A invasão portuguesa foi um marco na vida dos povos Aborígines. Até hoje, sofremos a influência da invasão hecatombesta. Os danos impostos aos nossos parentes tiveram e tem seqüelas irreparáveis. Hoje têm muitos aborígines que vivem com o Índio exilado dentro de si, e, vergonha de assumir a sua etnia.

A Igreja Católica e os invasores Portugueses disseminaram que a forma de vida dos povos que aqui viviam e vive era atrasada e primitiva. E que sua forma de celebração era errônea. Pois adorava Niamissum e efetuava, culto à natureza. Que aquela forma de veneração era inconveniente. Esta atitude insana, nós chamamos de “imposição de Cultura”.
Pode uma cultura se superior à outra? Pois é, os Portugueses e a Igreja Católica achavam que sim. Apartir daquele momento, os Aborígines tinham que se submeter a sua forma de Cultura e culto, e, passaram a ser escravo de uma fé cega e de uma Cultura desconhecida aos seus costumes.

Trouxeram-lhe um Deus importado do Ocidente para que os Aborígines lhes prestassem obediência. E muitos dos nativos que não se submeteram a aquelas heresias foram mortos, esquartejados vivos ou queimados como animais sem espírito, quem não quiseram se converter à nova Cultura ou doutrina.

Ate hoje vejo freiras, Padres e Pastores no interior das aldeias com o mesmo pensamento estereotipado da Igreja Católica na época da invasão. Com um discurso vácuo e mesquinho, preconceituoso que deformar os ritos tradicionais dos parentes. Querendo impor suas ideologias e costumes cegos aos povos injustiçados sócios culturalmente.

A Igreja vigente tem que adotar um novo aspecto – que valoriza a riqueza cultural e religiosa dos povos etnicamente diferenciados -. Não precisamos mais de deuses importados. “Onde fica a tolerância cultural-religiosa”? Pode um dogma ou Cultura ser melhor do que a outra?

E o pior disso tudo (imposição de Cultura), foi quem não se submeteu aos caprichos da coroa de Portugal e os ensinamentos da Igreja dominante da época, foram assassinados como heregens.

Será que querem imputar a mesma política agora? Mais de 10 milhões de irmãos foram mortos covardemente pelos os opressores da grande invasão. Ate hoje tem muita gente que tem vergonha e medo de dizer que é nativo e pertence a tal etnia. Têm muitos parentes que são perseguidos por grupos antes-indígenas. É lamentável que Parentes estejam sendo mortos por reivindicar o que lhes pertencem em pleno século XXI.

A sociedade dominante espalha que ser etnicamente diferente é ser atrasado, é ser preguiçoso, é não gostar de estudar… Sabemos que tudo isso é pura astúcia de quem quer continuar impondo sua Cultura e domínio às minorias dispossuídas. Digo que ser diferente é maravilhoso… É viver em paz consigo e com o mundo que o rodeia. Ser aborígine é extraordinário! Você conhecer sua arvore genealógica!… Saber dos seus antepassados… “Imposição de Cultura, nunca mais”.

Respeitar a diversidade Cultural é fundamental para manter a paz e a ordem universal. Que aprendamos que cada Cultura têm o seu valor. Que a diversidade é intrínseca a cultural humana. “Viva a cultura e suas formas de se manifestar no meio humano”.

Conaferd@hotmail.com

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. O autor do texto refletiu muito bem sobre os efeitos histórico da dominação colonial.Entendo que todos os grupos étnicos da América do Sul sofrem as influências de uma “cultura” etnocêntrica, dominante e homogeneizante,é verdade que este fato de dominação e alienação que autor abordou continua em vigor em todas parte.Na minha opinião, podemos também observar claramente essa influências por meio de ações de políticas públicas direcionadas aos povos indígenas.No dia atual,se a gente analisar bem, muitas vezes, por tráz de “bom Projetos, Programas Sociais etc” está emplícita a dominação e reprodução de famosa idéia de integração,concorda?? É possível que a principio de dominação seria a mesma.Consequentemente atingem o modo de ser e viver de cada povo. É importante salientar que cada cultura local, atualmente embora timidamente mas se manifesta também diante de paradigma cultural ocidental,desse modo, na prática os grupos portadores de culturas diferentes exigem mais respeito e reconhecimento de direito às diferenças culturais. Enfim, essas manifestações e resistências culturais são fundamentais, riquezas e valores vitais dos grupos étnicos,sem dúvida, portanto deveriam ser respeitadas pela cultura ocidental dominante. Acho muito bom, nós próprios integrantes de um grupos étnicos (chamado de “indios”) analisar e refletir bem sobre as ações de capiltalista colonial que está ai…
    Abraços

  2. Parabéns pelo texto, foi muito bem escrito e traz uma reflexão sobre o que realmente somos e o que querem que nos tornemos;
    A história e a cultura passada de geração em geração só fortalece nossas raízes, porém o mais importante é que não nos deixemos influenciar, nem fiquemos submissos à aculturação de nossos costumes.

  3. eu sou o naoseiw,
    eu gostei muito do texto de vcs vissi!!!
    esplica tudim da jente
    bem imtereçante memo
    obrigadu por poder excreve aqui vissi!!!
    tháu
    um bejo

    acinado::: naoseiw

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here