O índio Diego da aldeia Pankararu, recentemente fez uma visita aos seus parentes Pataxó do Sul da Bahia para conhecer seus costumes, crenças e também a realidade de cada uma das aldeias.

No primeiro dia, eu fui para Pataxó Hã Hã Hãe, conheci a família de Mayá, uma senhora alegre chIMG_0450eia de histórias e ensinamentos para passar adiante. Aproveitando o momento de visitas, também colocamos em andamento o nosso projeto RISADA (Rede Indígena Solidaria de Arte e De Artesanato) que é um coletivo de artesões engajados no fortalecimento da cultura indígena por meio da venda de artesanatos que valoriza a preservação do meio ambiente, fomos fazer algumas entrevistas para complementar o livro, conhecemos o seu Carlinhos, um senhor que faz cestos de cipó para complementar a renda de sua família que apesar das dificuldades que enfrenta na vida permanece com um grande sorriso no rosto.

Em seguida fomos conhecer a Fatima a irmã da Mayá, que também é uma família grande com seis filhos, todos cheios de alegria e com aquela simplicidade toda sempre compartilhando o pouco que tem com o proximo.

No segundo dia fui para Pataxó de Cumuruxatiba em Prado- BA, conheci a Cacica Maria D’ajuda e suas dificuldades que ela estava passando naquele momento com os fazendeiros de lá. Conheci  por três jovens que já faziam parte da luta, aproveitei o momento para mostrar a eles o site  índiosonline.org e a importância da ferramenta, todos ficaram maravilhados pois, pra eles o site seria lugar onde eles poderiam mostrar para os nossos outros parentes de outras aldeia suas respectivas realidades ali vividas. Depois de situados no site dei aulas de edição e publicação de matérias para o site. Conversando com eles eu conheci mais sobre eles; Talita “Tamikuã” de 19 anos é uma jovem liderança indígena, que desde cedo conhece e luta pelos direitos indígenas. Conheceu o site desde pequena e gostou, segundo ela, é uma forma de troca de experiências com seus parentes de outros estados. Para ela é de muita importância fazer parte dos Índios On-line nesse momento de lutas a favor da demarcação territorial de sua aldeia. Cristiane “Jandaia” uma liderança, universitária, estudante de licenciatura indígena que luta pelos direitos indigenistas desde muito nova, também professora de escola indígena povo Cahy, que sonha viver em seu território demarcado em TI Cahy Pequi Comexatiba. E Joelcion um jovem que faz parte também da luta.

No terceiro e último dia, fui para Pataxó de Barra velha, uma aldeia criada e fundada por Joel e sua família em Porto Seguro, sua família é composta por 14 filhos e alguns netos, todos eles vivem do artesanato e agricultura. Uma família simples de bom coração que não vê maldade em nada, e apesar de passar por algumas dificuldades, o pouco que tem sempre compartilha com o próximo. Joel um senhor simples e cheios de sonhos e “curiosidades” sobre o mundo da informática, dei uma breve aulinha e algumas dicas de como postar produtos no site risada.org e também umas aulinhas de informatica básica. Ele sempre procura se atualizar utilizando a internet ao seu favou para ver o que anda acontecendo nas aldeias de seus parentes e também no mundo.

Contudo, essa viagem me possibilitou de ver de perto, o que se passa realmente nas aldeias dos meus parentes, também me possibilitando de ter um olhar mais real com a realidades deles sabendo que toda aldeia passa por os mesmos problemas como demarcação, politica, PEC, mas, mesmo com isso nunca tirar o sorriso do rosto e sempre tem tempo para receber de braços abertos pessoas que querem conhecer sua aldeia. Só tenho a agradecer a todos que me deram a oportunidade de conhecer as aldeias Pataxó do Sul da Bahia, e que isso só contribuiu ainda mais para minha formação pessoal e os ensinamentos que aprendi durante essa viagem será levado comigo diariamente.

 

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. PARABENS DIEGO… Conte ai como foi sua viagem toda!!! Porque aldeias vc passou e que voce achou da realidade indigena do Sul da Bahia!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here