A expropriação, discriminação, extinção dos aldeiamentos a parti de 1873, muitas famílias de índios de Porto Real do Colégio, não tinham onde plantar suas roças, resolveram morar no Ouricuri. Entre as famílias que moravam no Ouricuri em plena mata encontramos Chefes de Famílias : João Baca, Dona Cristina, Mané Preto Véio, Antônio Correia, Migué Embigão, Dona Zabé, Geraldo e outras mais. Viviam da agricultura, da caça de animais selvagens, na floresta, e as mulheres faziam cerâmica, ainda tinha o forno véio, casa de farinha, poços dágua. Algumas famílias saíram do Ouricuri para morar na Colônia a parti de 1952. Os que moravam no Ouricuri ficavam muito felizes quando ,os outros índios que moravam na Colônia e da Rua dos Índio vinham para o ritual religioso na aldeia no interior da mata a cada 15 dias. A mata do Ouricuri em 1949 tinha cerca de 190 hectares de terra, está á cerca de 6 km do Rio São Francisco, numa altitude de 135 metros acima do nível do mar. Não podemos esquecer as famílias que plantavam no Ouricuri suas roças, mas não moravam lá, antes de terem as terras da Colônia : Euclides Ferreira, Inocêncio Pires, Analbertino, Mané Pretinho, Zé Gatinho etc. Os índios que viviam no Ouiricuri, tinham contato diariamente com a natureza, da floresta, dos animais e dependiam das plantas nativas para sobreviverem. Nhenety Kariri-Xocó.

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here