Na III Bienal do Livro de Alagoas, nesta quarta feira 24 de outubro haverá um diálogo entre os indígenas Ayra e Nhenety Kariri-Xocó e o publico em referencia ao livro “Arco Digital”, as 18 horas no stand da ONG IDEARIO. E na quinta 25, os indígenas ficarão a disposição no stand SECULT-AL.

A Rede Índios On-line lançará durante 2ª Conferência Estadual de Cultura da Bahia, na sexta-feira – 26/10, o livro “Arco Digital”, as 17 horas com a presencia de Yakuy Tupinamba.

O livro é uma seleção de artigos escritos por índios sobre a sua visão do mundo moderno e, em especial, sobre o uso que eles fazem da Internet. A publicação é uma parceria entre os indígenas, o Instituto Oi Futuro, o Ministério da Cultura e a organização não-governamental Thydewas.

Já há cerca de três anos, mais de 100 índios de diferentes nações do país usam o computador para dialogar com o mundo através de seu portal, o Índios On-line ( www.indiosonline.org.br ). Em 2006, eles criaram uma comunidade colaborativa de aprendizagem, o “Arco Digital” ( www.indiosonline.org.br/blogs). Dessa experiência piloto surgiu o livro com o mesmo nome, composto por 64 páginas coloridas escritas e ilustradas por eles próprios.

“Hoje em dia, um computador com acesso à Internet também pode ser utilizado pelos índios como um instrumento de defesa e de caça. Nós, índios, já estamos usando o computador como ferramenta de buscar soluções”, conta Nhenety Kariri-Xocó, consultor indígena do “Arco Digital”. Reunindo-se em grupo através do computador e da Internet, diz ele, os índios estudam maneiras para buscar melhorias no que se refere à sua sobrevivência e ao seu desenvolvimento.

Nhenety destaca que é importante saber ajustar os projetos indígenas ao perfil de quem se quer atrair. “Com a Internet, nós podemos estudar “os hábitos” das agências, das secretarias, dos órgãos, das empresas… Onde se localizam, quais são as suas missões, quais suas formas de proceder (editais, chamadas, patrocínios, apoios, parcerias…)”, explica, ” O computador é muito rápido. Ele vai longe e pode atravessar o oceano em segundos. A luta para buscar as soluções dos problemas exige um grupo de pessoas articuladas e planejamento”.

Mais informações:
Sebastian Gerlic, sebastian.thydewas@gmail.com (71) 9123-6699
Ivana Cardoso, ivana.thydewas@gmail.com (71) 8811-7378 /

Textos e fotos disponíveis na REDE ÍNDIOS ON-LINE podem ser reproduzidos, desde que a fonte seja mencionada.

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

12 COMENTÁRIOS

  1. Lançar um livro contando a história do índio do pelo índio, é voltar ao passado onde tudo era verdade, pois a história de nós Índios contada pelos européus foi e continua sendo uma farça, pois foram eles que rabiscaram a nossa vida do jeito que eles quiseram. Então estamos de parabéns por mais um lançamento de um livro que conta a história dos filhos da terra mãe que nos roubaram, parabenizo também a THYDEWAS pela iniciativa e pela colaboração.
    Quando não tinhamos a THYDEWAS como parceira para a nossa luta era difícil, as nossas vozes não chegava com rapidez até a sociedade, hoje é diferente, a gente grita com autonomia e em fração de segundos o mundo escuta e recebemos ajudas. Hoje os índios da Bahia e do Nordeste tem força, tem comunicação, fortalecemos a nossa cultura através da Internet tendo como mediador nosso site que é o INDIOSONLINE. Parabéns THYDEWAS, parabéns Sebastian e todos os parceiros pela incicativa, e que outros livros virão!!!

  2. Uma realização, conquistada, através de muitos esforços. Muitas vezes, incompreendidos, criticados, por falta de uma leitura aprofundada, baseada no contexto objetivo do Projeto “Rede Índios on Line”.
    Abre-se uma nova perspectiva para os Povos indígenas, uma tomada de consciência, capaz de elevar a auto-estima, há muito desprezada, em detrimento dos processos ditos “civilizatórios”, em nome de uma “ordem e progresso”, que favorece unicamente os ditos “poderosos”.
    Tudo isso, nasceu de um sonho de uma única pessoa, que acabou por se concretizar na bela profecia de D. Helder Câmara – pensador humanista – “Sonho que se sonha só, é só um sonho. Mas, sonho que se sonha junto. Torna-se realidade”.
    Se faz, necessário um romper de paradigmas, e de um comportamento pautado na responsabilidade dos agentes, imbuídos na construção de um mundo melhor.
    Para nós Povos Indígenas, vem despontando uma nova era, uma janela para o mundo!
    Para tanto, não podemos esquecer de nossas origens, fortalecendo cada vez mais, nossa cultura e tradição, objeto de afirmação da nossa verdadeira identidade. Não importa todos os processos por nós sofridos, do genocídio ao etnocídio (miscigenação, discriminações, etc). Eles, também usam “jeans”, e coca-cola, comem hamburgueres, e alguns falam inglês, e nem por isso deixaram de ser brasileiros.
    Erguemos nossas cabeças, pisando firme nesse solo, que para nós (Povos Indígenas), é sagrado. Esconder-se jamais! Não somos os culpados! Portanto, não podemos nos sentir envergonhados!
    Parabéns!

  3. Olá Arqueiros!
    Parabéns a todos por mais essa conquista.Um livro novo no mundo, é como um filho,que vai falar da gente para outros. Para Sebastian que sonhou e buscou os meios materiais para esta publicação, para Ivana que incansavelmente apoiou, para Nhenety Kariri-Xocó que batizou o Arco e concretizou a memória indígena, transmitindo a todos valiosos ensinamentos sobre seu povo.Para Alexandre Pankararu, que enfrenta a coordenação dos indiosonline. Para cada um de vocês ,valentes arqueiros e arqueiras que estão tecendo os fios dessa rede, ensinando e aprendendo a pescar informações, conhecimento, novos parceiros.Me sinto feliz em fazer parte dessa construção coletiva, de ser mais um fio de linha nessa rede, com amor e respeito.

  4. Fico muito feliz com o avanço dos parentes no campo da informatica. O acesso a net cresceu significativamente. Hoje temos varios povos interligados através da internete, e isso é muito legal. Parabéns pelo o livro vai ser de grande valor para o povo indígena. “Isso só reafirma que nós somos capazes”. EDMUNDO SANTOS.

  5. Todavía no he leído el libro, pero todo mi afecto a Sebastián y en su nombre a todos.
    Una hermana Charrúa, que ha partido hacia una estrella y me formó espiritualmente siempre me decía que soy flechero, que nunca lo olvidara …. mi mano en vuestros corazones, mis hermanos. Huebilú.

  6. Bem interessante os povos indigenas estarem entrando nesse avanço tecnologico que é a internet e que isso esta sendo de grande utilidade para a divugação do seu livro, fazendo com que as pessoas possam conhecer mais sobre essa cultura

  7. ótima, essa iniciativa, leva o conhecimento de suas riquesas para os lares das familias de culturas contemporaneas, demonstra que há um mundo ainda desconhecido e que atraves desses canais podemos conhecer novidades da natureza.

  8. Muito interessante. PEnso que é essencial essa oportunidade de comunicação que será feita através deste livro, mostrar de uma maneira “registrada”, a identidade, a socialização do índio.

  9. Muito bom a interação do índio com o mundo globalizado, mostrando a capacidade de qualquer grupo social no desenvolvimento tecnol;ogico oferecido pelo mundo moderno.

  10. Com certeza estamos orgulhosos por termos um site que está diretamente ligados a nós indigenas. Com certeza estamos enriquecendo nossos conhecimentos. Parabeniso a THYDEWAS por mais um trabalho excelente. Pois estamos crescendo, e ao mesmo tempo estamos renascendo.

  11. Parabéns pelo lançamento do livro. Conforme comentário do Reginaldo Titiáh, a história do índio contada pelo índio é real e sem mentiras e preconceitos. Quando criança eu torcia para os cowbóis nos filmes de farwest. Hoje sei que torceria para os índios. Mas os filmes não eram feitos pelos índios mas pelos brancos. Porisso a idéia de que o bandido era o índio. Tem algumas poucas exceções nisso.
    Quero adquirir um exemplar, onde posso conseguir?

  12. Me alegro de que los indios tengan voz propia y que pueda ser escuchada en todas partes. La web da esa oportunidad a todos. Espero que les sirva para defenderse y no para aculturarse. Les deseo lo mejor. GS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here