Quero relatr a historia
do povo indigena truka.
que ja teve suas gloria
mais tambem veio a chorar

Meu povo vivia contente
cercados da natureza
mais apareu muita gente
Trasendo guerra e tristeza;

Na ilha de assunçao
nos viviamos socegados
morando no nosso chao
De entrigas afastados

Mais o nao indio chegou
pra tirar a nossa paz
E meu povo escravizou
judiando muitos pais

Nao tiveram piedade
De matar quem disse NAO
A tamanha crueldade
Nao tiveram compaixao
Muitos indioa foram embora
Pra morar em terra alheia
Asuplicar uma esmola
E muitas vezes levar peia
Mais como tudo tem fim
E regra tem exessao
Meu povo disseram sim
Pra luta e renovassao
Decidimos entao lutar
E vencer essa batalha
Nossas terras retomar
Pois Deus tarda mais nao falha

Foi triste e complicado
A batalha dos truka
Nosso sangue derramado
Pro que e nosso resgatar
Hoje voltamos a sorrir
E estamos no que e nosso
Por ser forte e perssistir
E gritar eu quero e posso
A luta do povo truka
Nao acaba por aqui
Ainda vamos guerriar
Com quem tentar nos destuir
Deixo um recado a voce
Que vive a nos criticar
Deixe o meu povo crescer
Procure nos respeitar
Nao temos cabelo liso
Nem o olho repuxado
Mais sera que e preciso
Agente andar pelado???
Um lembete vou deixar
Pra vocer nao esquecer
Antes de nos critar
Procure nos conhecer..
Esse poema e de minha autoria, e apenas um dos varios que faço para defnder meu povo,para tentar contar a nossa historia deum jeito diferente..pera calar a boca dos que vive criticando a nossa cultura, com meus poema tento combater o preconceito que ao longo dos anos tenta de uma forma direta,ou indireta nos destruir..Sou uma guerreira pequana no tamanho,mais sou enorme quando o assunto e o meu povo..Amo ser india,e nada me tira o praser de ser filha de truka..Carla tukar

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Esse e o texto mais Realista e Bom que eu ja li!!

    E ensinar oque que e lutar e lenbra que tem sangue de venserdor!!!

  2. Carla, seu poema é muito bom. Relata de forma clara e objetiva as situações nas quais vocês tiveram que se posicionar contrariamente a uma decisão vinda de uma elite dominante. Penso que estamos a desvendar os vários ‘brasis’ existentes em nosso Brasil e fico muito feliz por perceber que vocês não se entregaram ao discurso dos poderesos, vendndo ou trocando justamente algo que eles só poderão confiscar de vocês com a autorização de vocês mesmos: a capacidade de argumentar de uma maneira crítica e criteriosa, respeitando e principalmente, se fazendo respeitar.
    Parabéns! Agora que descobri este site vou sempre visitar vcs.
    Que juntos possamos construir e manter novas possibilidades entre as várias culturas existentes em nosso país, índios, negros, africanos, portugueses, japoneses, chineses, franceses,…, entre tantos outros povos que aqui estão a morar.

  3. O POVO TRUKÁ É UM POVO FORTE E DECIDIDO NO QUE DIZ E NO QUE FAZ.. LUTAMOS POR NOSSOS DIREITOS E RESPEITAMOS PARA SERMOS RESPEITADOS. ESTAMOS PASSANDO POR UM MOMENTO MUITO TRISTE, POIS PERDEMOS UMA GRANDE LIDERANÇA. PERDEMOS O NOSSO GUERREIRO DA PAZ MOZENI.A HISTÓRIA DO MEU POVO É MARCADA DE SANGUE E SOFRIMENTO, POR PARTE DE PESSOAS QUE NÃO QUEREM DE MANEIRA ALGUMA VER O NOSSO DESENVOLVIMENTO. ATÉ HOJE EU SOU VITÍMA DE MANGOFA DOS BRANCOS DAQUI DA CIDADE, ELES DIZEM” AGORA TU VIROU ÍNDIO FOI??”,OXENTE, ATÉ TU QUER SER ÍNDIO?… A SOCIEDADE PRECISA TOMAR CONHECIMENTO DE QUE ÍNDIO NÃO É SÓ AQUELE QUE VIVE ISOLADO DA CIVILIZAÇÃO,QUE ÍNDIO DE VERDADE É SÓ AQUELE DE CABELO LISINHO E QUE ANDA NÚ, NÃO!! CHEGA DE TANTA HIPÓCRISIA.. PRECISAMOS SER RESPEITADOS.. TENHO ORGULHO DE SER TRUKÁ DO MEU POVO, DAS MINHAS RAÍZES..O POVO TRUKÁ É O MAIOR PRODUTOR DE ARROZ DO ESTADO DE PERNAMBUCO, ISSO É SINAL QUE SOMOS FORTES, E ISSO CAUSA INVEJA PARA MUITOS BRANCOS DA NOSSA CIDASDE DE CABROBÓ.. EU NASCI COM UMA MISSÃO DE LEVAR O NOME DO MEU POVO NO CORAÇÃO E LUTAR POR ELES. SOU RAFAEL TRUKÁ, LOCUTOR E ATUAL CONSELHEIRO TUTELAR DE CABROBÓ… “A VOZ DO POVO TRUKÁ NÃO CALARÁ” REINA ASSUNÇÃO,REINA TRUKÁ, LÁ NA ALDEIA DELES SÓ SE CHAMA JUREMÁ……

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here