dsc00060

Quando falamos de Imprensa, falamos de Imparcialidade! Isto cabe á vários meios midiáticos, ao debater este tema, muitas pessoas se confundem que a imparcialidade entre estes meios midiáticos, entendendo como falta de posicionamento, uma matéria pode sim ser imparcial de fato, mas com um posicionamento, o jornalista, em nosso caso etnojornalistas pode sim abordar dois lados de um fato com imparcialidade, de modo que fique a cargo do leitor tirar suas próprias conclusões, é claro que existem vários meios de se relatar uma matéria, pois também existe a de opinião, que nada mais é do que uma opinião do próprio autor, sobre determinado fato.
Vários meios hoje midiáticos, assim como os jornais, estão trelados a vínculos financeiros, sejam do Poder Público ou, “patrocinadores” e nesse rol de eventuais “patrocinadores” estaria o agronegócio brasileiro. Nesta época da comunicação generalizada e da lógica do capitalismo, é com capital midiático que se tenta enganar a “opinião pública” com a idéia de que não há mais discursos periféricos, tenta se assim formar opiniões maquiadas de problemas sociais. Caberia somente aos meios midiáticos de movimentos sociais, desvincular este tipo de ação, assim como nós da rede indiosonline, uma rede que já virou um movimento social, pois nele podemos expressar nossas opiniões e não esperar que outros meios o façam e distorçam tudo aquilo que falamos, sim pois é isso o que acontece na maioria das vezes.
dsc00087
Sabemos que hoje a imprensa detém grande influência sobre a população, ela provoca várias influências, muda comportamentos, criando modismos e alienando a juventude. Um dos grandes alvos dela é a temática indígena, muitos meios de comunicação inventam e reinventam o índio hoje, umas vezes transformam – o em coitadinhos e outras vezes em vilões, muitas pessoas lêem e assimilam tudo e guardam aquilo para elas, sendo que na maioria das vezes o que saem nesses meios de nós indígenas ou é distorcido, ou aumentado. Quando se trata de questões indígenas, a imparcialidade pouco é vista nos meios de comunicação , o lado indígena quase sempre não é ouvido, e quando é ouvido é distorcido.
dsc00057
Então, quando pensarmos em fazer um meio comunicativo, seja ele impresso, digital ou televisivo, devemos pensar que tipo de imprensa que queremos ser, uma imprensa transparente, ou uma imprensa que se intitula de “IMRENSA MARROM”, que é dependente da grande elite, priorizando questões que somente lhe convém e maquia as questões periféricas.
Agora me respondam, que mídia nós indígenas queremos?

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. NA MINHA OPINIÃO “MIDIA” É UMA PALAVRA PEQUENA QUE TEM SIGNIFICADO SUPERIOR. COM UMA ABRANGÊCIA INFINITA, ONDE ESTÁ INCLUSO TUDO O QUE ACONTECE NO MUNDO, E O QUAL TEMOS OS NOSSOS ESPAÇOS, GRAÇAS PRIMEIRO A TUPÃ SEGUNDO AOS NOSSOS PARCEIROS QUE NOS INCENTIVOU A PARTICIPAR DESTE SEITE, QUE É ATRAVÉS DESTE QUE ESTAMOS NA MIDIA….É ISSO SE Ñ FUI FELIZ NA MINHA ÓPINIÃO QUE OS COMPANHEIRO MIM DESCULPE, MAIS ESTOU MUITO OTIMISTA COM O NOSSO SEIATE,ATRAVÉS DELE QUE ESTAMOS NA MIDIA…RSRSRSRSRR.. E QUERO APROVEITAR E PARABENIZAR OS COMPANHEIROS QUE DÃO SUPORTE A ESTE TRABALHO, O JUNIOR TUPINAMBÁ IVANA TUPINAMBÁ, ALEXADRO PANKARARÚ, SEBASTIAN E OUTROS QUE É MUITA GENTE!!! UM ABRAÇO A TODOS INDIOS E NÃO INDIOS.

    E-MAIL:jovanildotitia@hotmail.com.
    Cel: (73) 88564316. meu novo contato..

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here