Nossa terra é a nossa vida

Nós índios desde que nascemos já temos uma grande ligação com a natureza. Quando crianças, nossas brincadeiras são montar cavalos, ir à floresta pegar frutas, subir nas arvores, nadar em nossos rios…

Nossas vidas dependem da observação e da nossa harmonia com os ciclos da natureza, é assim que sabemos o tempo de plantar, de colher, sabemos também quando esperar pelos frutos das árvores, quando podemos matar a caça para respeitar seu período de reprodução. De nossa ligação com a natureza, quando estamos com uma determinada doença, aprendemos que erva usar para nos curar.
Minha avó Lucilia que uma grande matriarca da família quando viva, e até hoje nos guia. Ela muito defendia a natureza ensinando as crianças a não matar os animais se não fosse para saciar a fome, ensinava aos meninos que não se deve prender pássaros em gaiolas.

Ela nos pedia para jogar comida aos pássaros todos os dias pela manha ao acordar e também para amarar cachos de banana nas árvores pois ela gostava de observa-los se alimentando.
Mas, é com muita tristeza que nos índios Pataxó Hãhãhãe estamos vendo já ha muito tempo nossas terras sendo destruídas pelos invasores brancos. Nós fomos expulsos de nossas terras ha muitas décadas atrás, mas finalmente no ano de 1982 conseguimos, com muita luta, começar a retomar nossas terras, e muitos de nós estamos morrendo por causa desta luta. Estamos encontrando é a natureza já muito destruída, pois os fazendeiros transformaram nossas belas matas em pastos para dar comida aos seus animais domesticados. Para fazer grandes plantações derrubaram árvores e envenenaram a terra com pesticida, afugentaram os animais, perturbaram a morada dos espíritos. Para nos indígenas isso equivale ao que seria violar as igrejas dos brancos, destruir suas industrias e cidades.
Assim, hoje o que nós indígenas estamos encontrando em nossas terras são pastos, capoeiras, e roças de cacau, e ainda para piorar a nossa situação esses plantios encontram-se degradados.
Nós não estamos acostumados a lidar com essa situação. O modo tradicional do índio sobreviver depende da natureza estar integra, em todo o seu esplendor. Nós índios precisamos que os invasores saiam imediatamente de nossas terras, e precisamos de pessoas que nos orientem a lidar com essa situação, como corrigir o mal que fizeram a nossas terras.
Os “civilizados”, depois que destruíram grande parte do planeta, aprenderam que a natureza tem que ser respeitada para que a vida na terra continue. Por isso desenvolveram estudos para se chegar ao que eles chamam desenvolvimento sustentável, com isso apenas estão copiando a lógica indígena de uso da Terra. Mas nós indígenas nunca antes precisamos reconstituir o equilíbrio da natureza pois nosso método de uso da terra não a destruía.

Já o civilizado teve que aprender a reparar os seus erros e agora nada mais justo que reparta conosco esse conhecimento, e ate mesmo ajude a financiar a restauração das matas de nossa terra. Precisamos que financiem projetos que visem o uso correto dos recursos naturais de nossas terras, afinal foram os próprios civilizados que as deixaram no estado que estamos encontrando.
Não queremos continuar repetindo o erro dos civilizados, o tipo de exploração econômica que os fazendeiros implantaram em nossas terras está falido, não gera mais recursos suficientes pois super-exploraram os recursos naturais. Por fim quero dizer que nossas gerações futuras não podem ser privadas do direito de herdar nossas terras em condições de perpetuar nossa cultura, pois, como já disse, nossa cultura depende de nossa ligação com a mãe Terra.

Olinda Muniz

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

18 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here