POVO PANKARARU REPÚDIA A SESAI – SECRETÁRIA DE SAÚDE ESPECIAL INDÍGENA, EM VIRTUDE DE VÁRIOS ACONTECIMENTOS REFERENTES AO PROCESSO DE ASSISTÊNCIA DE EMERGÊNCIA NA ETNIA,ALDEIA BREJO DOS PADRES 08/01/2013.

 

 

” A saúde é um direito de todos e dever do Estado, garantido mediante politicas sociais e econômicas que visem à  redução do risco de doenças e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para a promoção, proteção e recuperação.” Constituição federal de 1988, artigo 196

 

 

Nós do Povo Pankararu gostaríamos de saber quem é este ” todos e que “dever”  é esse que não é cumprido?   Porque inventam uma lei se não podem cumprir? ou não querem cumprir? O direito à saúde é um direito fundamental de todos os cidadãos!

Em virtude de vários acontecimentos referentes à assistência de emergência na etnia Pankararu, nós comunidade, viemos através deste portal cobrar do Ministério da Saúde que tome providências e do Ministério Publico, o devido acompanhamento das ações (mal) executadas pela SESAI em virtude dos descasos com a saúde do Povo Pankararu, e se preciso for seja instaurado um procedimento para apuração dos responsáveis por tamanho descaso.

Acreditamos verdadeiramente em uma reorganização da saúde, assistência de emergência, de forma responsável e comprometida com a qualidade do atendimento do nosso Povo. Acreditávamos que realmente seria criado um novo modelo para a saúde indígena no Brasil, porém a situação da saúde no nosso Povo piorou drasticamente. Por esse motivo não somos de acordo com o descaso que vem ocorrendo em nossas comunidades.

Desde o dia 08 de dezembro de 2012, estamos cobrando da SESAI atitude e resolução do caos existente na falta de assistência de emergência nas comunidades indígenas Pankararu, já que a mesma se encontra parada.

Quantos mais  precisaram morrer para que esse orgão SESAI, Secretária de Saúde Especial Indígena tome as devidas providências?

Há praticamente 5 meses Pankararu se encontra nessa situação. E não estamos vendo nenhuma ação para que isso seja resolvido.

Estão brincando com a saúde do povo indígena, fingindo cuidar dos mesmos. Em que realmente a secretária de saúde indígena esta sendo especial?

Queremos respeito, queremos que o recurso público investido na saúde indígena seja realmente de fato concretizado.

Estamos cansados de enganação, de utopia, queremos ação, trabalho e acima de tudo respeito com nosso POVO INDÍGENA PANKARARU E  TODOS  OS INDÍGENAS DE TODO O PAÍS.

 

Patrícia Pankararu

Representando a NAÇÃO PANKARARU

 

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

10 COMENTÁRIOS

  1. Aqui em Tupinambá a situação não é diferente! Estamos sem transporte há meses… e pelo que vejo nos emails trocados com parentes esta situação se repete em todo o Brasil.

    Verdadeiramente acreditamos que com a SESAI as coisas iriam melhorar… que a corrupção da FUNASA ia acabar… mas pelo visto esta doença contaminou nossa recém nascida SESAI! É lamentável isso!!!

    Estamos sofrendo muito com esta situação… na verdade o Brasil inteiro está sofrendo… não é só os indígenas que passam dificuldades com a saúde… o descaso é geral!

    Nossos governantes não estão nem ai para nós aqui embaixo… eles estão lá em seus gabinetes… com planos médicos pagos por nós!!! Sua família não passa pelo que passamos… só geme quem sente a dor… e essa dor tem machucado M U I T O!!

    Vamos acordar meu Povo!!!

  2. Mas o que há de concreto? Falta de carro? Falta de médico? Falta de treinamento? Esperamos que a SESAI consiga se organizar pra isso, essas matérias são importante pra tornar pública a situação. Força aí!!!

  3. Meus caros parentes, amigos, admiradores e militantes da nossa causa indígena. Venho por meio deste me solidarizar está lastima de descaso com a saúde publica e apara com os povos indígenas. Onde alguns vagabundos ficam mais vagabundos colocando o dinheiro publico nos bolsos. E os povos indígenas cada vez mais tendo sua saúde indo da precária para a péssima, eu acho que chega de tanta falcatrua e desvio de verba. Quero também mostrar a minha indignação referente a este fato, pois precisamos tomar uma atitude drasticamente para sanar esse “câncer” que continua devorando o dinheiro da saúde indígena, os ficamos sempre as minguas nos corredores dos hospitais, isso quando se tem um atendimento.
    Pois vocês acham que esquecemos da matéria que saiu no dia 26 de Janeiro de 2012 no Jornal O GLOBO, que retratava a situação da corrupção que vêm jogando a verba pública de nossa saúde pelos ralos dos bolsos dos verdadeiros bandidos e nos deixando na UTI’s a mercer.

    Pois bem, peço as vocês que foram eleitos no ano de 2012 e empossados neste ano 2013 que façam a mudança da dignidade e respeito para com o povo e a população indígena. Estamos perdendo muitos parentes nos corredores e até mesmo dentro da aldeia por não temos de fato uma politica clara e imediata de atendimento.
    Não dá para continuar esse descaso, perdemos as contas de quantos parentes perderam suas vidas por não temos um atendimento digno e preventivo de qualidade dentro do aldeiamento.
    Temos que dar um basta e fechar este ralo da corrupção que insiste em engolir o dinheiro da saúde publica
    Isso é uma vergonha, pois quantos mais vão precisar morrer??? Espero que os verdadeiros culpados sejam presos e punidos rigorosamente conforme a Lei.
    Eu concordo plenamente com você minha querida Patricia e parabéns pela matéria!

  4. Infelizmente falta o chamado controle social.
    Os parentes que trabalham nesta instituição e as ditas lideranças indígenas, parecem que perderam o amor pela nossa terra e nossos parentes. Parece que os parentes desses trabalhadores e lideranças são os não indíos da SESAI. Digo isso, por que dói, quando vejo alguem doente, indefeso, sem atendimento, sem transporte E ETC.
    Então fico pensando, onde estão os guerreiros e guerreiras, que não lutam mais pelos direitos sociais e humanos. OS DIREITOS INDIGENAS, SÃO DIREITOS COLETIVOS. Ou será que deixamos de ser indios quando entramos para uma instituição?
    ELISA PANKARARU

  5. Com a saude não se brinca, infelizmente é um problema que cada vez mais vai se agravando. Talves 99% de nosso povo não resolva e sim é necessário 100% de união de nossa nação indígena, onde talves não seja a solução, mas com certeza surgirá uma mudança na organização da saude indigena Pankararu.

  6. RESPOSTA DA SESAI RECEBIDA NO EMAIL DE CONTATOS DOS INDIOS ON LINE:

    De: Comunicação SESAI
    Data: 11 de janeiro de 2013 09:34
    Assunto: Assistência à saúde do povo Pankararu
    Para: contatos.indiosonline@gmail.com

    Ao abrigo do disposto nos artigos nº 231 e 232 da Constituição Federal que afirma que saúde é direito de todos e dever do estado; se criou a Lei 8080/90 do Sistema Único de Saúde/SUS, Lei 9.836/99 do Subsistema de Atenção à Saúde Indígena – que garantiu aos povos indígenas uma atenção específica e diferenciada com organização dos serviços de atenção básica dentro das aldeias. Além da Lei 8.142/90 do controle social que garante a participação indígena em todas as etapas de planejamento, acompanhamento, fiscalização e execução dos serviços de saúde executados nas aldeias.
    A Portaria nº 7.508/2011 estabelece a efetiva autonomia dos Distritos Sanitários Especiais Indígenas como autoridades sanitárias na sua amplitude, caracterizado, sobretudo, pelas diferenças geográficas, étnicas e culturais das regiões de saúde e demais aspectos de relevância, com vistas ao cumprimento da missão institucional, com a execução das ações de atenção básica à saúde indígena, saneamento básico e ambiental para promoção, prevenção e recuperação da saúde indígena desde a implantação da Política Nacional de Saúde Indígena.
    Portanto a equipe multidisciplinar de saúde indígena atua dentro das terras indígenas. Especificamente em Pankararu a equipe é composta por: 2 Médicos (sendo 1 indígena Pankararu), 2 odontólogos (sendo 1 indígena Pankararu), 3 enfermeiros (sendo 1 indígena Pankararu), 10 técnicos de enfermagem (todos indígenas), 2 ACD (todos indígenas), 20 AIS (todos indígenas), 13 AISAN (indígenas), além das demais categorias executando os programas implantados como: imunização, HIPERDIA, TB/hanseníase, saúde da criança, saúde da mulher, PCCú, pré-natal, DST/AIDS e outros de acordo com os cronogramas divulgados na comunidade.
    Nós que executamos a saúde indígena também acreditamos na reorganização dos serviços hospitalares na atenção primária, secundária e terciária dos municípios e estado, já que são da própria competência os casos de urgência e emergência, que na politica de saúde atuam complementarmente na recuperação dos pacientes.
    Reconhecemos as dificuldades da comunidade e das equipes de Pankararu no que se refere ao deslocamento de pacientes nos casos de urgências e emergências para as citadas referências. Concordamos que está havendo descumprimento por parte da empresa contratada para execução dos serviços – que foram paralisados totalmente dia 07 de dezembro de 2012, devido à inoperância da INOVE (empresa contratada) que responsabiliza os motoristas indígenas pela não execução das atividades e pelo não cumprimento do dever. Por isso, o DSEI-PE/SESAI já tomou as providências administrativas cabíveis, notificando a empresa, de acordo com o contrato existente.

    Antônio Fernando da Silva
    Coordenador
    Distrito Sanitário Especial Indígena de Pernambuco
    Secretaria de Saúde Indígena/MS

  7. Sr. Antônio Fernando da Silva – Coordenador do Distrito Sanitário Especial Indígena de Pernambuco e Secretaria de Saúde Indígena/MS. Então vejo que a questão está fácil de resolver pois já que o Sr reconhece as dificuldades da comunidade e das equipes de Pankararu no que se refere ao deslocamento de pacientes nos casos de urgências e emergências para os hospitais, concorda que está havendo descumprimento por parte da empresa contratada para execução dos serviços – que foram paralisados totalmente dia 07 de dezembro de 2012 segundo informações do Sr, devido à inoperância da INOVE (empresa contratada) que responsabiliza os motoristas indígenas pela não execução das atividades e pelo não cumprimento do dever. Então basta agora haver a prática, pois vamos colocar esse planejamento para funcionar de fato. Pois só vocês reconhecer não vai trazer a vida das pessoas de volta, reconhecer que há uma negligência por parte da tal empresa é afirmar que a vida do povo indígena não vale mais nada. Agora responsabilizar os motorista é fácil, embora precisamos de fato ver a justificativa de culpabilidade dos motoristas se são plausíveis. Caso for o porque já não viabilizaram uma nova frota de motoristas indígenas comprometidos já que vocês culpam os atuais.
    Só não podemos deixar as vidas dos parentes a merce da politica burocratica, porque enquanto estão discutindo “o que é o que é”, pagamos de fato com as vidas.
    Desde já agradeço a sua colocação, pois gosto de pessoas assim que sai de trás de seus gabinetes esplendidos e vai para o debate, pois naão há democracia sem o debate. Espero que realmente o DSEI-PE/SESAI tomem as devidas providências administrativas cabíveis e que espero que não tenhamos mais a noticia de que perdemos um parente por omissão e negligência.

  8. Infelismente uma frota de carro novo, não irá resolver o problema dos pacientes, voces se lembram de mim, que queriam me processar,me colocar na cadeia, pois bem todos os guerreiroa que lutavam pelo nosso povo junto a mim,hoje são nossos inimigos ou seja deixaram de ser um SER PANKARARU E Guerreiros para serem escravos e cobaias do SESAI,se venderam facilmente e pelo um salário equivalente á varias almas humanas,infelismente esse SISTEMA CAPITALISTA que foi nos expostos e sobre ameaças de serem escumungados da coisa…Dão-se o luxo de verem a miséria reinar por cima dos proprios irmãos e o rato está comendo o gato.

  9. Realmente a SESAI tem mostrado sua falta de competencia para gerir os recursos destinados ao povo indígena, na verdade o que tem se percebido nesses anos são os absurdos relatos de DSEIs que vem sofrendo intervenção, eles se preocupam em mostrar que podem demitir chefes, para mostrar sua “força” porém não dão soluções eficazes as questões de saúde, e males que atingem a população indígena.
    Atropelam os degraus de gestão pública, fazem discursos políticos lindos e carismáticos camuflam poeiras embaixo de tapetes, mas pecam por pensarem que indio não sabem o que lhe é de direito, é por isso que manifestação como a que esta etnia Pankararu expoe é importante para que os órgão fiscalizadores possam cobrar e garantir uma saúde com qualidade a todos.

  10. aqui no estado de mato grosso do sul também nós estamos nessa situação ,nós estamos sem viatura ,saneamento e pior caso .medicamento esta em em falta .o material adontologica ,equipamento odontologica sem manuntençao ta dificil com a população de mato grosso do sul .

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here