A índia da aldeia Pankararu Leônidas Maria de Jesus, de 63 anos, é uma grande artesã de nosso povo, nos conta de seus artesanatos, que faz manualmente para sua sobrevivência e de seus 6 filhos e 30 netos. Vem fazendo seus artesanatos a mais de 53 anos, passou de mãe para filha, ela recebe um salário mínimo de trezentos reais, por mês. Com ajuda de seus netos, dona Leônidas vai buscar há mais de cinco metros o barro (uma terra grudenta, de cor vermelha), ao chegar Leônidas e seus netos começam o trabalho, mas difícil, juntos vão pisar o barro, peneira, depois desse processo todo colocam em uma bacia enorme e começam molhar com água até que o barro fique todo molhado, dona Leônidas da forma a várias coisas como (pote, pratos, campeô, fruteiras e panelas).
Suas mãos vão dando formas ao barro molhado, sua habilidade; não para por aí seus colares de sementes de molungú; bambu, coco, licorír.Vassouras de palha de licurizeiros. São verdadeiras obras de artes, Leônidas vence as dificuldades com o simples e o maravilhoso dom de criar. É uma mulher de garra como se não bastasse, faz maravilhas; com retalhos de pano como (tranças, coxas de retalhos, e fuxico são pedaços de pano recortado em várias cores).
“Sou abençoada por Santsé, por isso creio que irei crescer cada vez mais a traves do meu artesanato”.

SORAIA MARIA DE JESUS.

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here