A roupa de croá
Que oculta o seu rosto
Balançando o maracá
Com muita fé, com muito gosto.

Com um penacho que reluz
Cores que traduz
Toda fé, toda esperança.
Neles nossa confiança

O som da gaita convida
O povo todo a dançar
Pisando, rodando e cantando.
Ao som do maracá

Sheila Cibele Pankararu

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

11 COMENTÁRIOS

  1. ARREPIANTE!
    LINDO!
    MARAVILHOSO!
    SEU POEMA E A FOTO NOS CONDUZEM A PRESENCIA, NOS COLOCAM NA BELEZA, NOS CHEIAM DE LUZ E AMOR.
    EVERYKOTA E TÁ

  2. Sheila, mais uma vez, tem minha admiração!
    Traduziu em poucas palavras, parte de um sentimento que nós pankararus partilhamos.

    Abraço

  3. Muito lindo, Sheila, que beleza na foto, as roupas e a dança, eu quase posso ouvir o som dos maracás! Seu poema, iluminou o meu coração, obrigada.

  4. Só em olhar a foto dar vontade de está dentro dela e participar pessoalmente desta hora sagrada.Povo pankararu continui com essa fé que nos une com o sobrenatural.

    suyane xukuru-kariri

  5. Maravilhoso !!!!!!!!!!!!!!!!!
    Faz parte do meu ser grita no meu interior, são meus antepassados.
    Gostaria de me aprofundar,sou espírita, candomblecista e ecumênica ao mes-
    mo tempo.É a cultura do meu povo.
    Um grandioso abraço com muito AXÉ.
    Nelma Luz*

  6. achei lindo demais o poema, mais gostaria de saber, se é Sheilla (irmã Sheilla, espirito)
    linda demais.
    beijossss

  7. achei lindo demais o poema, mais gostaria de saber, se é Sheilla (irmã Sheilla, espirito)
    linda demais.
    beijossss

  8. Nossa senhora é lindo….
    Eu estou fazendo uma pesquisa sobre essa tribo, e estou achando muito interessante…
    Amei.!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here