Nas matas Pankararu, existem muitas belezas, segredos e mistérios, nos dias e nas noites escuras, a parece o Pai do Mato. Ele tem diferença do encantado, porque ele não tem toante “cantiga”. Sabemos que ele existe, e esta sempre perto de nós.
O encantado é mais fácil de ver, a gente vê em sonho, em forma de gente, o Pai do Mato, não gosta de brincadeira, das pessoas desfazerem dele, por exemplo, não gosta de quando ele estiver assobiado, e a gente arremedar, ele derruba a pessoa no chão. Vicente um índio Pankararu, arremedou o Pai do Mato, na hora que ele estava assobiando, e era um assobio grosso e malino, que é um aviso do Pai do Mato, que uma coisa ruim vai acontecer.
E por esse desrespeito, que Vicente teve com o Pai do Mato, ele caio no chão, e começou a se debater, e só levantou quando o Pai do Mato quis.
Avisa os caçadores, que quando Pai do Mato assobia, nem chegue perto, e quando um índio duvida o Pai do Mato, se apresenta em forma de criança, cruza as pernas e fica a juntando areia, e dá um castigo. Ele também se apresenta em forma de animal, e com isso, toma conta das caças, nas matas Pankararu.
O Pai do Mato é mais uma entidade, que os Pankararu, acreditam e respeitam muito, e mais uma força da natureza, e enquanto ele existir, em nossas matas, a cultura e os costumes, do povo Pankararu.

João Paulo.

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. O Pai do Mato é uma entidade muito bonita e os valores que ela defende são necessários para a nossa condição de espécie humana.
    Na Festa do Dia dos Pais, vou apresentar este texto para minha turma (10 a 15 anos). Vamos conhecer mais um pouco da nossa alma brasileira e planetária.
    Agradeço a oportunidade,
    Roberta

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here