Todas as vezes que chegamos na retomada, os fazendeiros soltam fogos dando um sinal de guerra para nos matar.
Os nossos sofrimentos pela luta da terra muitos de nosso povo perderam os seus filhos, mas nunca vamos desistir por quê? Sem terra nós índio não tem vida. O sofrimento de nós índio já vem desde quando Pedro Alves Cabral colonizou o Brasil. Além disso, algum órgão imposto na aldeia como o SPI, que se dizia (Serviço de Proteção ao Índio) que o mesmo arrendava a nossa terra, acabou como o nosso povo, por conseqüência hoje os que restam que são essas gerações novas, (jovens) que estão arriscando a suas vidas, derramando seu sangue para recuperar a nossa terra a fim de deixa para seus filhos e netos. Este arrendamento que SPI fez com a nossa terra, hoje quem está ocupando são os fazendeiros querem nos destruir aos poucos, além disso, a justiça alega o direito da nossa terra.

Yonana Pataxó Hãhãhãe

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. Muita força nessa luta Irmã, com certeza o esforço não será em vão!!!!!!!!!!!!!! Temos de mudar a forma com que o governo encara as questões indígenas, a FUNAI é um orgão desestabilizador tanto quanto foi o antigo SPI, vamos a luta por uma organização verdadeiramente indígena!!!!!!!!!!! Um grande abraço!!!!!!!!!!!

  2. INDIGNAÇÃO.
    Muito bonito, malhar os fazendeiros e coloca-los como pessoas inescrupulosas,sem alma e sem caráter.
    A comunidade indígena, alega que tem documentação da demarcação da reserva de Itajú do Colônia.
    PROVÉM!
    ONDE ESTA REGISTRADA ESTA DEMARCAÇÃO DE TERRAS INDIGENAS? ONDE ESTÃO, ESTES REGISTROS DE DEMARCAÇÃO QUE NEM O PRESIDENTE DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL TEM CONHECIMENTO.
    Os juizes que liberam as liminares a favor dos fazendeiros da região das alegrias, não são INCONSEQUENTES E INESCLUPULOSOS, que perseguem a comunidade indígena, eles agem seguindo a lei.
    As fazendas que os caciques alegam fazer parte de uma reserva, que nunca existe, tem cadeia sucessória de documentação, há mais de cem anos, registrados em cartórios das comarcas de Pau Brasil,Itororó e outras cidades. Os funcionários empregados dessas fazendas, possuem carteira assinada e registrados em todos os setores exigidos pelo ministerio do trabalho.O gado existente nas propriedades é acompanhado e monitorado pela ADAB, que é o setor competente e responsável, que controla o rebanho bovino no estado da Bahia.
    Os indígenas alegam, que nós fazendeiros, somos malfeitores. No entanto foram os índios que chegaram na região das alegrias no município de Itajú do Colônia, no dia 24 de janeiro de 2006, invadindo as fazendas, usando munição e armamento pesado, atirando e ESPALHANDO MEDO e AGREDINDO funcionários com murros, ponta- pés,tacas de cavalo e pedaços de madeira. Meu marido estava entrando na fazenda de sua propriedade e sem saber o que estava acontecendo, foi recebido com uma escopeta em direção a sua cabeça, felizmente a pessoa (ÍNDIO) que estava manuseado a arma, era inexperiente e meu esposo graças a DEUS teve a coragem, de avançar com o carro em fuga, sendo alvejado por mais de 20 tiros de armas pesadas, onde o mesmo, mais um amigo que estava junto a ele, contavam as balas se espatifando no cascalho da estrada, onde eles andavam em zig-zag para não se tornarem VÍTIMAS DOS ÍNDIOS, que alegam perseguição e maus tratos por parte dos fazendeiros.
    As vítimas citadas acima apresentaram queixas na delegacia de Itajú do Colônia e na Polícia Federal em Ilhéus, a documentação está à disposição de quem quiser contestar os fatos acima relatados.
    O vaqueiro que sofreu a surra na frente de seu filho de sete anos de idade, (que implorava juntamente com sua mãe que parassem de bater em seu pai), foi atendido no hospital da cidade de Itajú do Colônia e foi encaminhado pelo delegado, da já cidade citada, para exame de corpo de delito na cidade de Itabuna, onde tudo está registrado e devidamente documentado.O agredido, foi encaminhado para o Hospital Calixto Midlej para exames mais minuciosos e acompanhamento médico,pago por sues patrões, considerados pelos indígenas como pessoas inescrupulosas e indignas.
    Os fazendeiros não são monstros perseguidores de índios. São pais de família e pessoas descentes das comunidades em que residem, são cidadãos, que pagão imposto e adquiriam suas propriedades por meio de compra ou herança de família. Somos descentes e é inadmissível que sejamos tratados como marginais, seja por caciques ou por quaisquer pessoas que façam o mesmo, sem respeitar os nossos direitos. Não somos “índios de carteirinha” que são protegidos pela NAÇÃO (FUNAI), mesmo cometendo delitos graves,mas somos BRASILEIROS e temos direitos.
    Não aceitamos ser marginalizados, ofendidos e agredidos, com acusações infames e oportunistas. Exigimos retratação dos provedores do cite que permitiu a difamação e injuria por parte das pessoas que escreveram o texto colocando os fazendeiros da região das alegrias que faz parte do município de Itajú do Colônia, Bahia – Brasil, em situação constrangedora.
    Quem escreve este esclarecimento, é uma professora da rede municipal da cidade de Barro Preto-BA, mãe de duas crianças maravilhosas e esposa de um homem exemplar, que com o suor do seu rosto, se tornou um fazendeiro da região das alegrias, município da cidade de Itajú do Colônia, que TEVE SUA PROPRIEDADE INVADIDA NO DIA 24 DE JANEIRO DE 2006.
    Sou descendente direta, junto com os seus filhos, de índios, da tribo dos Hãhãhãe, do Sul da Bahia.
    Sempre respeitei esta comunidade, como educadora e como mãe de família, sempre relatei para os meus filhos e pessoas em geral que fazem parte do meu dia-a-dia a minha origem, de ambas as partes da família, sou miscigenada sim, sou brasileira e exijo ser respeitada como tal, sem ficar usando o meu material genético, para conseguir benefícios.
    Estudei e trabalho para garantir o meu pão.
    RESPEITEM-ME E RESPEITEM A MINHA FAMÍLIA NA MESMA PROPORÇÃO QUE RESTEITO A SUA COMUNIDADE INDIGENA.
    Parem de marginalizar os fazendeiros da região das alegrias.
    E deixem que a justiça diga quem está com a razão.
    COMUNIDADE INDIGENA OU FAZENDEIROS.

  3. SENHORA TERESA CRISTINA
    Quicá antes de comprar a terra que hoje a senhora diz ser dona, esqueceu de averigua se era ou nao território indigena ou como vcs recebe estas terras como heranca de seus progenitores com certeza ele(o pai) nao quiz informar aos filhinhos que para conseguir este pedaco de chao tiveram que expulsar ou matar os verdadeiros donos(os indios).Como educadora a Sra. seguramente deve haver ouvido em história que antes da chegada dos nao indios esta terra pertencia aos indios,os legitimos donos por natureza.Porque agora dizer que estas terras nao sao dos indios?.Existe uma portaria estadual nº 1916 de 1926 que cria a nossa reserva e estabelece limites.Portanto interate da realidade dos indios e realmente precisa saber o que é ser indio.Um abraco e tudo de bom.Havana-Cuba.

  4. MUITA FORÇA AII..
    OS INDIOS AINDA TERAM VEZ NOVAMENTE NO NOSSO PAÍS..
    TORÇO POR VOCÊS..

    GRANDE ABRAÇO À TODOS OS ÍNDIOS..
    :*:*:*

  5. aew seus fio da pé!!

    vão d catar vagabas!! iiii!!

    quer dar o cu pra mim??

    pois ligue pra minha casa aqui em arapiraca!!

    (82)3522-5998

  6. Fiquei sabendo pela minha mãe que meus
    bisavós maternos eram indios qeu foram
    capturados na floresta pra servirem de escravos
    por fazendeiros e seus cães

    Região de Itabuna sul da Bahia

    Concluí que eles seriam indios pataxos

    Se eu estiver errado por favor corrijam-me

    Agradeço

  7. Índio On Line??? Meu Deus só falta agora comunidade Marciana – On line reivindicando terra na lua!!!

    Vocês – que se dizem índios embora não pareçam – têm computador, estudo, acesso a internet e etc, por favor me digam: o que os difere de nós Brasileiros??? NADA.

    O que os difere dos negros que vieram como escravos? NADA.

    O que os difere dos italianos que foram explorados nas lavouras? NADA.

    O que os difere dos japoneses que foram marginalizados no início da emigração? NADA.

    Quer dizer pensando bem, estou errada, existe muita diferença sim, estas pessoas souberam encaram a vida, trabalhar, estudar e acompanhar o progresso, enquanto vocês prefiram para no tempo e explorar o fato de “ser índio” para não fazer nada da vida. Vocês querem direitos, mas não assumem deveres…

    Vivem às custas do governo, cometem crimes e são protegidos da FUNAI, bebem o dia todo, não cultivam nada em suas terras e ainda, quando podem arrendam para cana.

    Algum de vocês já pensou em TRABALHAR ao invés de invadir ou reivindicar terras de pessoas que a décadas investem no nosso país, geram riquezas, empregos e seus alimentos, além ainda de serem obrigados por um governo ridículo a sustentar vocês?

    Para mim, índios são aqueles que vivem na amazonia, caçam e pescam. Esses devem ser protegidos. Pergunto: Vocês topariam voltar a andar pelados e viver em ocas? Claro que não, vocês querem somente as terras mais produtivas de mato grosso do sul. Que hipocrisia!!!

    Porque vocês não aceitam ser ser como qualquer um de nós brasileiros?

    Porque vocês não fazem igual a outros brasileiros descendentes de indíos que trabalham, estudos, formam-se propfissionais respeitados e compram suas terras, mediante suor e trabalho.

    Estes sim, merecem o meu respeito. O resto de vocês ficam com o meu total desprezo.

    Vocês deviam se envergonhar do que fazem…

  8. Os indios do Brasil devem ser repeitados SEMPRE, alias nao só os indios mas todas as pessoas do mundo merecem respeito, nao so por serem indios ou negros ou ricos ou pobres, TODOS MERECEMOS RESPEITO.
    Hoje em dia, os indios, que já nao sao mais tao indios assim, entram na internet para xingar os fazendeiros e pedir suas terras??!!?! Que tipo de indio é esse que nao respeita os outros e pede respeito?
    Vocês indios estão se aproveitando de seus TITULOS de indios para se acomodarem e reivindicarem suas terras, tentem entender que nao é só pelo fato de serem indios que sao melhores ou piores do que os outros nao.
    POR FAVOR SENHORES INDIOS E SENHORES FAZENDEIROS PAREM DE CAUSAR TANTA CONFUSAO E BRIGA NO BRASIL. Confiem na justiça do nosso amado país e deixem que o governo esclareça toda essa questao, indiferente de quem esteja com a razao perante a lei, nao se esqueçam de antes de voces serem indios ou negros ou pobres ou ricos ou fazendeiros ou qualquer outra coisa voces sao BRASILEIROS e como brasileiros devem se respeitar e se admirar uns aos outros. A nossa nação esta desunida por causa da simples briga por terras? Isso nao é justo com os outros brasileiros que assim como eu acham que tudo isso é uma grande INJUSTIÇA

  9. QUERIDA JULEIDE VCÊ NÃO SABE O QUE ESTÁ FALANDO, OS INDIGENAS SÃO POVOS COMO QUALQUER POVO DO MUNDO, OS JUDEUS POR EXEMPLO. OS INDÍGENAS UMA HISTÓRIA TRISTE QUE SE PERPETUA ATÉ HOJE. DISCRIMINAÇÃO, DESPRESO, VIOLÊNCIA E ASSASSINATO SÃO PRATICADOS CONTRA ESTA GENTE SEM QUE ELES TENHAM COMO SE DEFENDER. SUAS TERRAS FORAM TOMADAS E TRANSFORMADAS NO PAÍS QUE CHAMAMOS BRASIL. ELES NÃO PEDIRAM PARA SEREM MARGINALIZADOS, MAS TUDO ISTO LHES FOI IMPOSTO A FORÇA. POR ISSO ELES AS VEZES XINGAM NUMA TENTATIVA DE REPÚDIO A CONDIÇÃO MISERÁVEL A ELES IMPOSTA. VOCÊ POR ACASO FICARIA QUIETA SE OUTRA NAÇÃO MAIS DESENVOLVIDA TOMASSE TUDO O QUE É TEU E LHE CHAMASSE DE VAGABUNDA E, AINDA, LHE TIRASSE A NACIONALIDADE BRASILEIRA E IMPUSSESSE A FORÇA UMA OUTRA NACIONALIDADE A VOCÊ, E AINDA A CHAMASSE DE ANALFABETA POR NÃO TER O MESMO CONHECIMENTO E OS MESMOS COSTUMES DELES?
    SE O INDIO É RUIM COMO DIZEM PORQUE TUDO ERA TÃO RICO E VERDE QUANDO OS COLONIZADORES AQUI CHEGARAM? POR QUE O CLIMA NÃO ERA AMEAÇADOR E DESCONTROLADO COMO É HOJE (INUNDAÇÕES, SECAS, FOGO, POLUIÇÃO)? QUEM É DESPRESIVÉL PARA A VIDA NA TERRA? NÓS OU ELES? VAMOS FALAR A VERDADE SÓ POR UM MOMENTO, NÃO SEJAMOS IPÓCRITAS!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here