Através do alcoolismo a comunidade vem sofrendo bastante, pois não prejudica somente a quem bebe e sim a todos, através de males que acompanha como doenças sexualmente transmissíveis, assedio sexual, estupro, brigas freqüentes, drogas e Infelizmente a mortes.

Os jovens começam com a primeira dose, as vezes pos curiosidade, outra por influencia e acabam como um usuário freqüente e quando vem perceba já esta dependente.
O alcoolismo e um das glandes males que esta existindo nas comunidades indígenas e todas população brasileira, nos não podemos acabar com este mal mais podemos combater, basta nossos administradores pesquisar e tentar entender o porque que este indece vem aumentando assim Vera o que pode ser feito para combate-lo.
Senhor cacique, pajé, presidente da republica senador, governador e deputados do estado a respostas para este e outros problemas não esta tão distante basta vocês verem quem esta sendo prejudicadas e tentar debater para ver o que leva eles fazerem isto mais não é qualquer um são aqueles que esta sendo mais prejudicado.
WALISON KARIRI-XOCO:

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

10 COMENTÁRIOS

  1. Alcoolismo é um problema mundial….
    Voce ja pisquisou na internet…. existem muitas ideias legais para sua prevencao e combate..pesquise e dialogue sobre isso com seus colegas… A Uniao faz a força… E juntos os jovens podem fazer as mudanças!

  2. Oi, Walison Kariri-Xocó
    Exelente matéria, parabéns!!!
    Esse assunto é muito sério e merece atenção especial!
    Converse com Alexandre Pankararu, ele sabe que existe uma grande saída que se chama AA. O AA é uma instituição sem fins lucrativos, não partidária e não religiosa que funciona mundialmente no trato de alcoolatras. Procure conhecer, existe um site do AA. Troque informações, converse com seus parentes! Busque saídas que vc conseguirá!!!

    Um grande abraço!

  3. alcool pior que os tres flagelos da umanidade,pior que a guerra e a fome que mata e a peste que desima ele desonra

  4. Tudo bem?
    Aqui em Tangará da Serra estamos otimos!
    Trabalhei na Bahia, em Mirandela, com os Kiriri.
    Esse negócio de entender é complicado, mesmo pq, de alguma forma a humanidade ja consome alcool, ingerindo-o, faz uns 4000 anos e tudo que contem açucar e que fermenta, é alcool. mesm que seja somente uma pequena fermentação, a ceveja é uma bebida alcoolica fermentada, os agusrdentes, são destiladas, os indios não sabiam disso até que os euorpeus chegaram por aqui, mas de alguma forma ja ingeriam o alcool. mas em festividades de comemorações somente. Com a fabricação caseira dessa nova tecnologia, com a facilidade de se encontrar em toneis, em garrafas, nos davam uma rapida caminhada, sem muitos rodeios ou rituais. ficou facil. A Lei 6001, sugera até com prisões a quem fornece bebida para indio, mas isso não é o bastante.(aquela vontade danada de beber e não nos servir?, pode-se quebrar tudo, mesmo sem estar bebado) Temos de ser conquistados a seguirmos um caminho que só a nós podemos fazer, é uma estrada que somente o acoolico pode construir, só depende dele, não depende de qualquer autoridade, uma vez que autoridades, a gente pensa sempre em ORDEM, e não recebemos ordens, é contra a nossa vontade, todo alcoolico não as recebe, e muitas pessoas que não bebem tb não recebem ordens.
    Aqui no Mato grosso também não é diferente, nos ultimos 10 anos, 50% das mortes que ocorreram dentro das aldeias, estavam relacionadas ao consumo do alcool, a população “branca” esse indice é maior, chega a 65%. Mas faz um ano, desde setembro do ano passado, fizemos amizades com um pessoal muito bom, bebados problemas que estão na sobriedade, estamos indo para as aldeias nos finais de semana, e fazendo reuniões nas comunidades, ás vezes com toda ela, às vezes somente com as pessoas que bebem, está sendo muito bom. Muito bom mesmo. precisa ver como é gratificante, a gente encontrar uma pessoa que estava caida na rua, e estar sóbrio, bonita, elegante, como todo ser humana quer ser, quer ficar, com um brinho diferente no rosto, não aquela coisa feia que é o bebado. Alegres, falando sobre o assunto, como estão fazendo para superar o problemas, para controlar a doença. O alcoolismo é uma doença, isso ja foi provado e comprovado e faz 10 anos que a OMS-Oraganização mundial de Saúde, catalogou como doenças, mas é uma doença que medico algum cura, ela não tem cura, é cronica, se não for controladas ela é progressiva, e com essa progressão, te lava a morte, por ela mesmo ou por causas externas. (assacindo, acidentes, entre outros). Procurem um Grupo de Ajuda-mutua por aí. para os que bebem, procurem o AA, para os familiares, procurem o AL-ANON, e para os filhos que quem bebe, o ALA-TEE, não espere muito de pessoas, essas que vc chama de AUTORIDADE, eles não vão fazer nada por VOCES. Está nas mãos de VOCES e só VOCES pode se ajudarem!!!
    Um Abraço e muita Felicidades.
    Ah. Veja a Revista Vivencia dos meses de Novembro/Dezembro.

  5. oi..
    sou estudante de serviço social
    e estou pesquisando muito sobre essa questão.
    estou desenvolvendo um projeto nessa area, se for possivel me enviar dados sobre o alcoolismo vou agradecer muito…
    gostei muito dessa materia.
    tá de parabéns..

  6. Paula!!!
    Há muitas controversias de que forma há de se abordar a questão do alcoolismo em qualquer comunidade.
    Os pontos que temos de abordar, tenho a certeza disso:
    Primeiro: O alcoolismo na nossa pessoa.
    Segundo: O alcoolismo nas pessoas dentro das instituições;
    Terceiro: Até que ponto as pessoas assumem a posição perante o problemas que é serio e, muito serio mesmo, basta saber que se 12 a 13 % da população mundial tem problemas com o alcool para o consumo humamo;
    Quarto: 60% da população mundial consomem alcool e desses 15% apresentam o problema;
    Quinto: Até que ponto as pessoas assumem que o alcoolimos em 12 a 13% da pupulação é doença e, se não tratada leva a morte, pois, desde 1967, a OMS – Organização Mundial de Saude classifica como doença social, da familia, da comunidade onde se ha pessoas com problemas desenvolvidos;
    Devemos, sempre, lembrar que o alcoolismo é uma doença crônica, progressiva e fatal. Se não estacionada, leva à morte, seja por causas externas e por ela propria.
    Sexto; Até que ponto as pessoas da familia protegem o alcoolatra e, que, muitas vezes, a proteção se confunde com ajuda;
    Setimo: Até que ponto as pessoas não consumidoras estão preparadas para encarar o alcoolismo como um problema da familia e, que também, necessitam de ajuda, muitas vezes a orientação dada é rechaçada com a expressão: Quem deve ter ajuda é quem bebe e não quem regula a bebida em outras pessoas (ambas são compulsivas, já vi pessoas derramarem a bebida na frente de um bebeodr, que coisa mais triste… o bebedor, chega a chorar copiosamente) isso não é ajuda, é tortura! Trocar o alcool do copo por água ou por desinfetante para ver se a pessoas se dá conta do problema.
    mas voce poderá ter uma literatura farta nos escritório do AA – Alcoolicos Anonimos por esse Brasil afora, assim como emcontrar literatura para outros grupos de mutua-ajuda a familiares, AL-ANON (ESPOSAS, ESPOSOS E AMIGOS) e AL-ATEE que são grupos de filhos de alcoolatras que compartilham as suas dificuldades perante o alcoolatra que amam por afinidades consaguineas.

    Para se ver a dinamica do tratamento nesses grupos, participe de reuniões neles, as portas estão sempre abertas, tendo ou não problemas com o alcool.
    Um abraço e felicidades

  7. Vou deixar meu testemunho e minha solidariedade, vivi alcoolico por muitos anos e colhi tudo de ruim que o alcool pode fazer na vida de uma pessoa, hoje me considero vitorioso, mas não foi fácil reconhecer esta desgraça na minha vida. Tive ajuda do AA e da Igreja.
    Hoje vivo o problema na pele de meus parentes chegados e realmente não sei como agir. Vou procurar o AL-ANON.

  8. Eu acho que toda a gente devia beber, e andar sempre bebada, nem que fosse 29 em cada 30 dias.
    vou morrer, mas ao menos morro bebado e feliz.
    xau pessoal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here