O Seminário Estadual de Cidadania dos Povos Indígenas do da Bahia teve inicio nesta terça feira 20\10 com o ritual sagrado do Povo Tupinambá da Serra do Padeiro, em seguida o Coordenador da APOINME Luiz Titiáh convocou para formar a mesa, a Coordenadora Estadual do Programa para o desenvolvimento Social de Povos e Comunidades Tradicionais Ana Placidino que deu boas vindas aos 17 Povos Indígenas presentes no evento sediado na cidade de Itabuna no Palace Hotel. Ana reafirmou seu compromisso juntamente com o Secretário da SEDES Valmir Assunção e o governador Jacques Wagner para com as Comunidades Indígenas, a mesma afirmou que as comunidades indígenas são o publico alvo do programa, assim como os quilombolas, povos de terreiro, e outro
O doutor Walter da Defensoria Publica ressaltou que a Defensoria Publica Estadual deve está onde o índio estiver, pois a Constituição de 1988 criou essa Instituição que é voltada para dar inclusão aos povos que sofrem pelas perseguições da civilização “dominante” então o Projeto: Programa Balcão de Direito dar os direitos negados a quem é de direito.
Os caciques presentes no Seminário apontam o governo de Jacques Wagner como governo das oportunidades para as comunidades indígenas da Bahia, que foram abertas as portas que dão oportunidades a todos, mas que também avaliam que muitos dos projetos não chegam até as aldeias por motivo de muitos entraves burocráticos do governo.
O Coordenador do Programa Povos e Comunidades Tradicionais Ãpohá Pataxó afirmou que a SEDES tem infinitos projetos que atendem o pleito das comunidades indígenas, pois nesse Seminário acontecerá varias oficinas para traçar as coordenadas no que diz respeito aos projetos para os Povos Indígenas da Bahia. Em outras palavras o mesmo disse que as oficinas serviram como preparatória de planejamento de projetos.

Comentários via Facebook
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here