Ouça minha gente,
O que eu tenho pra contar.
A história de um guerreiro,
Que vivia a caçar.
Para sustentar sua família,
E os moradores daquele lugar.

Ele passava vários dias na mata,
Caçando e curtindo a natureza.
Pois aquele lugar lhe fazia bem,
E pra ele já não existia outras belezas.
E com a força da mãe terra,
Ele não sabia o que era fraqueza.

Todos os dias ele estava na mata,
Mas não só para caçar.
Mas também para admirá-los,
Os seres existentes daquele lugar.
Como o canto dos pássaros,
E o uivo do lobo guará.

Ele é um guerreiro lutador,
E defende a natureza.
Pois desmatar e caçar sem necessidade,
Causaria-lhe muita tristeza.
Pois caçar por dinheiro,
Não lhe daria a riqueza.

Respeitar a natureza,
É uma forma de cuidar.
Para que ela não seja desmatada,
E que podemos sempre caçar.
Com a força do Pai Tupã,
Que vem nos abençoar.

AUTOR: EDMAR BATISTA DE SOUZA (ITOHÃ PATAXÓ)

OBS: É proibido caçar os animais que estão em extinção, ou em época de reprodução dos animais. Cuidar da natureza é o nosso dever, cuide você também.

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. MUITO BONITO SEU POEMA!!!!
    NOS DIZ TUDO O QUE DEVEMOS SER.
    DEVEMOS APRENDER MUITO COM O ÍNDIO E SUA CULTURA!!!!!!!!!!!!

  2. gostei muito do seu poema muito lindo espero que os branco leian e valorize thau que tupa itoha nos abencoe

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here