Trabalhadores indígenas de Porto Real do Colégio, tornam-se mão-de-obra de fazendeiros do seu território em 1933. O antropólogo Carlos Estevão , visita os índios de Porto Real do Colégio em 06/04/1935. A índia Aninha , ver na estrada do Ouricuri, o primeiro automóvel fica assombrada de medo, em 1936. Construção da Fábrica de Beneficiamento de Arroz na Rua dos Índios, no local da antiga casa de Gabriel Gonçalves 1937. Denominado o Campo Experimental das Sementes, tendo o índio como mão-de-obra 25/08/1941. Início das viagens á Bom Conselho-PE.,empreendida pelos índios de Colégio para fundação do Posto Indígena do S.P.I.,1942. Criação do Posto Indígena Padre Alfredo Dâmaso em 20/03/1944. Início das atividades do Posto Indígena Padre Alfredo Dâmaso em 31/12/1945. Os Cariris habitam uma rua na cidade denominada “Rua São Vicente” conhecida como “Rua dos Caboclos”, na periferia de Porto Real do Colégio, com cerca de 67 choupanas e 166 habitantes em 1946. Doação do Governo Federal de Cinqüenta hectares de terras, da Sementeira para os índios , denominada “Colônia” em 04/08/1947. Demarcadas e plantadas as terras da Colônia Indígena de Porto Real do Colégio para 171 famílias em 1949. A Colônia Indígena é cortada pela Estrada de Ferro do Governo Federal em 1950. Mudança de uma parte dos índios de Colégio da Rua dos Caboclos para a Colônia Indígena , nas terras altas com 72 alunos em 1952. No Bairro dos Índios , tinha dois fornos para cerâmica que comportava 120 objetos cada, para comercializar nas cidades circunvizinhas 1953. Instalado O Centro de Treinamento para Tratoristas, cursos de extensão Rural Doméstica na Fazenda Escola, antiga Sementeira 1955. Epidemia de Varíola na Aldeia de Colégio, morre Maria de Lionida vítima da doença em 1956. Invasão de posseiros em parte das terras da fazenda escola, esta área denominada “Cercado Grande” em 1957. O Índios da Colônia reclama da falta d água, ferramentas e sementes para plantar 1960. Índios de Colégio trabalham na Fazenda Lagoa Grande em Sergipe, do Sr. Pedro Chaves em 1962. Faleceu em Recife , o Padre Alfredo Dâmaso , amigo e benfeitor dos índios do Nordeste em 29/07/1964. Os índios de Porto Real do Colégio tornam-se trabalhadores das Usinas de Açúcar de Alagoas em 1965. Os Índios Xocós de Porto Real do Colégio é liderado pelo cacique Cícero Irêcê, visitam a Ilha de São Pedro em 1966.NHENETY.

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here