O projeto na integra:

Nome do projeto: O ARCO DIGITAL

e-@rco

Diagnóstico da situação a ser transformada:
Mais de 95% dos índios brasileiros vivem a baixo da linha de pobreza e sem perspectivas de melhorias.

Os índios têm quase todos os recordes dos menores índices de Desenvolvimento Humano do Brasil.

Os indígenas vivem excluídos dos poderes políticos e da tomada de decisões; tutelados e isolados.

Os territórios indígenas da região nordestina receberam o abuso de agrotóxicos e monocultivos, foram vítimas de contaminação, desflorestamento, salinização e outros muitos problemas que deixaram as terras quase improdutivas.

Estimamos que maioria da população indígena não tem o ciclo básico de estudos e que muitos são analfabetos. São poucos os de índios com nível superior de ensino; sem existir ainda uma prática que facilite seus ingressos e permanência nas Universidades.

Os índios vivem pressionados constantemente a esquecer suas tradições, os indígenas brasileiros vivem hoje perdidos entre sua sabedoria ancestral desvalorizada e um sistema ocidental de saúde não preventivo e assistencialista que os marginaliza, sendo muitas vezes vítimas de epidemias.

Os índios em sua maioria desconhecem o significado de ser cidadãos brasileiros e dos direitos que eles têm. A corrupção se aproveita desta falta para perpetuar a triste realidade indígena.

Para mudar esse grande quadro de violências, a informação, a comunicação e a educação são chaves primordiais.

Para construirmos junto aos indígenas melhores condições de vida, desejamos incentivá-los para sua participação ativa e co-responsável para protagonizar suas próprias transformações.

Contexto:

Em abril de 2004, sete nações indígenas do nordeste brasileiro: Pankararu (PE), Xucuru-Kariri, Kariri-Xocó (AL), Tumbalalá, Kiriri, Tupinambá e Pataxó Hahahae (BA) fizeram uma aliança de estudo e trabalho coordenada pela ONG THYDEWAS. Ligados também pela Internet, com um único computador em cada uma de suas aldeias, com uma antena de conexão via satélite, os índios “re-inventavam” a REDE.
Pela primeira vez, índios de comunidades distantes se encontravam num Chat para dialogar sobre seus interesses… Intercambiar idéias, experiências… Se apoiar… Pesquisam e projetam suas culturas publicando suas matérias no portal. Abrem espaços para divulgar suas visões com o objetivo de serem mais respeitados… Dialogam com os internautas promovendo a paz…

www.indiosonline.org.br

Atualmente esse programa recebe através do “Pontos de Cultura Viva” do MinC financiamento para desenvolver as dimensões Cultural, Educativa e Cidadã.

Em agosto de 2006 através do programa NOVOS BRASIS do Instituto Oi Futuro, THYDEWAS abre uma nova dimensão à rede: SER UMA COMUNIDADE COOLABORATIVA DE APRENDISAGEM.

Lançado oficialmente no 3º ENCONTRO DA REDE INDIOS ON-LINE, nos dias 25,26 e 27 de setembro em Tupinambá – BA., com a audácia criativa de Nhenety Kariri-Xocó, o projeto passa a se chamar: O ARCO DIGITAL
Descrição do projeto:

O ARCO DIGITAL é COMUNIDADE COOLABORATIVA DE APRENDISAGEM, onde índias e índios de várias nações indígenas, que tendo acesso a Internet e vontade de atuar para transformar conscientemente suas comunidades, decidem participar de um grupo para se fortalecer.

Trocar idéias e refletir sobre o Desenvolvimento, a Cidadania e as Tecnologias de Informação e Comunicação; bem como, compartilhar experiências, práticas e saberes são nosso objetivo.

O Arco Digital parte das realidades indígenas com o diálogo como forma de construir coletivamente o conhecimento e interagir para a transformação, no qual os índios são protagonistas responsáveis de escolher os rumos para suas comunidades.

O ARCO DIGITAL está estruturado para realiza-se integramente à distância. Temos um portal que funciona como o espaço de trocas da COMUNIDADE. Lá os facilitadores estão integrados ao grupo de indígenas participantes. Cada um escreve no seu caderno e todos podem comentar os trabalhos de todos. Os comentários, as matérias publicadas, as tarefas cumpridas, as ações realizadas são contabilizadas simbolicamente nos colares dos participantes. E pelo colar sabemos como esta a participação dessa pessoa.

A quem se destina esta COMUNIDADE?

Nesta primeira fase a Comunidade de Aprendizagem esta orientada especialmente para indigenas de todas as nações, jovens e adultos que sejam participativos.
Arqueiros(índias e índios) que queiram se fortalecer na suas capacidades de projetar o desenvolvimento de suas comunidades e seu exercício da cidadania.

O objetivo desta COMUNIDADE é que os arqueiros participantes possam melhorar refletir, planejar, elaborar e executar suas próprias ações e seus próprios projetos.

Serão abordados temas como: Cidadania, Direitos Fundamentais, Direitos Humanos, Direitos Constitucionais Indígenas, A Importância da Informação e a Comunicação, O Uso das Novas Tecnologias, Autonomia, Sustentabilidade, Agricultura familiar, Associativismo e Cooperativismo, Comércio Solidário, Agroecologia e Como escrever projetos…

O ingresso a esta COMUNIDADE é orientado momentaneamente pela THYDEWAS. É gratuito e seus participantes NÃO receberão ajuda de custos.

Para receber o certificado, os índios precisarão ter participado ativamente completando um colar com muitas sementes, pedras, dentes e ate uma pena que simboliza o fato de ter colaborado na construção de um novo projeto que vise o desenvolvimento da sua própria nação (equivalente a 320 horas de estudo e trabalho).

Avaliação:
Processual e compartilhada por todos os participantes dentro do portal.

Livro:

Em forma coletiva para auxiliar a viabilização dos projetos decorrentes do ARCO DIGITAL, e para projetar a continuidade do programa, construiremos um livro compilando nossas experiências e reflexões.

Serão publicados 3000 exemplares que serão distribuídos entre os participantes e os parceiros, e vendidos para dar sustentabilidade ao programa.

Equipe do projeto:

Neste 2007 a equipe do ARCO sai em campo assim:

 Nhenety Kariri-Xocó – Consultor indígena – nhenety@indiosonline.org.br
 Sebastián Gerlic – Coordenador geral – sebastian@indiosonline.org.br
 Ivana Cardoso – Facilitadora de Cidadania – ivana@indiosonline.org.br
 Ana Paz – Facilitadora de Saúde Tradicional – annpeace@hotmail.com
 Hiata Anderson – Facilitador Verde – bokpiu@yahoo.com.br
 Eduardo Correia (Calango) – Facilitador Verde – calangofloresta@yahoo.com.br
 Lílian Calmon – Facilitadora de Jornalismo – liliancalmon@hotmail.com
 Jose Strabeli – Facilitador de Associações – strabeli@socioambiental.org
 Thiago Garcia (MEC) – Facilitador de Educação – thiago.garcia@mec.gov.br
 Lian Pankararu – Animadora do Arco – lian@indiosonline.org.br
 Coãn Pankararu – Animador do Arco – coan@indiosonline.org.br
 Luis Henrique Moreira – Analista de sistemas – luis@indiosonline.org.br
 Viviane Jacó – Assistente Geral – viviane@indiosonline.org.br

O perfil dos OFICINEROS:

NOSSAS MÃOS NO ARCO

Seremos mais do que FACILITADORES ou CONSELHEIROS.
Seremos ANIMADORES DA PARTICIPAÇÃO, CO-AUTORES com todos os participantes, mas com a responsabilidade de sistematizar as experiências e de estimular os índios à construção do conhecimento.

Nosso intuito é promover que cada índio de cada nação possa contextualizar questões locais e globais de seu universo cultural e disponibilizar a possibilidade de múltiplas redes articuladas, oferecendo conexões, estimulando a cada índio simular, associar e significar. Desejamos estimular os índios a serem ativos, a se expressar e assim contribuir como co-autores do processo.
Queremos índios curiosos, inventivos, investigativos, criativos, participativos, cooperativos. Esse desafio é grande, porque historicamente eles foram massacrados, exterminados, excluídos, calados, chamados de burros, de incapazes e até tutelados.
Ainda hoje existe um “órgão defensor” dos índios (FUNAI), que só defende os interesses do próprio órgão e que alicia a corrupção, que empestia as comunidades que quase não tem informação e que vem de longos processos de extermínio.

Seremos então CO-AUTORES de um processo de emancipação, de libertação, de partilha de saberes, de enriquecimento mútuo. Tecendo com fios acadêmicos e fios tradicionais, com fibra ótica e com humanidade, recriamos uma REDE, que outrora foi invenção dos índios e hoje é para o balanço de todos.
Contamos com o especial apoio do Ministério da Cultura, através do Programa Cultua Viva, do Ministério das Comunicações, através do GESAC e muito especialmente com a parceria do INSTITUTO OI FUTURO.
Buscamos novos VOLUNTARIOS e mais parcerias!
arcodigital@terra.com.br

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here