Hoje é o sexto dia em que Maria Valdelice Amaral de Jesus, a Cacique “Jamopoty” do Povo Tupinambá de Olivença encontra se DETIDA na penitenciaria de Itabuna-BA.
Nossa Cacique, a liderança maior do nosso povo, esta em reclusão por determinação da Juiza Federal Karine Costa Carlos Rhem da Silva em cumprimento ao Mandado de Prisão expedido pelo Juiz Federal Pedro Alberto Calmon Holliday. A Cacique Valdelice esta sendo acusada dos crimes de Esbulho Possessório (art. 161 §2º,II CP), Formação de Quadrilha ou Bando (art. 288 CP) e Exercício arbitrário das próprias razões (art. 345 CP).

Parece-nos então, que ser hoje líder de um Povo, é ser criminoso. Pois, retomar nosso Território Tradicional, visto o Estado não cumprir com seu compromisso, virou esbulho possessório, agir coletivamente, o que é um marco tradicional de todos os povos indígenas, virou formação de quadrilha e lutar por nossos direitos, negados pelo Estado Brasileiro, virou exercício arbitrário das próprias razões.

Nós Indígenas não somos invasores de terras. Quando o Brasil foi invadido pelos Portugueses, aqui nós já existiamos. Nossos ancestrais já habitavam este território chamado Brasil.

A cada dia estamos perdendo nossos lideres que acabam sendo mortos e/ou presos e/ou desaparecidos. Precisamos que o processo Demarcatório (N° 08620.001523/2008) seja concluído, pois enquanto houver fazendeiros políticos com grande dinheiro envolvido, continuaremos a sermos usados e ameaçados por eles. Cabe ressaltar que soubemos na tarde de segunda-feira que o processo de Demarcação de nossas Terras foi SUSPENSO pelo mesmo Juiz Federal Pedro Alberto Calmon Holliday (N° 2010.33.01.000173-4).

Chega de massacre, precisamos da demarcação para frear os conflitos, Queremos nossa Cacique de volta para nossa aldeia, Queremos PAZ e queremos a Demarcação.
Pedimos ao governo que prevaleçam nossos direitos para podermos viver em PAZ em nossas terras Tupinambás!

Awere!!! Aguardamos Vossas Manifestações!!!
Comunidade Indígena Tupinambá de Olivença

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Um dia de 2002 cheguei na casa de Maria de Valdelici sem a conhecer… Ela de coração aberto e bem sintonizado me recebeu na sua casa e fiquei 22 dias vivendo com a familia dela e convivendo com a grande familia Tupinambá. Tive o prazer, inúmeras vezes de dialogar com ela, de trabalhar com ela: Indios na visao dos Indios; Indio quer respeito, Irmãos no Mundo… Muitas foram as vezes que aprendi com seu senso de justiça, sua visão comunitária, seu bom humor e seu bom caracter. Considero ela uma pessoa exemplar, uma liderança cheia de amor!!!!

    Hoje ela esta ha seis dias presa… E os policiais se preparando para tirar os indígenas de suas terras!!!!!
    Armas pagas pelo povo em favor do agro-negocio!!!
    Um sistema de injustiças corrompido pelo capital, pelo egoísmo, continua perpetuando o massacre sobre os indígenas!
    Triste ver como a política de extinção continua!

    Sou eternamente grato a JAMOPOTY, e tudo o que eu puder fazer por ela e pelo povo Tupinambá, estou fazendo!

  2. Président de la Fondation Nationale de l’Indien

    Sr.Márcio Augusto Freitas de Meira

    Limoges le 11 février 2011

    Monsieur le Président,

    Comme partenaires de l’association THYDEWA et militants des droits humains, nous tenons à vous adresser une vive protestation concernant l’arrestation le 3 février 2011 de la Cacique Tupinamba Valdelice- Jamopoty de Olivença. Elle est maintenue à la prison d’Itabuna et accusée de « formation de bandes et atteintes à la propriété ». C’est une cacique légitime de sa communauté qui lutte pour la reconnaissance de leurs droits sans avoir utilisé l’usage de la violence. La criminalisation et la répression contre les leaders de cette communauté se poursuit après l’arrestation et l’emprisonnement en 2010 de 3 de leurs responsables, qui faute d’éléments ont été relâches après plusieurs semaines. Aussi nous vous prions pour des raisons de respect des droits humains fondamentaux de:

    ·permettre la libération immédiate de la Cacique Valdelice imediata liberdade da Cacique Valdelice

    ·lever les accusations arbitraires contre elle et la communauté Tupinamba ainsi que les violences dont ils sont victimes o fim das acusações arbitrárias contra ela e toda a comunidade Tupinambá;

    ·mettre en place la légalisation du territoire Tupinamba à Olivença selon la reconnaissance faite par la FUNAI le 20 avril 2009 dans le rapport de délimitation de cette Terre Indigène « Relatório Circunstanciado de Delimitação da Terra Indígena Tupinambá de Olivença” – DOU em 20 de abril de 2009 »

    L’opinion publique internationale s’indigne de tels abus et attend que vous usiez de votre pouvoir pour y mettre fin.

    Dans cette attente, nous vous prions d’agréer, Monsieur le Président, l’expression de notre haute considération

    Bernard et Chantal Grimal

    22 rue Galliéni
    87100 Limoges
    France

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here