Em Pankararu, a comunidade da aldeia Brejo dos Padres está reclamando pelo mau estado de conservação das caixas de abastecimento d’águas e pela falta da água em suas casas.Correndo grandes riscos de se contaminar de doenças causadas através das sujeiras das águas das caixas, os moradores temem das doenças.
Nossas caixas estão caindo aos pedaços e são muito difíceis de ser lavadas. As poucas vezes que são lavadas, os índios encontram todo tipo de bichos mortos como cobras, sapos, lagartixas e insetos. A comunidade para não correr mais riscos de mortes se reuniram e cada família carente contribui com um real ou dois (melhor dizer com o que pode), para que nossas caixas fossem lavadas em seis em seis meses e não desabe completamente.
Nos índios acordamos às quatro horas da manhã para tentar pegar no Maximo cinco baldes de águas, pois não da para pegar mais do que isso, porque a águas que vem para nós é da nossa santa nascença e é pouca quantidade. Carro pipa jamais vem para nós aqui, no Brejo dos Padres.
Nós índios precisamos que o governo nos ajude: Que olhe a nós, que se interesse em nos ajudar a limpar as caixas de água e que coloque carros pipa para abastecê-las.Se ria muito bom, e é possível, que em nossa aldeia tenha mais uma caixa de abastecimento, pois as três que nos temos são muito velhas e não da conta das quatrocentas famílias que aqui mora.

SORAIA MARIA DE JESUS.

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. A situação é critica é lamentavel.
    Soraia, voce ja mando esta materia parea a prefeitura que “cuida” de sua nação? E para Secrtaria de SAude ou Saneamento de seu Estado? FUNASA? Busque aliados para solucionar esse problema: Caritas, Cimi… Denuncie também nos jornais e nas radios…. Bote sua materia para circular… E mantenhanos informados sobre todo esse processo. Agua é vidá e voces tem direitos!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here