Povos Indígenas de Poranga-Ce realiza 2º oficina do Projeto Tuxáua.

Nós lideranças, alunos, sábios e professores dos Povos Indígenas Tabajara e Kalabaça de Poranga, Ceará, estivemos reunidos durante os dias 07 e 08 de outubro de 2011 na Aldeia Cajueiro, realizando a 2ª oficina do Projeto; Diversidade, Tradição e Cultura dos Povos Indígenas Tabajara e Kalabaça de Poranga. Com o objetivo de sensibilizar os participantes e todos da Aldeia Cajueiro quanto á importância dos saberes tradicionais, rituais sagrados, espiritualidade indígena e a luta pelas nossas terras tradicionais. Iniciamos os trabalhos do dia 07 com um grande ritual sagrado para agradecemos a pai Tupã pelas conquistas que obtivemos nos últimos anos como: a retomada da terra indígena Cajueiro, retomada na Aldeia Imburana e principalmente os avanços do nosso povo no movimento indígena. Fomos recepcionados pelo Cacique da Aldeia Cajueiro Jorge Tabajara, pelas lideranças Eliane, Mardônio, Antonio e Sr. Gonçalo Massimiano todos fizeram o uso da palavra para dá boas vindas a todos. Um grupo de curumins acolheram os participantes na língua tupi.

Durante os trabalhos da tarde abordamos o tema espiritualidade indígena ministrados por Antonio Tabajara um grande líder da Aldeia Cajueiro, por dona Lurdes sábia da Aldeia Imburana, Tia Ray da etnia Kalabaça e em seguida Cacique Jorge Tabajara fez uma abordagem geral sobre o assunto. A espiritualidade indígena é fundamental para fortalecer um povo que está sempre lutando por seus direitos e sabemos que apesar de termos nossos direitos garantidos na Constituição Federal Brasileira necessitamos de força, coragem e determinação para que eles seja configurados de fato na pratica. Um povo indígena que não preserva suas tradições, costumes, crenças e rituais fica difícil de viver em comunidade onde todos tem o mesmo objetivo. Outro assunto bastante debatido durante a tarde foi o Tema: Preservação do Meio Ambiente, com momentos de reflexão nas mangueiras (um dos terreiros sagrados da aldeia.

À noite fizemos a noite cultural com muitas apresentações, dinâmicas, momentos de descontração e ao final todos os presentes foram convidados a irem participar de um momento espiritual no terreiro sagrado da aldeia, liderados por Antonio Tabajara e outros.

Na manhã do dia 08 iniciamos com um grande ritual sagrado, dinâmica, fizemos uma pequena avaliação do dia anterior e continuamos com os trabalhos em grupos debatendo as seguintes indagações; O que é espiritualidade indígena? E importante lutar pela demarcação de nossas terras? Por que devemos lutar pela demarcação? Quais sugestões você daria para avançarmos na luta pela demarcação de nossas terras? Após os trabalhos em grupos as equipes apresentaram as suas propostas e finalizamos mais uma etapa do Projeto Tuxáua em Poranga Ceará.

Por favor! Ao ler esta matéria comente-a. Obrigado a todos. Jorge Tabajara

 

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Excelente matéria Jorge !!! Realmente a fortificação e concientização da luta de vcs é muito importante ,dá maior visibilidade , força , e auto afirmação para as gerações mais novas. Qto a demarcação , nem se fale , é de suma importância para garantir a sobrevivência física e cultural de um povo. Hoje já é possível retomar o Tupí nas escolas , como fizeram os Potiguaras e é também essencial. Vcs estão de Parabéns !!!

    PS: Os Kalabaças eram no passado um povo independente ou seria um sub-grupo Tabajara , vc poderia me informar isso.

    Um abraço a todos e m uita força nesta caminhada.

  2. No passado em nosso município os Kalabaças eram um povo totalmente diferente dos Tabajara no mesmo município o que os dividiam era uma serra muito grande. Anos depois os nossos antepassados começaram a se encontrarem e assim começaram a vivarem juntos, hoje temos muitos Kalabaças casados com Tabajaras. Graças a Tupã não temos mais nenhuma diferença, lutamos juntos pelos mesmo direitos. Nunca mais queremos nos separar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here