Meu nome Edcarlos Pereira do Nascimento, conhecido por meus parentes como Ed ou Carlinhos de Zé de Moises, tenho 28 anos sou formado em Serviço Social (Assistente Social).
No momento me encontro desempregado, trabalho voluntariamente para a Ong. Ação Cultural Indígena Pankararu, uma vez que, o aumento no desemprego formal vem drasticamente engolindo a classe trabalhadora, e a vida na cidade grande cada vez mais cara e competitiva. Mas como nos indígenas temos um espírito guerreiro não desistimos nunca.
Moro na cidade de São Paulo desde os meus 02 anos de idade, pois sofri um acidente com arma de fogo, quando pequeno aqui na aldeia, como a saúde da aldeia estava sucateada, para que eu resistisse os ferimentos, tinha que fazer varias cirurgias, foi ai que minha mãe entrou em contato com o meu pai que aqui estava trabalhando em São Paulo.
Passei a maior parte da minha vida aqui nesta selva de pedra, mesmo assim já mais deixarei minhas raízes culturais indígenas para traz, sempre quando estou de férias procuro colocar meus vínculos familiares e culturais em dias, indo até minha querida aldeia Pankararu.
Como podemos ver, procuro desenvolver alguns trabalhos com pintura nos meus horários vagos, como esses quadros que são pintados à mão em tela (base de madeira revestido por tecido) com tinta óleo, mesmo estando longe da aldeia procuro fazer as pinturas focadas nela, pois nossa beleza e contagiante.
Posso afirmar que esse trabalho com pintura e Divino, pois nunca fiz nenhum curso relacionado ao trabalho com artes, esses desenhos vêm assim de repente, pois para eu não esquecer as gravuras, já começo a passar para a tela quando surge a idéia de uma imagem.
Nada e comparado com a beleza da flora de minha querida aldeia, o que nos deixa mais indignado é o fato de temos que passar a morar aqui na cidade, por conta das irresponsabilidades dos políticos e órgãos competentes responsáveis pela questão indígena. Não proporcionando oportunidades de trabalhos, meios de sobrevivência e investimento na parte agrícola para que os indígenas permaneçam nas suas respectivas Aldeias, ou seja no seu habitart natural. Ha nossa política fazem muito pelo contrario, deixam nossos direitos constitucionais de lado, a mercer, como por exemplo: a saúde, educação, alimentação e etc.
Dos quadros que pintei, o que eu menos gosto, tem o nome de ‘invasão’, pois esse quadro retrata a invasão dos colonos em nosso território, os quais muitas pessoas insistem em falar descobrimento. Quando vejo esse quadro fico emocionado, porque sempre relembro dos massacres, emboscadas que passamos e que ainda continuamos a passar, com o genocídio e etnocídio, por parte dessa sociedade capitalista, burocratizada e excluídora.
Não pretendo ser mais um artista em pintura, mais sim expressar através dela minha indignação com esse sistema que estamos inseridos, e mostrar para o Brasil e o mundo que os indígenas estão cada vez mais resistente e unidos por uma democracia justa.

Edcarlos Pankararu
edpankararu@yahoo.com.br

www.acaopankararu.blogspot.com

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here