Por Raymond Colitt

BRASÍLIA (Reuters) –
Num discurso para os bispos latino-americanos e do Caribe no encerramento de sua visita ao Brasil, o pontífice afirmou que a Igreja não havia se imposto aos povos indígenas das Américas. Segundo o papa, os índios receberam bem os padres europeus, já que “Cristo era o salvador que esperavam silenciosamente”.

Acredita-se que milhões de índios tenham morrido no continente americano em consequência da colonização européia, depois da chegada de Cristóvão Colombo, em 1492.

“É arrogante e desrespeitoso considerar nossa herança cultural menos importante que a deles”, disse Jecinaldo Satere Mawe, coordenador-chefe da Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (Coiab).

Vários grupos indígenas escreveram uma carta para o papa na semana passada pedindo o apoio dele na defesa de suas terras e de sua cultura. Eles disseram que os índios vêm sofrendo um “processo de genocídio” desde a chegada dos colonizadores europeus.

Os conquistadores contavam com a bênção dos sacerdotes católicos, embora alguns destes depois tenham defendido os índios e muitos hoje estão entre os mais eloquentes aliados dos índios.

“O Estado usou a Igreja para fazer o trabalho sujo na colonização dos índios, mas eles já pediram perdão … quer dizer que o papa está voltando atrás com a palavra da Igreja?”, questionou Dionito José de Souza, líder da tribo Makuxi, de Roraima.

Em 1992, o papa João Paulo 2o falou dos erros na evangelização dos povos nativos das Américas.

As declarações do papa Bento 16 não desagradaram só aos índios, mas também aos padres católicos que os apóiam em sua luta, disse Sandro Tuxa, que comanda o movimento das tribos do Nordeste.

“Repudiamos as declarações do papa. Dizer que a dizimação cultural de nosso povo representa uma purificação é ofensivo e, francamente, assustador”, disse Tuxa.

“Acho que (o papa) tem sido mal assessorado”, acrescentou.

O próprio grupo católico que defende os índios no Brasil, o Conselho Indigenista Missionário (Cimi), distanciou-se do papa. “O papa não entende a realidade dos índios daqui, sua declaração foi equivocada e indefensável”, disse à Reuters o padre Paulo Suess. “Eu também fiquei aborrecido”.

fonte:
http://br.noticias.yahoo.com/s/reuters/070514/manchetes/manchetes_papabr_indiosrevolta_pol

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

13 COMENTÁRIOS

  1. Para entender…Deve ler historia do Brasil e como foi tratado os indigenas na sua terra apoiado pela igreja para facilitar escravização dos indigenas e negros.Ainda estamos na luta em direito a terra e alguns padres apoiam as lutas e são aliados para recuperar os direitos.Com esta do representante maior citar que isso…

  2. Na realidade, ainda sofremos por discriminação pelas pessoas “não indígenas” que, até hoje vem usando esse tipo de termo. É necessário que a sociedade tenha um pouco de conhecimento que os povos indígenas passaram por um processo violento, causando um enorme caos que até hoje ainda sofremos. Talvés se o Papa Bento 16 soubesse um pouco de nossa história, ele teria falado algo que favorecesse as questões indígenas do nosso país.

  3. olha no dia que o mundo não tiver mais a cultura do meu povo indijena xucaiando o maraca fumando o nosso cachibo cudado dos resto que o ceu povo não indio deicharo o mundo todo acabado para o meu povo para que o planeta terra não desapareça, que a ma~e terra esta secar as lagrima o mudo disaparecer o meu povo que defender é o verde as lagrimas da terra omeu povo e que protege a vida da terra , por que papa vc nei chegor a terra esta nois desafiando nos vomos mostra que o pai tupã é muito poderozo nos queremos é paz papa vc não chaga em terra estralha não dezafia um povo que vc não conhece

  4. não vei parde e papa e bispo para sauvar o mudo que vcs destruiu, o meu povo e os meu queridos negro,vcs das suas igreija quer feis o meu povo ajuelha e cuzar as mão para pedir um perdão que vc papa comenteu um grande pecado que vc papa comentel, vei mostra um deus que o meu povo não conhece a inda vei a minha casa descriminar o meu povo ,a mãe natureza esta muito revontada com a sua descriminaçao com o meu povo eu gostaria que vc papa não pede o perdao o pai tupã da sua descrinação que vc fez com os filhos da mãe natureja.

  5. Caros amigos, o Papa nunca estudou sobre a história dos povos indígenas da América Latina, será que ele não sabe sobre o Genocidio e Etnocidio que cometera com o nosso povo. É lamentável que isso esteja acontecendo, mas temos que lutar contra as impunidades que estão fazendo com o nosso povo, mas ainda bem que a igreja que nos apoia não apoiou as falas do Papa e o chefe da igreja deve pedir desculpas aos povos indígenas da América Latina.

  6. eu acho q cada um tem q respeitar a religião do outro! se quiser q respeitem a sua mas meus irmãos ponham fé e sempre com a cabeça ergida!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  7. Acho que o papa foi um pouco errado de ñ respeitar os índios,+ de um certo modo foi certo porque se ele falou alguma coisa é porque sabe o que diz…
    estou dos dois lados + o papa é muito rigido.E os índios muito detalista.

  8. Eu achei errado o modo do papa bento 16 falar dos índios,só porque ele é catolico acha que pode falar de tudo e todas as religiões,+ ñ!
    ele deve respeitar os outro incluzive os índios que já tem muito + tempo de religião.
    eu acho também que os índios ñ deviam ligar para pouca bosta porque isso é uma verdadeira injustiça.

  9. Eu achei errado o modo do papa bento 16 falar dos índios,só porque ele é catolico acha que pode falar de tudo e todas as religiões,+ ñ!
    ele deve respeitar os outro incluzive os índios que já tem muito + tempo de religião.
    eu acho também que os índios ñ deviam ligar para pouca bosta porque isso é uma verdadeira injustiça.

  10. Não me surpreende declarações como essas, advindas de um cidadão que senta em um trono, e se diz representante de Deus aqui na Terra, sucessor de Pedro, é assim que parte o príncipio deles, escondendo-se de um passado que envergonharia qualquer ser humano, que tenha conhecimento da humanidade como um todo.
    Sucessor de Constantino, rei romano que persseguiu o Cristianismo, matando os seguidores, depois resolveu se converter e criar a Igreja Católica Apostólica Romana, como uma forma de manipular a plebe, e obter mais conquistas.
    O Clero era escolhido de famílias feudais, com laços consanguíneos ao Rei. Todos os Povos criam seus Deuses, sua imagem e semelhança, e impõe suas crenças aos povos conquistados.
    Recomendo aqui o livro de Eduardo Galeano, “As Veias Abertas da América Latina”, saberá o que a Igreja fez com os Povos Originários das Américas.
    Não podemos esperar do autoritarismo uma atitude nobre.
    Infelizmente, a humanidade ainda mantém uma viseira de burro de carroça no rosto, para enxergar só um lado!

  11. Sou do RJ e coloco aqui minha indignação com as palavras do Papa.
    Sou católica mas o que mais queria era o fim do Vaticano!
    Este Papa é uma vergonha, também, o que esperar de um Nazista, não é mesmo?
    Beijos a todos!

    Colocarei aqui a notícia de um jornal alemão:

    Versão para impressão

    Papa mostrou ‘fraquezas’ no Brasil, diz jornal alemão

    Em editorial intitulado “As fraquezas do papa”, o jornal alemão Süddeutsche Zeitung comenta nesta quarta-feira o discurso final de Bento 16 no Brasil para afirmar que o “culto Joseph Ratzinger mostra fraquezas assustadoras em assuntos histórico-políticos”.
    O jornal se refere à declaração do papa de que os povos indígenas na América Latina estavam “à espera do cristianismo” e de que a nova crença “não foi uma imposição” sobre os povos pré-colombianos.

    “Então provavelmente no início de outubro de 1492, entre o México e a Terra do Fogo as pessoas ficavam olhando para o mar, pensando ‘Onde estão eles? Quando é que nós índios finalmente vamos poder ser cristãos?’”, ironiza o jornal.

    Segundo o jornal, Bento 16 acabou “neutralizando o pedido de desculpas feito por João Paulo 2º pelas atrocidades cometidas em nome de Jesus contra os moradores da América Central e do Sul”.

    Indignação

    O jornal alemão diz que “ao espiritualizar o resultado de morte, assassinato e exploração”, o papa acabou passando a mensagem de que “no final das contas, os sobreviventes aceitaram Cristo, e tudo bem”.

    O editorial diz que o papa causou indignação entre os povos indígenas, assim como causou a revolta de muçulmanos com o discurso de Regensburg.

    “É difícil separar com precisão crença, responsabilidade histórica e política, como Bento 16 parece acreditar. Não costuma dar certo, quando um clérigo vira político”, diz o Süddeutsche Zeitung.

    “Mas também não basta canonizar um franciscano beato, que fazia as pessoas engolirem pedacinhos de papel com preces para curá-las”, conclui o editorial.

    O diário espanhol El País também destaca a polêmica desatada pelas declarações do papa, afirmando que “os indígenas brasileiros se declararam na segunda-feira terem se sentido ofendidos pelas afirmações de que a Igreja havia purificado os índios e que voltar às suas religiões originais seria um retrocesso”.

    O jornal espanhol observa que as declarações de Bento 16 foram qualificadas como “arrogantes e desrespeitosas” por líderes das comunidades indígenas.

  12. Tambem acho que tem que extingir o Vaticano e para quem gosta de rezar…que rece..que peça LUZ para que tantas pessoas que se dizem religiosas entao a LEI DE DEUS: SOMOS TOS IGUAIS!

    Para aqules Cristaos que vieram aos indigenas como atrazdos eu peço luz para que eles tenham a capacidade de se enxergar como atrazados e saiam da prissao que a INSTIUCAO RELIGIOSA lhes botou!

    Esse Papa falou o que ele pensa…e que lamentavelmente muitas pessoas pensam….

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here