Em abril de 2000

Em abril de 2000, durante a Conferência Indígena em Coroa Vermelha, Porto Seguro (BA), tive o prazer de conhecer os Tumbalalá. Contei para muitas pessoas a minha vontade de conhecer a aldeia Tumbalalá e algumas disseram: “Essa aldeia não existe”. De fato, para o governo ela ainda não existe, para os Tumbalalá sempre existiu. Para mim, sempre existirá, não só porque estive nela, mas também porque ela existe no meu coração. Desta vez quando me reencontrei com os Tumbalalá foi na própria casa deles, onde se fez mais forte o amor que tenho por eles. Convivi cinco dias com uma família, com os vizinhos dela, com seus familiares, com os vizinhos dos familiares e fica agora mais claro ver como uma tribo é uma grande família. Espero que estes laços de respeito que desenham as famílias indígenas sejam um dia os mesmos que nos unam a todos nós humanos, reconhecendo-nos todos como uma família só.

Sebastián Gerlic

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here