Não podemos esconder uma realidade, que aconteceu em nossa tribo, referindo só as coisas boas positivas, temos problemas como qualquer sociedade. Quando chegou a civilização em nossa tribo, veio com seus problemas, mazelas, doenças desigualdade social, mal distribuição de renda. A mendicância nas aldeias, começaram em 1873 na época da extinção dos aldeiamentos pela Província de Alagoas.Tivemos notícia de indígenas de Colégio que saíram para o litoral, pedir esmolas, nas cidades e povoados, mais prósperas.Na seca de 1877 muitos índios abandonaram os aldeiamentos sem assistência. Foi um impacto muito grande, desamparados pelo Império, sem terra, sem proteção. A população indígena aos poucos foi se estabilizando para tomar rumo de novo como povo. Ainda no século XX , tivemos indígenas mendigando no interior do município de Porto Real do Colégio : Povoado Maraba, Flexeiras, Barra e Girau do Itiúba. Temos vários indígenas que pediam esmolas pelo interior, até na cidade : Dasdores, Vila Cordeiro, Zé Preto, Manoel Chupinha e outros. Quando os brancos começaram a encomendar aos índios, seus produtos para trocar por farinha, feijão, acabou a mendicância. Os índios levaram para o interior, potes, panelas, trocavam por produtos dos sítios e fazendas, retornando as aldeias com mais alimentos. Nhenety Kariri-Xocó.

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. oi gente .. eu gostaria de fazer uma vizita a aldeia e tals… gostaria de saber de vcs como q eh? tem q pagar? eu posso ir? e tals? como q eh?? quero mais curtir a natureza mesmo … abraço e paz e positividades a todos da aldeia! espero respostass o mais rapido ! fike com Deus!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here