Corrida do Umbu 23 e 24  fev.2008 044


“Esse currículo tem a nossa cara, deverá ter conteúdos significativos para a nossa escola, para o nosso povo Pankararu.”

Quando falamos em escola diferenciada, estamos querendo, solicitando que, de fato, a nossa cultura, o nosso cotidiano, a nossa realidade esteja inserida em um currículo próprio. Quando a gente pensa nesta educação diferenciada vivida na escola, estamos na busca da afirmação da identidade e, consequentemente, da dignidade e do respeito. A educação indígena diferenciada é muito importante para que as crianças e todos os índios valorizem seu povo e não deixe que seus costumes, crenças e tradições fiquem apenas na lembrança de cada um de nós.

Corrida do Umbu 23 e 24  fev.2008 046

Compreendemos que educação se faz na comunidade, assim todos os saberes presentes no povo Pankararu são conteúdos do currículo das Escolas Pankararu.

Assim, através da elaboração de projetos juntos com nossos alunos procuramos na nossa prática pedagógica, enfatizar os cinco eixos norteadores que consideramos fundamentais para que possamos construir a escola e a sociedade Pankararu que desejamos no presente e no futuro; os cinco eixos são: terra, organização, história, identidade e interculturalidade.

Esses eixos definem a nossa postura pedagógica no desenvolvimento dos projetos com nosso educandos, assim temos trabalhado com vários projetos temáticos.

“A realidade é objeto de estudo, a aprendizagem, processo de transformação, o conhecimento é arma de luta pelos direitos e a preservação cultural.”.

“Em primeiro lugar os mais importantes, estão a nossa cultura, o nosso povo, as nossas tradições, a nossa educação.”

Não devemos jamais ter vergonha da nossa identidade, pois em primeiro lugar vêm a nossa cultura, o nosso povo, a nossa educação específica e diferenciada, os nossos antepassados. Temos que nos interar mais sobre as histórias dos nossos antepassados e para isso é necessário pesquisar, entrevistar nossos detentores dos saberes do nosso povo. Educação indígena a gente adquire no convívio com a comunidade e quanto mais se convive mais se aprende os costumes, as danças e as histórias dos nossos antepassados.

O papel do educador indígena é trazer a cultura e a tradição e fazer o diferente dentro da sala de aula, assim os conteúdos escolares passam a ter significados e tornam-se importantes instrumentos para a compreensão da realidade dos educandos, tendo êxito no ensino-aprendizagem dos mesmos.

“Pankararu sim, e com muito orgulho.”

“Na construção da escola diferenciada devemos de início, por em prática o que já conhecemos e correr em busca do que nos falta.”

Para haver a escola diferenciada, é necessário que haja preparação e participação, pois é algo muito almejado e será uma inovação na vida escolar. A educação indígena necessita de dedicação, disponibilidade, colaboração e em engajamento de todos.

Com a escola especifica e diferenciada os educadores os educando família e comunidade tem buscado construir uma educação com qualidade. Introduzimos de forma interdisciplinar, atrás de projetos específicos, a escola que queremos, através dos diferentes temas e conteúdos experimentados na execução de ensino e da aprendizagem, com a qualidade dentro de nosso povo Pankararu. Hoje temos o Projeto Político Pedagógico e o Regimento onde colocamos a função social de nossas escolas, o calendário específico, o perfil do professor, o modelo de gestão que nos interessa e os temas que queremos tratar dentro das nossas escolas. Essa escola trata a criança, o jovem e os mais velhos (os detentores dos saberes Pankararu) como sujeito da aprendizagem, reafirmando, valorizando, fortalecendo a nossa cultura e tradição, dando liberdade pedagógica para desenvolver-mos nossas próprias habilidades.

A educação é fundamental na vida do indivíduo, seja ele branco índio ou negro, mas cada povo tem a sua educação específica e é preciso que cada um conheça, respeite e valorize sua própria educação, pois todos têm a sua história e nenhum é mais do que o outro.

Mas, a educação não vem só da escola, se expressa mais de pai para filho, pois os filhos seguem o exemplo dos pais. Educação indígena é o ver, o crer, o convívio com respeito, com os seus pais e as autoridades maiores e com suas tradições, enfim com o que foi e é passado de geração para geração. Isso se chama valores de um povo.

Comentários via Facebook

1 COMENTÁRIO

  1. Geovan , parabéns pela matéria , vc conseguiu sintetizar toda experiEncia do povo Pankararú em educação escolar , e mostrar aquem quer ver , que realmente a educação começa em casa , no seio da comunidade e porisso deve e tem que respeitar seus princípios e diferenças , valorizar o ser Pankararú !!! Muito boa esta reportagem !!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here