Criança feliz

Só o amor consegue quebrar as barreiras do preconceito e da descriminação. E ajuda a nos aproxima do próximo e nos doar. Uma harmonia refém dos que as aparências representam. Muitos vivem o que os outros pensam, e se sente realizado.

Acompanhando a luta de muitos lideres da comunidade indígena, comecei refletir. Hoje vir a tristeza profunda de uma liderança, que jogou a toalha por não aguentar mais as pressões sociais. A sua luta árdua, em defender a comunidade, que se encontra refém de um poder que os oprime, a busca intensiva pela a libertação, a defesa do valores culturais, do qual vivem em contradição o pensa a sociedade, do qual ver o ser humano hoje como um objeto descartável. A luta desta liderança em ver a sua comunidade perdendo a sua cultura. “hoje o meu povo tem muitos problema s, irei procura descansar a mente fazendo alguns trabalho na minha casa. Estou ficando velho, cansado, não tenho nenhuma segurança para a minha família, tenho me dedicado mas cada dia que passo não tenho visto nada de melhor para o nosso povo. muitas outras lideranças não querem mais assumir o seu papel.” Esse é um desabafo de um guerreiro que está cansado de lutar, de buscar um mundo de paz, de consciência, e valores morais.

As vezes o sabor do amor para quem prove se torna amargo, é como o fel que deram a Jesus quando ele estava na cruz com sede. Assim fizeram com Chicão Xucuru, Galdino de Jesus Pataxó, Marçal Tupãý, Irmã Dorothy… e muitos outros, que foram tirado as vidas por simplesmente ensinar ao mundo a amar com ação. E não de ficção. O sabor do amor as vezes é espinhos, amargo, mas o seus resultado tem gosto de mel. O amor e seus resultados não são adqueridos fácil. No mundo em que vivemos é preciso usar a ironia do ser “homem”, enquanto mais importante é sermos como crianças, ou seja, inocente como crianças… na minha aldeia tem muitas, porém a televisão está tirando isso de muitas.

Para quem tem os ideais para o amor, saiba que em alguns momento amor significa se dedicar e sacrificar. É doação, partilha, e acolher sem querer nada em troca. Vamos sim ajudar as nossa lideranças que precisam da gente o tempo todo. Comunidade é preciso muito mais que criticar é precisa agirmos e damos sugestões para o mundo tão sonhado. O trabalho da liderança indígena é o mais lindo e digno. Por isso que respeito as que agem de boa fé.

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR
A muito tempo lutando em prol do Povo indígena do qual faço parte, até ameaças de morte já recebi. Mas não me calo! pois os espíritos de meus antepassados está comigo. E a proteção de Tupã.

2 COMENTÁRIOS

  1. Fabio Titiá , acompanho a causa indígena a muitos anos , e entendo perfeitamente oque quer dizer , com esse texto desabafo. Em todos esses anos vi muitas lideranças tombarem para conquistar seus direitos e de seu respectivo povo. Porém a cada perda , novas sementes germinaram e continuaram a luta , com perseverança , garra e esperança. Toda conquista é suada , requer muito trabalho , as vezes não é bem compreendida , mas faz parte do trabalho das lideranças , escolhidas a dedo por sua capacidade. A vitória da causa indígena , posso te afirmar com muita precisão , é certa , porém lenta , cheia de espinhos , como vc mesmo diz. Garra amigo , vc também é um exemplo para seu povo e as novas gerações indígenas , como vejo muitos comentários. Qto a seu sonho de escrever ainda um livro sobre seu povo, tenho certeza que será muito bem vindo , afinal os Pataxós Hã Hã Hae , se formaram da união de vários povos , então deve haver muita história para ser contada e perpetuada para sempre através de um livro , que só iria enriquecer a Antropologia Indígena !!!
    Um abraço !!! E que Deus Pai proteja todos vcs !!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here