzaê
    -Antônia de Assis Tuxá Rodelas
    -Alessia Pamela Tuxá Rodelas
    -Rita Brandina Atikum
    10:40h às 11:10h- Momento do Município, Secretaria de Educação e Diretoria de Cultura
    -11:10h às 11:50h- momento da juventude Indígena, poesias,artesanatos,fotos,filme…
    -Almoço: Comidas Típicas
    -14:00h às 14:30h Dança Indígena Toré
    -14:40h às 15:10- 4ª Mesa Redonda
    Direitos humanos, Lei Maria da Penha, ECA, Idoso.
    Palestrantes:
    -Francisco Carlos Tuxá, Representante Direitos Humanos SENASP.
    -Rita Brandina Atikum, Representante Comissária de Menor Rodelas.
    -Bemvinda Atikum representante do Conselho tutelar de Rodelas.
    15:50h- Discussão Eixo Fundiário Terra.
    15:50h- Costrução do documento final e assinaturas.
    Participantes:
    -Atikum 100
    -Panrararé 50
    -Tuxá Banzaê 30
    -Tuxá Rodelas/Retomada 50
    -Tuxá Rodelas –grupo Manoel Valério de Oliveira 20
    -Indígenas convidados residentes no Município de Rodelas, Kambiwá, Funiô.
    Haverá uma grande oca com exposição de artesanatos, História Cultural e tradicional, Comidas Típicas e exposição de fotos de cada povo, com o objetivo de compartilhar um pouco da Cultura Indígena com toda a população índia e não índia.

    Agradecemos desde já a sua presença

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here