Desde de sexta feira passada os índios pataxós de Minas Gerais na Aldeia Pataxó no município Carmésia fazem um protesto contra as condiçoes precárias que a Funasa (Fundaçao Nacional de Saúde) os deixaram .A partir
disso os indios pataxós prenderam o chefe do distrito da funasa Altino Barbosa para que ele tome as providencias cabíveis.
Os índios estao sem medicamentos, sem consultas e nem os exames a funasa esta fazendo.E o descaso total da Funasa com os indios.Nao existe
ambulancia na aldeia para levar os índios para o hospital em caso de urgência.
A detençao de Altino Neto está pervista para até o dia de hoje , quando acontecerá uma reunião para que toda essa situação seja resolvida e providencias sejam tomadas, porque os índios merecem e têm direito a assistencia em relaçao a saúde indígena.
A reuniao acontecerá com o coordenador regional de Minas Gerais Ronaldo Serqueira, e os representates da Funai ( Fundação Nacional do Índio), o administrador Waldemar Krenak e o chefe de assistencia Elio Palmeira, depois dessa reuniao será possivel saber o que foi resolvido na ladeia Pataxó.
Até o momento o clima se mantem estável entre os índios e os refens.

Txawã Pataxó- Governador Valadares

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. Queridos Parentes…

    Muito bem, nós Indios temos que mostrar a nossa realidade, e assim mostrarmos para o mundo, todas as incompetencias que nós abalam e de nos é direito.

  2. Triste que as coisas na funcionem como deveriam.
    Eles nao trabalham e os indios se vem obrigados a tomar medidas de força para nao morrer….. ficando com uma imagem de PERIGOSOS ou VIOLENTOS…. porem voces sao um exemplo de luta… nao adianta só esperar..TEMOS QUE IR ATRAS DE NOSSOS DIREITOS!!! È isso ai….. aproveitem para que A FUNASA ASSINE UMA CARTA DE INTENSAO PARA COLOCAR UM COMPUTADOR A DISPOSICAO COM INTERNET PARA OS PATAXO DE MINAS!
    sebas

  3. É muito importante meus parentes tomarem esta decisão, só assim as as autoridades que se dizem competentes ver que realmente os indios estão sentindo na pele, a chega este poto do DISISPERO, por ver seus pais seus filhos seus irmãos morrendo por falta de assistencia é triste, lamentavel.
    Depois que a saúde passou para este orgam FUNASA ficou uma porcaria, o pessoal que trabalham não são preparados, muitos deles são ant-indios só estão pelo salário. Quando chega ter preparação eles não covida uma pesssoa da funai que conhece e é preparado, como os indigenistas.(SÓ PESSOAS QUE ELES MANIPULAM COM MIGALHAS COMIDAS BOAS BONS HOTÉIS) Os grandes chefes só levam os quem eles acham que serve, nuca leva pessoas proficionais uma coisa é certa, A FUNASA VEI PARA NOS ESTERMINAR ELA NÃO TEM PESSOAS PREPARADAS PARA CUIDAR DA SAÚDE DO INDIO; esta é minha ópinião, estes pessoal que atende indios são aquele que era acostumados a tratarem mal os pobre coitados dos não indios, quando precisava do serviço gratuito do governo nas filas do SUS. eu conheço muitos deles.
    Eu tambem sou contra as reuniões que são realizadas na cidades para tratar da saúde do indio, o que é do enterece indigenas são tratados dentro da aldeia juntos com a comunidade.
    Os parentes estão com a razão; por que agente pataxó hã-hã-hãe estamos passando pela mesma situação, e eu espero das autoridades tomarem vergonha nas caras e solucionar os problemas dos paraentes PATAXÒ e de todos os indios do BRASIL.
    Vamos unir foças meus parentes e vamos cobrrar do governo o que ele nos prometeu pelo meno o que ficou em palta.
    EU FICO POR AQUI, EU NÃO GOSTO DE VER ESSAS COISAS, POR QUE QUANDO EU VEJO O NÚMERO DE ÓBTO QUE SUBIU DEPOIS QUE ESTA FUNASA ASSUMIU MIM DAR UMA REVOLTA.

    UM ABRAÇO MEUS PARENTES, QUE PAI “TUPÔ ABENÇOE A TODOS.

  4. é uma pena que a funasa não esteja cuprido o seu papel na educação. poriso nos levas a toma atitudes como essa. espero que dessa vez a funasa tome atitude e ressouva essa situação.

  5. A Coordenação da Funai para área xavante em Mato Grosso informou que, de janeiro a fevereiro deste ano, pelo menos 15 índios morreram em Campinápolis em decorrência de desnutrição ou falta de assistência médica. Entre os motivos apontados pelos técnicos para o alto índice de desnutrição infantil nas aldeias está a falta de saneamento básico, alimentação precária e falta de água potável.
    assina. rosangela-ferreira

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here