Esteve presente a prefeita de Banzaê, Jailma, jornalistas da região e demais convidados.
Na oportunidade os índios falaram sobre o problema com a COELBA, que a mais de 30
anos passa sua rede elétrica dentro da reserva indígena.
Os índios também falaram sobre a Educação. Querem que a escola da aldeia Mirandela seja Estadual, tendo turmas de 5ª a 8ª série. Terminando o discurso foram inaugurar a Casa de Cultura da aldeia Mirandela e em seguida foram para Araçá, onde terá outra inauguração da Casa de Cultura.
O presidente falou que ficou feliz por visitar os kiriri, pois já conhecia a luta dessa etnia e por ser tribo do nordeste, dizendo que também é nordestino, e que a FUNAI vai está presente no que for possível.
Marcelo Kiriri

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

21 COMENTÁRIOS

  1. Mesagem urgente para o povo Pankararu,
    Amigos irmãos, hoje mais do que nunca, precisamos fortalecer Pankararu.

    O fortalecimento que precisamos é de não deixar que oportunistas se apoderem da luta digna deste povo, pegando carona sem destino, apenas para interferir no rumo traçado para nosso povo pelos nossos antepassados.

    Parentes olhem em volta e vejam quem de fato está preocupado com Pankararu.
    Essa comunidade só não se perderá se as pessoas comprometidas derem as mãos e fizerem uma corrente, passando energia positiva, dando injeção de ânimo ou dizendo estou aqui para construir juntos com voces.
    Fortalecer o controle social é a maior estrátegia de empoderamento social,
    fortalecer o cacique, as lideranças de base é o nosso dever.
    façam uma analise e comparem o antes o agora e o que poderá ser… isso se voce não parar de fazer a sua parte.
    essa é uma convocação para lideranças, professores, equipe de saúde, conselho tribal, conselho local de saúde, e todos os simpatizantes do povo pankararu.
    não vamos deixar pankararu fraquejar.
    esse compromisso é meu é teu é nosso.
    pankararu uma história de resistência de dignidade e de guerreiros fortes e comprometidos.

  2. Ereré meus parentes Kiriris!!!

    Fico feliz em saber que vocês estão na luta pela educação e pelos direitos de vocês quanto a reserva.Lembro-me quando você meu parente Marcelo,esteve na minha aldeia e me falo a respeito da Coelba. Anseio que essa questão possa ser resolvida logo, pois chega de companhias elétricas-hidroelétricas:Chesf/Coelba… Implantando discórdia nas nossas aldeias.
    Avante nesta luta!!!

    P.S: Que as palavras do nosso presidente Mércio não seja apenas discursos,que realmente ele venha olhar pra vocês Kiriris e para os demais parentes com atenção e carinho.

    Saudades de vocês…
    Parabéns pelo movimento.

  3. Muito bem meua parentes é isso ai tem que exigie das autoridades mewmo.Mas parbens pelas inaugurações fiquei muito feliz quando vir tal anumcio.Muita força de Tupã pra voces.

  4. Fico indignada de vê nosso povo, digo nosso povo porque sou brasileira e talvez tenha raizes indigenas, sofrendo e se degradando sendo vítima do progresso de segundas inteçoes dos políticos sem conciência.

  5. Eu quero neste momento em uma simples e breve explanação saudar e exautar ate, pois esta e uma bela e importantissima atitude que partiu do CACIQUE FLAVIO da ALDEIA MASSACARA dos INDIOS KAIMBE que é a feira de cultura que ele vem promovendo a quatro anos e sendo este ano a sua quinta edção esta feira alem de trazer de volta varios manifestações culturaes faz ainda um engajamento de todo o povo KAIMBE, na preparação da feira.
    tornando a feira alem de uma forma de importante para amostra da cultura KAIMBE, uma forma união de todo o povo da aldeia para sua realisação trasendo um resultado exelente na execução da mesma. meus parabens pela descente atitude e continue neste caminho…

  6. No contexo dos Índios Kaimbé, e vendo o comentário de João Paulo Betencourt [Visitante] é importante destacar que a promoção da cultura se desenvolve pelo reconecimento da etinia, traço e cultura da propria comunidade. O envolvimento ou não revalam a autoridade e o poder de mobilização dos promotores da ação e, se isso for feito com parte ou fraguemento da comunidade poderá se tornar uma pratica descriminatoria.
    Entretanto devo reconer a atitude da realização é importante tanto quanto ou mais importante a volarização da cultura.
    É oportuno dizer que para os Índios Kaimbés nesse momento mais pesquisa, estudo e reconecimento de uma cultura india a exposição de uma suposta cultura.

    Enrique Paccit
    Antropologo-IBI

  7. OLÁ SOU ENFERMEIRO GRADUADO PELA UNIVERSIDADE PAULISTA, E GOSTARIA DE SABER COMO EXERCER ESTE CARGO NA FUNAI.

  8. OLÁ SOU ENFERMEIRO GRADUADO PELA UNIVERSIDADE PAULISTA, E GOSTARIA DE SABER COMO EXERCER ESTE CARGO NA FUNAI.

  9. Boa tarde,
    gostaria de informações a respeito do profissional enfermeiro junto a FUNAI.
    Obrigada.
    Abraços.
    Flavia Dias
    Uberaba-MG

  10. Olá!!me formo agora no final de 2007 e gostaria de saber informções de como faço para exercer essa minha profissão junto a FUNAI.
    Obrigada!

  11. Nasci na aldeia de massacará,e por ironia do destino aos 7 anos de idade vim para São Paulo,onde estou até hoje.Mas vivo na minha aldeia até hoje em meus pensamento e no meu coração.Fico emocionada a cada dia que tenho noticias sobre nossos indios.

  12. eu,tambem gostaria de conlhecer os professores indigenas kiriris.

  13. Nasci na aldeia kaimbe Massacará, hoje moro em São Paulo. sempre estou em contato com os meus fimiliares, cujo o cacique da aldeia e flavio.
    Espero que estes representantes promovam mais a expansão cultura como os artesanatos, ceramica ; e assim resgata-la que ficou perdido.. por muitos anos.. ou séculos.

  14. josias preciso de um oficio pra poder entregar na prefeitura
    pois fui convidada para um encontro indigina que sera realizado em euclides da cunha que participarei do condelho da mulher indigina .
    Iracema de lazaro da aldeia de mirandela etnia kiriri. perpetua se vc poder mandar com atencedencia ficarei grata . responder por esse email karol_100_hiphop@hotmail.com

  15. iracema de lazaro que fesz este convite>
    perpetua .. grata pela consideração ..

  16. sou de massacará mais atualmente moro em São Paulo há quinze anos, mais sou apaixonada por aquele lugar maravilhoso.

  17. Assim como todos tem um objetivo de vizualizar um trabalho da comunidade,eu gostaria que todos refletisse a pensolidade de cada etnia da AER de Paulo Afonso e vê as possibilidades de um administrador e o índio quando está a procura do direito na Funai.
    *Para um administrador a administrar uma funai bem eu acredito que falta uma oposição dos próprios índios e eu acredito que não é difício,saibamos que está entrando um novo administrador na AER de Paulo Afonso,ele esteve em casa dia 17 de Novembro e na terça feira estará com uma reunião com os índios kiriri do Muquém do São Francisco sobre suas reividicações e trabalho na AER.
    *Bom,o que tenho adizer a todos os índios da Administração Execultiva Regional de Paulo Afonso é que os caciques criar uma união extraordinária para reividicar e discutir um só objetivo para que afunai fique de pé pra trabalhar com os índios da Bahia e que os caciques também contibuir com seus índios.Essa luta deve continuar sempre que for possível e a etnia que não concordar pode ser algo maior de enteresses aos índios a saber,”o porquer”.
    * Digo a todos os caciques que é luta de muitas jornadas em busca dos projetos pra oíndio.
    1º -Todos por um e um por todos;
    2º -O índio tem que entrar na política firme;
    3º -Lutar por uma educação,saúde,infraestrutura,cultura,etc.
    4º -O índio sempre não deixar de preservar a cultura e ter união;
    5º -Formanalizar todos os projetos da funai e assim que funciona uma administração com seus funcionários,e também a funainão é de um é todos os índios e todos tem que lutar juntos e se não acontecer isso a funai pode cair.

    joão de Jesus
    joaokiriri@hotmail.com

    Gostria de receber notícia e iformação pelo meu endereço e também gostria de ter contatos da funai de Paulo Afonso de algum funcionário.

  18. Assim como todos tem um objetivo de vizualizar um trabalho da comunidade,eu gostaria que todos refletisse a pensolidade de cada etnia da AER de Paulo Afonso e vê as possibilidades de um administrador e o índio quando está a procura do direito na Funai.
    *Para um administrador a administrar uma funai bem eu acredito que falta uma oposição dos próprios índios e eu acredito que não é difício,saibamos que está entrando um novo administrador na AER de Paulo Afonso,ele esteve em casa dia 17 de Novembro e na terça feira estará com uma reunião com os índios kiriri do Muquém do São Francisco sobre suas reividicações e trabalho na AER.
    *Bom,o que tenho adizer a todos os índios da Administração Execultiva Regional de Paulo Afonso é que os caciques criar uma união extraordinária para reividicar e discutir um só objetivo para que afunai fique de pé pra trabalhar com os índios da Bahia e que os caciques também contibuir com seus índios.Essa luta deve continuar sempre que for possível e a etnia que não concordar pode ser algo maior de enteresses aos índios a saber,”o porquer”.
    * Digo a todos os caciques que é luta de muitas jornadas em busca dos projetos pra oíndio.
    1º -Todos por um e um por todos;
    2º -O índio tem que entrar na política firme;
    3º -Lutar por uma educação,saúde,infraestrutura,cultura,etc.
    4º -O índio sempre não deixar de preservar a cultura e ter união;
    5º -Formanalizar todos os projetos da funai e assim que funciona uma administração com seus funcionários,e também a funainão é de um é todos os índios e todos tem que lutar juntos e se não acontecer isso a funai pode cair.

    joão de Jesus
    joaokiriri@hotmail.com

    Gostria de receber notícia e iformação pelo meu endereço e também gostria de ter contatos da funai de Paulo Afonso de algum funcionário.

  19. Boa tarde,
    me formo agora em 2009 e gostaria de saber como trabalhar nas aldeias indígenas? que é o meu sonho…
    aguardo contato

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here