Os estudantes universitários da Universidade Estadual de Feira de Santana-UEFS, estão revoltados com a gestão e atuação dos funcionários da FUNAI de Paulo Afonso, pois segundo informações o MEC liberou uma verba destinada ao pagamento de bolsas para os indígenas desta universidade e depois de mais de três meses esse valor não foi repassado para os mesmos, e assim fica a pergunta “Onde foi parar a verba destinada aos indígenas da UEFS?” Será que a Funai vai continuar atrasando a vida dos indígenas ao invés de ajudar a progredir?

ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS INDÍGENAS DA UEFS.
ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS INDÍGENAS DA UEFS.

Depois de passado mais de dois anos e meio, os estudantes indígenas da UEFS (total de 20, sendo 18 Tuxá e 2 Aticum) só contam com a juda do Governo do Estado da Bahia e da Universidade Estadual de Feira de Santana-UEFS, vivendo em estado de exterma decadência com uma permanência insegura,  deficiênte e repleta de conflitos. O mais impressionante é que a FUNAI de Paulo Afonso nunca entrou com nenhuma ajuda, e assim nos perguntamos: o que fazer para acabar com a  negligência  desse setor? Até quando, iremos permitir que a FUNAI venha a ser apenas um órgão do governo direcinonado a dar emprego aos compassas do governo? Quando chegará a vez dos indígenas ocuparem a gerência desse órgão, já que temos muitos indígenas universitários com tal condição?

Jandair-Tuxá.

jandairribeiro@hotmail.com

janntuxaibotirama@yahoo.com


Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. é preciso ser mais claro quando se fala da verba do apoio aos indigena,em relação ocupar o espaço na funai , sei o quanto é importante e vcs estão estuando pra isso , isso é o que penso espero que vcs enquanto indios voltem para as comunidades , desenvolva trabalhos nas comunidades indigena, pq de qualquer forma [e pra isso que são invertindo dinheiro em vcs. Que vcs possam ocupar nossos espaços, como indios que orgulham do que é, não aqueles que querem ser indios só na hora de quere beneficios, que não é o seu caso, assim espero. Mas de qualquer forma continue estudando e busque objetivo para seu povo sem , lutem por o direito do seu povo. Parabens e continue na luta.

  2. “e pra isso que são investindo dinheiro em vcs.” (frase posta por TAPURUMAN)

    que dinheiro?
    em que se baseia para tal afirmação?
    quem está investindo?

    tem resposta?

  3. Prezado(a) Tupuruman, quando vc diz “é preciso ser mais claro quando se fala da verba do apoio aos indigena” percebe-se que vc não leu o texto de Jandair ou ao lê-lo sentiu-se atingido… Sugiro a vc que releia o texto e depois comente. Jandair diz que “segundo informações o MEC liberou uma verba destinada ao pagamento de bolsas para os indígenas desta universidade”. A unica coisa que há de obscuro aí é a atuação da FUNAI que, como Jandair diz e EU SOU TESTEMUNHA, “depois de mais de três meses esse valor não foi repassado”. Com relação a ocupar espaço na FUNAI, talvez vc tenha interpretado mal. Jandair fala q “já que temos muitos indígenas universitários com tal condição”, entendeu? “TEMOS MUITOS INDÍGENAS UNIVERSITÁRIOS COM TAL CONDIÇÃO”. Certamente ja estamos nos preparando, não para sermos “mais um”… “Mais um” a ficar a mercê da FUNAI… “Mais um” a seguir essa linha de clientelismo e ter q calar a voz ante as injustiças com os parentes por ser favorecido… TAPURUMAN, pode ficar tranquilo quanto ao nosso futuro, eu lhe asseguro que temos consciência do compromisso com nosso Povo Indígena pra ficar mais fácil pra vc entender, te dou um exemplo:vc diz q espera q não sejamos “aqueles que querem ser indios só na hora de quere beneficios(…), assim espero”, pois bem, conheça a nossa realidade e vc certamente ficará sossegado. A nossa luta não é financiada pela FUNAI, à FUNAI não devemos nem favor… Ela sim, nos deve muito e nós vamos cobrar! Começaremos pela prestação de contas da verba q veio para nossa Bolsa. Vc diz “e pra isso que são invertindo dinheiro em vcs”, realmente o GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA, POR MEIO DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA, DANDO CONTINUIDADE A UM PROJETO DE AÇÕES AFIRMATIVAS DO GOVERNO FEDERAL investe em nós… Mas isso não basta. O investimento nos traz conhecimento e esse conhecimento nos torna inquietos diante da corrupção, sobretudo a q assola a FUNAI… Eu sei, eu sei… Esse conhecimento incomoda, mas estamos aqui pra isso: aprender como ajudar nosso Povo, aprender para o Nosso Povo, aprender e fazer para q o Nosso Povo não seja mais vítima da FUNAI nem de nenhum outro conglomerado de incapazes de exercer a sua função que acham q administrar a maquina publica lhes dá o direito de fazer dela o qu bem quiser.
    Saudações Indígenas,
    Aléssia Tuxá
    Graduanda em Direito pela UEFS.

  4. Ao Indígena
    Jandair-Tuxá e estudantes.

    Ao tomar conhecimento da notícia circulada no site indiosonline, nos compete informar que os funcionários da Coordenação Regional de Paulo Afonso/FUNAI, tem o compromisso e responsabilidade de atender as demandas de todos as comunidades indígenas que estão sob nossa jurisdição, sendo assim não é o papel da instituição atrasar a vida dos indígenas, e que ao contrario do que informaram, a verba destinada aos estudantes indígenas Tuxá/Rodelas e Atikum, não é especificamente pagamento de bolsa, e sim auxílio financeiro descentralizado pela FUNAI e não pelo MEC, como foi mencionado.
    Esclarecemos ainda que o recurso foi descentralizado para esta Coordenação Regional em 21.01.2010 e estamos atendendo aos repasses financeiros que efetuamos solicitado pela FUANI /Brasília. No entanto, por motivos de ordem administrativo-institucional o pagamento aos estudantes não foram realizado nesta data, porem já estão sendo regularizados.
    A Coordenação da FUNAI de Paulo Afonso e a chefe do serviço de administração, visa o crescimento dos indígenas, dentro do admissível. Como citado pelo indígena Jundair- Tuxá- que a Administração de Paulo Afonso nunca ajudou os estudantes, lhe informo que o setor no qual ele se refere como negligente, atualmente nesta gestão, juntamente com o Coordenador Regional, estão fazendo o possível e impossível para que os estudantes de todas as aldeias, não só os 18 Tuxá e os 02 Aticum, possam ser beneficiados como prescrito da Portaria 849/PTRES, de 04.08.2009, sempre participando de todas as negociações, convênios com o governo do Estado e com a UEFS.
    Não duvidamos da capacidade dos índios em ocuparem e exercerem atividades dentro
    da FUNAI e maior exemplo disso é que em diversos escalões os índios estão atuando, desde as terras indígenas ate na sede do órgão em Brasília-DF.

    Estamos a disposição para qualquer esclarecimento.

  5. Saudações Indígenas!!!
    Gostaria de agradecer ao Chefe do Serviço Administrativo – FUNAI, que não se identificou, por ter se posicionado quanto à matéria, e lembrar que uma administração se faz dessa forma com diálogo e compromisso com os indígenas que o pólo atende. Também lembrar que já publiquei nesse mesmo site uma matéria onde fiz a divulgação da Feira de Cultura (ver nos arquivos do indiosonline), realizada pela mesma gestão, pautei também os trabalhos e propostas da mesma, mesmo porque tive o grande prazer de conhecer o novo administrador, e um pouco da sua atuação.
    O que não me cabe como Tuxá,cidadão, militante indígena e graduando do Curso de Pedagogia, em um momento de reivindicação de direitos, deixar de cobrar em nome dos estudantes da UEFS, o que nos é de direito, claro que houve falhas quanto às informações, mas em momento algum acusamos ou apontamos responsáveis.
    Por fim, lembrar que temos sim profissionais indígenas em vários setores, mas nem todos(quando no poder) criam estratégias para que seus parentes possam reivindicar seus direitos, e quando isso acontece, nós aplaudimos de pé. Precisamos sim de índios e não- índios gerindo de forma justa e democrática, a fim amenizar as mazelas que nos perseguem há séculos
    Dede já agradeço aos esclarecimentos e as iniciativas tomadas!!!

  6. Saudações Indígenas!!!

    Gostaria de agradecer ao Chefe do Serviço Administrativo – FUNAI, que não se identificou, por ter se posicionado quanto à matéria, e lembrar que uma administração se faz dessa forma com diálogo e compromisso com os indígenas que o pólo atende. Também lembrar que já publiquei nesse mesmo site uma matéria onde fiz a divulgação da Feira de Cultura (ver nos arquivos do indiosonline), realizada pela mesma gestão, pautei também os trabalhos e propostas da mesma, mesmo porque tive o grande prazer de conhecer o novo administrador, e um pouco da sua atuação.
    O que não me cabe como Tuxá,cidadão, militante indígena e graduando do Curso de Pedagogia, em um momento de reivindicação de direitos, deixar de cobrar em nome dos estudantes da UEFS, o que nos é de direito, claro que houve falhas quanto às informações, mas em momento algum acusamos ou apontamos responsáveis.
    Por fim, lembrar que temos sim profissionais indígenas em vários setores, mas nem todos(quando no poder) criam estratégias para que seus parentes possam reivindicar seus direitos, e quando isso acontece, nós aplaudimos de pé. Precisamos sim de índios e não- índios gerindo de forma justa e democrática, a fim amenizar as mazelas que nos perseguem há séculos
    Dede já agradeço aos esclarecimentos e as iniciativas tomadas!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here