O “Grande Encontro” que houve em Pankararu, proporcionou momentos espetaculares no futebol indígena. Estavam presentes as etnias de Pankará, Kapinawá, Atikum, Xukuru, Kambiwá, Pipipã, Fulni-ô e Truká, com exceção de Tuxa, que não compareceu.
Muita emoção, euforia, torcida e um show de futebol marcaram I JOPIPE, que aconteceu de 16 a 20 de Agosto do corrente ano, na aldeia Brejo dos Padres, em Pankararu. Os jogos foram realizados no município de Jatobá, que fica a 8 km de distância da aldeia Pankararu, onde os jogadores ficaram hospedados e receberam alimentação. Dando assim o inicio dos Jogos Indígenas de Pernambuco, que sara realizado com todas modalidades, indígenas e não indígenas, menos o futebol masculino que já aconteceu, e será realizado nos dias 1,2,3,4 e 5 de Novembro de 2006, no povo Pankararu.

Para recepcionar e hospedar os jogadores, as salas de aula ficaram a disposição, assim como, casas próximas, com a colaboração de Ney e Cristiane, coordenadora do Movimento Jovem de Pankararu. A alimentação ficou por conta de Marcelo, dono e proprietário do Center Plaza Hotel, e sua equipe de cozinheiras e ajudantes. Para transportar os jogadores, houve ônibus à disposição para ir e vir, da aldeia para a cidade, devido ao grande número de jogadores.
O evento contou com a presença e o apoio da Prefeitura Municipal de Jatobá, a equipe da FUNASA, a UPE (Universidade de Pernambuco), o grupo de estudantes de Educação Física do ESEF (Ensino Superior de Educação Física) e a equipe de arbitragem, sendo esses dois últimos vindos de Recife, especialmente para o evento. Além de Sandra Soares, coordenadora do I JOPIPE e Ednilton Vasconcelos, Gerente de Gerência de Esportes.
A final foi disputada por Truka e Pankararu, onde Truka levou a melhor. Por conseqüência do empate no segundo tempo, 2 x 2, nem mesmo com a prorrogação Pankararu conseguiu virar o jogo, e o resultado foi decidido nos pênaltis, o resultado foi 4 para Pankararu, contra 5 de Truka.Ficando então o povo Truka em 1º, Pankararu em 2º e Kambiwa em 3º, mas na verdade todos foram campeões, porque conseguiram realizar um fato inedito em Pernambuco. E com isso mostraram para o pais inteiro que os povos indigenas de Pernambuco, existem tem tradições e competencia, e esses jogos indigenas será o primeiro de muitos, e que a surpreza maior será em Novembro, com apresentações de modalidades tanto indigenas como não indigenas, inclusive especifica de cada povo.

Luana Barbara Pankararu

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here